Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6537
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LEAO DOMINGOS JESUS LOPES DE PINA.pdf467,41 kBAdobe PDFView/Open
Title: Valores e democracia em Cabo Verde : entre adesão formal e embaraço cultural
Authors: Pina, Leão Domingos Jesus Lopes de
Orientador(es):: Gusmão, Luis Augusto Sarmento Cavalcanti de
Assunto:: Democracia - Cabo Verde
Sociologia política
Cabo Verde - política e governo
Cabo Verde - cultura política
Sociologia
Issue Date: 2006
Citation: PINA, Leão Domingos Jesus Lopes de. Valores e democracia em Cabo Verde: entre adesão formal e embaraço cultural. 2006. 143 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Abstract: Esta dissertação consiste-se numa descrição da cultura política cabo-verdiana atual e na sugestão de algumas de suas implicações para o sistema político democrático. A suposição de que aquela cultura política tem no “perfil particularista” um de seus traços básicos se mostrou plausível, dado existir naquela sociedade uma indisposição (subjetiva) generalizada para se interagir cotidianamente com os concidadãos e com a maioria das instituições sócio-políticas. Evita-se a esfera pública e, muito provavelmente, privilegia-se, no estabelecimento de relações sociais e políticas, lógicas imanentes de ambientes privados (como a família) onde se encontra mais segurança, previsibilidade e reciprocidade. Disso advém a secundarização das regras universalistas, que é contrária aos pressupostos democráticos formais e institucionalmente estabelecidos. Tal imagem não condiz semanticamente com a percepção comum que se tem da categoria Morabeza - espécie de uma “supercordialidade crioula” - pretensamente expressão nítida do ethos cultural caboverdiano espontaneamente democrática. Esta situação de “hibridismo institucional” é atualmente marcante na democracia cabo-verdiana que, por isso, está abarcada por uma relação tensa e embaraçosa entre o seu âmbito formal e o cenário cultural ao qual ele pretende se acoplar. A nossa referência teórica básica é a chamada Escola Dominante de Cultura Política, fundada nos anos 60 por Almond e Verba e revisitada criticamente por um leque de autores a partir da década de 80. Para complementá-la, recorreu-se a outras noções, mais próximas à realidade dos países em desenvolvimento como: “Familismo amoral” (de Banfield e visitada por Reis) “hibridismo institucional” e “Hobbesianismo social” (de Santos). ____________________________________________________________________________ ABSTRACT
This dissertation is based on a description of the Cape Verdean current Political culture and suggests some of its implications for the democratic political system. The assumption that one of this political culture`s basic features can be found in its particular profile has shown itself plausible, seing that, there is a generalized (subjective) indisposition in that society to daily interact with the fellow-citizens and the majority of the socio-political institutions. In the scope of social and political relations, the public sphere is avoided and most probably, the inherent logic is privileged in private environment (like family) in which more security, prevision and reciprocity can be found. That being so, the universalist rules are relegated to a role of secondary importance, which contradicts the formal democratic conjectures institutionally established. Such image does not semantically support the common perception that one has of the category “Morabeza” (a sort of Creole super cordiality), supposedly a well-defined expression of the Cape Verdean cultural ethos spontaneously democratic. This institutional hybridism situation is currently outstanding in the Cape Verdean democracy and, therefore, it is encompassed by a tense and entangled relation between its formal scope and the cultural scenery in which it intends to take part. Our basic theoretical reference is hailed as Ruling school of political culture established in the 60s by Almond and Verba, and has been critically revisited by a wide range of authors since the 80s. In order to add to it, we have made use of further notions not distant from the developing countries reality such as: Banfield`s “Amoral familism” (and visited by Reis), Santos’s “institutional hybridism” and “social hobbesianism.”
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Programa de pós graduação em sociologia, 2006.
Appears in Collections:SOL - Mestrado em Sociologia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6537/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.