Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6297
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇAO PRONTA.pdf386,26 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCorrêa, Ana Laura dos Reis-
dc.contributor.authorTeixeira, Valéria da Silva-
dc.date.accessioned2010-12-22T18:36:24Z-
dc.date.available2010-12-22T18:36:24Z-
dc.date.issued2010-12-22-
dc.date.submitted2008-03-
dc.identifier.citationTEIXEIRA, Valéria da Silva. Autoquestionamento em Vidas secas e em Memórias do cárcere. 2008. 126 f. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/6297-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, 2008.en
dc.description.abstractCom base nos estudos de Antonio Candido sobre o subdesenvolvimento da nação, esta dissertação analisa as obras de Graciliano Ramos, Vidas secas e Memórias do cárcere como narrativas que apresentam a questão do autoquestionamento. A literatura é uma questão na obra de Graciliano Ramos, é um problema a ser discutido, assim como o problema do atraso da nação. A leitura de seu texto é também, de certa forma, leitura da realidade brasileira. Vidas secas trata da constante caminhada dos retirantes nordestinos, tomando a região Nordeste como um lugar que não acompanhou o desenvolvimento do capitalismo brasileiro, é a crítica sobre a realidade histórica nordestina-brasileirauniversal. Memórias do cárcere é o livro em que Graciliano Ramos relata a experiência de ter sido preso político do Estado Novo, acusado de subversão. São, portanto, obras que tratam da realidade histórica brasileira. Graciliano Ramos surge como um escritor que se coloca na perspectiva do dominado, visando compreender o histórico da condição de subdesenvolvimento da nação que traz em si uma rede complexa de inter-relações históricas entre a Metrópole e a Colônia, entre as nações centrais e as periféricas, entre a classe dominante local e a massa explorada. No nível estético, Graciliano Ramos coloca a própria literatura em crise, uma arte que, enquanto crítica, volta-se sobre si mesma e se autoquestiona, reformulando-se constantemente. No texto de Ramos, mais que representação literária, há representação política, enfocando o tema da utopia de justiça social. Há crítica da realidade e também crítica da própria literatura. _______________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractBased on Antonio Candido’s studies about the nation underdevelopment, this dissertation analyzes two books written by Graciliano Ramos, Vidas secas and Memórias do cárcere, as narratives that present the self-questioning issue. Literature is a question in Graciliano Ramos’ work; it is a problem to be discussed, and so is the problem of nation retrogressing. In some way, by reading his text, one is also reading Brazilian reality. Vidas secas approaches the constant hike of the migrants from the northeastern Brazil, taking this region as a place that did not follow the development of Brazilian capitalism. It is a criticism about the northeastern- Brazilian- universal historic reality. Memórias do cárcere is the book in which Graciliano Ramos reports the experience of having been a politician in the New State period (Estado Novo), accused of subversion. Therefore, these books concern Brazilian historic reality. Graciliano Ramos appears as a writer that puts himself in the perspective of the dominated in order to understand the history of the condition of nation underdevelopment that brings a complex net of historic inter-relations between the metropolis and the colony, between central and peripheral nations, between the local dominant class and the explored masses. At the aesthetic level, Graciliano Ramos puts Literature itself into crisis: an art which, while criticizing, looks at and criticizes itself, reformulating itself constantly. In Ramos’ text, more than a literary representation, there is political representation, focusing on the theme of social justice utopia. He criticizes reality as well as Literature.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleAutoquestionamento em Vidas secas e em Memórias do cárcereen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordRamos, Graciliano, 1892-1953en
dc.subject.keywordLiteratura brasileira - crítica, interpretação, etcen
dc.subject.keywordLiteratura brasileiraen
dc.location.countryBRAen
Appears in Collections:TEL - Mestrado em Literatura (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6297/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.