Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6262
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_WashingtonLuisAndradeAraujo.pdfDissertação de Washington Luís Andrade de Araújo1,54 MBAdobe PDFView/Open
Title: Macabéa vai ao cinema : a hora da Estrela e a travessia da linguagem literária para a cinematográfica
Authors: Araújo, Washington Luis Andrade de
Orientador(es):: Dobal, Susana
Assunto:: Lispector, Clarice, 1925-1977 - crítica e interpretação
Cinema e literatura
Literatura brasileira
Issue Date: 2008
Citation: ARAÚJO, Washington Luís Andrade de. Macabéa vai ao cinema: a hora da Estrela e a travessia da linguagem literária para a cinematográfica. 2008. 133 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação)- Universidade de Brasília, Brasília, 2008,
Abstract: Este trabalho busca ser um ponto de convergência entre duas linguagens de arte. Uma, resultante da cultura escrita e do texto personalíssimo de Clarice Lispector - A Hora da Estrela, romance de 1977. Outra, produto da cultura da imagem e do som, qual seja, a arte cinematográfica a transposição criativa homônima da obra literária para o cinema, dirigida por Suzana Amaral, em 1985. A dissertação está embasada no conceito de Tradução desenvolvido por Walter Benjamin e por diversos outros téoricos como André Bazin, Randal Johnson e Ismail Xavier, dentre outros, cada um abordando diferentes ângulos de um mesmo problema e, no todo, apontando para a singularidade e especificidade de cada linguagem e de como estas podem convergir para dizer a vida, o ser humano, a criação, a sociedade. A questão de resignificação de uma linguagem em outra, preservando-se sempre o ato criativo será vista pela representação da quase-não-personagem, quase-invisível e sem substância, Macabéa, tornada visível no filme, protagonista de uma e de outra obra e que carrega consigo aquela imagem matricial e nuclear da qual irrompem outras imagens. O trabalho percorre a personagem Macabéa que brota do texto literário e alcança movimento, corporeidade e presença nas imagens abarcadas pelo filme, se encontrando na franzina atriz paraibana, Marcélia Cartaxo, que personificou Macabéa no filme. Percorreu-se uma longa travessia da literatura ao cinema onde uma linguagem enriquece e completa a outra, sem que nenhuma possa ser tratada como secundária, mas sim, como fios condutores da arte que fascina legiões de leitores e espectadores. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This work searches to be a convergence point between two languages of art. One, resultant of written culture and the exclusive text of Clarice Lispector - The Hour of the Star (A Hora da Estrela), romance of 1977. Another one, product of the culture, the image and the sound, which is, the cinematographic art – the homonym creative transposition of the literary composition for the cinema, directed for Suzana Amaral, in 1985. The essay is based in the concept of Translation develop for Walter Benjamin and other theoreticians as Andre Bazin, Randal Johnson and Ismail Xavier, among others, each one approaching different angles of one exactiy problem and, in all, pointing with respect to the singularity and specificity of each language and how they can converge to say the life, the human being, the creation, the society. The question of re-meaning of a language in another one, preserving always the creative act will be seen by the representation of the almost-not-personage, almost-invisible and without substance, Macabéa, become visible in the film, protagonist of one and another literary work and that which carries with it that metrical and nuclear image of which there are other images. The work covers the Macabéa personage who sprouts of the literary text and reaches movement, and presence in the images accumulated for the film, if finding in the fragile paraibana actress, Marcélia Cartaxo, that impersonated Macabéa in the film. A long passage of literature to the cinema was covered where a language enriches and complete to another one, without none can be treated as secondary, but yes, as wires conductors of the art fascinates legions of readers and spectators.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, 2008.
Appears in Collections:FAC - Mestrado em Comunicação (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6262/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.