Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6245
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_PolíticasPrecificaçãoSetor.pdf999,96 kBAdobe PDFView/Open
Title: Políticas de precificação do setor de saneamento urbano no Brasil : as evidências do equilíbrio de baixo nível
Authors: Faria, Ricardo Coelho de
Nogueira, Jorge Madeira
Müeller, Bernardo
Assunto:: Saneamento
Saneamento - política de preços
Saneamento - regulação
Saneamento - qualidade
Issue Date: Jul-2005
Citation: FARIA, Ricardo Coelho de; NOGUEIRA, Jorge Madeira; MUELLER, Bernardo. Políticas de precificação do setor de saneamento urbano no Brasil: as evidências do equilíbrio de baixo nível. Estud. Econ., São Paulo, v. 35, n. 3, p. 481-518, jul./set. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ee/v35n3/v35n3a04.pdf>. Acesso em: 03 dez. 2010. doi: 10.1590/S0101-41612005000300004.
Abstract: O artigo analisa a existência do Equilíbrio de Baixo Nível no setor de saneamento urbano brasileiro, de acordo com o modelo de Spiller e Savedoff (1999). Neste tipo de equilíbrio existe um círculo vicioso entre o oportunismo do governo, preços abaixo dos custos de fornecimento, ausência de investimentos e a baixa qualidade dos serviços de utilidade pública. A exemplo de outros países da América Latina, os resultados demonstram que, com poucas exceções, a qualidade dos serviços de abastecimento urbano de água e de esgotamento sanitário no Brasil é de baixo nível. Este resultado está associado ao modelo ins-titucional e regulatório adotado. No entanto, as particularidades no caso brasileiro deixam mais evidente que o baixo nível está também associado às condições econômicas, uma vez que os estados e municípios de maior renda possuem serviços de alta qualidade, independentemente do sistema regulatório. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The existence of a low level equilibrium balance in the supply of urban sewage services is analysed in this essay. The low level equilibrium hypothesis is related to the model by Spiller e Savedoff (1999) for Latin American countries. In their view, government opportunism and populism lead towards prices below costs of providing sewage service in developing countries. This is the starting point of a vicious circle, leading towards low quality of public utility services. Like other countries in Latin America, data for Brazil demonstrate that, with few exceptions, the low level equilibrium of water and sewage supply services in urban areas. However, some particularities in the Brazilian reality suggest that this low level equilibrium may be explained in economic terms. It is shown that wealthier states and municipalities provide high quality services, regardless of the regulatory system.
DOI: https://dx.doi.org/10.1590/S0101-41612005000300004
Appears in Collections:ECO - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6245/statistics">



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons