Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6217
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_CompetitividadeCadeiaProdutivaPlantas.pdf235,39 kBAdobe PDFView/Open
Title: Competitividade da cadeia produtiva de plantas medicinais no Brasil : uma perspectiva a partir do comércio externo
Other Titles: Competitiveness's production chain of medicinal plants in Brazil : a perspective from the foreign trade
Authors: Rodrigues, Waldecy
Nogueira, Jorge Madeira
Assunto:: Plantas medicinais
Medicamentos fitoterápicos
Diversidade biológica - cadeias produtivas
Issue Date: Jul-2008
Citation: RODRIGUES, Waldecy; NOGUEIRA, Jorge Madeira. Competitividade da cadeia produtiva de plantas medicinais no Brasil: uma perspectiva a partir do comércio externo. Informe GEPEC, Toledo, v. 12, n. 2, p. 91-105, 2008. Disponível em: <http://e-revista.unioeste.br/index.php/gepec/article/viewArticle/1908>. Acesso em: 13 dez. 2010.
Abstract: A competitividade da cadeia produtiva de plantas medicinais no Brasil é analisada a partir de indicadores advindos do comércio exterior. Aflora um novo dilema brasileiro: por um lado, o país detém uma das maiores reservas de biodiversidade do planeta; por outro lado, apresenta um baixo nível de competitividade revelada no setor. O Brasil é um tradicional importador líquido em todos os segmentos da cadeia produtiva, com déficits comerciais crescentes na medida em que os produtos têm maiores valores adicionados. A ampliação da competitividade sistêmica da cadeia produtiva de plantas medicinais passa fundamentalmente pela mudança no marco regulatório e pela política industrial e tecnológica nacionais. Estímulos econômicos são essenciais para que a grande variedade das plantas medicinais possa ser transformada em produtos de alto valor agregado e com grandes repercussões sobre desenvolvimento econômico sustentável do país. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The competitiveness of the productive chain of medicinal plants in Brazil is analyzed indicators arising from the trade. This is a new Brazilian dilemma: on the one hand, the country has one of the largest reserves of biodiversity on the planet, on the other hand, presents a low level of competitiveness in the sector revealed. Brazil is a net importer traditional in all segments of the production chain, with growing trade deficits in that the products have higher values added. The expansion of systemic competitiveness of the productive chain of medicinal plants goes mainly by the change in the regulatory framework and the national industrial policy and technology. Economic stimuli that are essential to the wide variety of medicinal plants can be processed into products of high added value and with great impact on sustainable economic development of the country.
Appears in Collections:ECO - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6217/statistics">



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons