Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/6171
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_TestesEmpiricosComportamentoAssimetricoCustos.pdf196,61 kBAdobe PDFView/Open
Title: Testes empíricos sobre o comportamento assimétrico dos custos nas empresas brasileiras
Authors: Medeiros, Otávio Ribeiro de
Costa, Patrícia de Souza
Silva, César Augusto Tibúrcio
Assunto:: Comportamento
Custos
Empresas - Brasil
Testes
Issue Date: Aug-2005
Citation: MEDEIROS, Otávio Ribeiro de; COSTA, Patrícia de Souza; SILVA, César Augusto Tibúrcio. Testes empíricos sobre o comportamento assimétrico dos custos nas empresas brasileiras. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 2, n. 38, p. 47-56, maio/ago. 2005. Disponível em: <http://www.eac.fea.usp.br/cadernos/completos/cad38/otavio_patricia_cesar_pg47a56.pdf>. Acesso em: 7 dez. 2010.
Abstract: Este estudo testa e confirma a hipótese de que os custos das empresas brasileiras apresentam elasticidade assimétrica em relação a variações nas receitas, ou seja, que os custos aumentam com maior intensidade quando a receita aumenta do que no sentido oposto, conforme evidências empíricas recentes com empresas norte-americanas. Ao contrário da evidência, no entanto, essa assimetria não parece diminuir quando se consideram períodos maiores do que um exercício. A confirmação de uma possível reversão parcial da assimetria quando se consideram períodos defasados, observada em pesquisas anteriores, é confirmada no estudo. A metodologia utilizada envolve diferentes tipos de regressão em panel data. O artigo pretende contribuir para o melhor conhecimento do comportamento dos custos das empresas brasileiras em relação a variações no seu nível de atividade, tema relevante para a sua administração, para os contadores e para os analistas financeiros externos. Utilizando uma amostra de 198 empresas num período de 17 anos, constatou-se que os modelos de custos assimétricos propostos por Anderson, Banker e Janakiraman (2003) são, parcialmente, aplicáveis ao Brasil.
Abstract: The study tests and confirms the hypothesis that costs of Brazilian firms are sticky, i.e. that costs increase with more intensity when revenues increase than in the opposite direction, as shown by recent empirical evidence involving American firms. As opposed to this evidence, however, the sticky behavior does not seem to decrease when periods over one year are considered. The possibility of a partial reversion of the asymmetry when lagged periods are tested is confirmed in the study. The adopted methodology involves different types of panel data regressions. The paper intends to contribute to a better understanding of Brazilian firms’ cost behavior related to changes in the firms’ activity level, which is a relevant theme for business administration, accountants and external financial analysts. By using a sample of 198 firms within a 17-year period, it was found that the properties of the sticky costs model proposed by Anderson, Banker e Janakiraman (2003) are partially applicable to Brazil.
Licença:: Revista Contabilidade & Finanças - Autorização concedida ao Repositório da Universidade de Brasília (RIUnB) pelo editor, em 19/11/2013, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir, publicar e criar obras derivadas desde que estas façam parte da mesma licença e que o autor e licenciante seja citado. Não permite a utilização para fins comerciais.
Appears in Collections:CCA - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6171/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.