Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/5949
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_AlineCristinoFigueiredo.pdf1,33 MBAdobe PDFView/Open
Title: Fatores sociodemográficos, comportamentais e de saúde associados à obesidade em idosos do Distrito Federal
Authors: Figueiredo, Aline Cristino
Orientador(es):: Carvalho, Kênia Mara Baiocchi de
Assunto:: Obesidade
Idosos - saúde
Nutrição - avaliação
Issue Date: 19-Nov-2010
Citation: FIGUEIREDO, Aline Cristino. Fatores sociodemográficos, comportamentais e de saúde associados à obesidade em idosos do Distrito Federal. 2010. 134 f. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Abstract: INTRODUÇÃO: O Brasil, seguindo tendência mundial, passa por processos de transição demográfica, epidemiológica e nutricional, com aumento significativo da população idosa e com ocorrência de doenças crônicas, entre elas a obesidade. Prevalências elevadas e crescentes de obesidade estão sendo observadas em idosos. Diante da complexidade dos fatores que determinam o estado nutricional de idosos, são importantes estudos que investiguem as características sociodemográficas, comportamentais e de saúde destes indivíduos e a associação destas com o estado nutricional. OBJETIVO: Estimar a prevalência de obesidade em idosos e avaliar sua associação com fatores sociodemográficos, comportamentais e de saúde em amostra representativa do Distrito Federal (DF). MÉTODOS: Estudo analítico observacional do tipo transversal de base populacional do DF, realizado em 2007, com 426 idosos. O diagnóstico de obesidade foi definido pelo índice de massa corporal ≥30,0kg/m2, calculado por meio de medidas aferidas. Também foram coletadas informações sociodemográficas, comportamentais, das práticas alimentares, das doenças auto referidas, da auto percepção do estado de saúde, além da aferição da circunferência abdominal (CA) e do perfil lipídico. Na análise estatística, considerou-se o efeito do delineamento complexo do estudo e ponderou-se a amostra, de forma a considerar as diferenças demográficas entre a amostra do estudo e a população idosa do DF, de acordo com estimativas do DATASUS para o ano de 2007. Para investigação dos fatores associados, empregou-se modelo regressão de Poisson multivariado, com variância robusta, sendo calculadas as razões de prevalência (RP) ajustadas para sexo e idade, considerando-se IC de 95% e p<0,05. Nesta análise, considerou-se a amostra com dados completos (n=247) e utilizou-se o aplicativo STATA 10.1. RESULTADOS: Verificou-se prevalência de 30,5% de obesidade na população estudada. Na análise univariada, observou-se maior prevalência de obesidade entre idosos negros ou pardos, com maior renda, morando acompanhados, que referiram hipertensão, diabetes ou estado de saúde regular ou ruim, com HDL-colesterol abaixo dos valores de referência, inativos ou insuficientemente ativos, com consumo insuficiente de frutas e hortaliças e com ingestão não usual de refrigerante. Na análise multivariada, renda per capita ≥1 salário mínimo (RP=1,56), hipertensão auto referida (RP=3,73), HDL-colesterol baixo (RP=1,79) e consumo insuficiente de frutas e hortaliças (RP=1,81) foram os fatores associados à maior prevalência de obesidade em idosos (p<0,05). CONCLUSÃO: Observou-se alta prevalência de obesidade na população idosa do DF, seguindo a tendência epidemiológica atual. Verificou-se associação entre a obesidade e alguns fatores sociodemográficos, comportamentais e de saúde, sendo este problema mais prevalente nos idosos com melhor renda, hipertensos, com HDL-colesterol baixo e com consumo insuficiente de frutas e hortaliças. DESCRITORES: idoso, obesidade, índice de massa corporal, fatores socioeconômicos, consumo de alimentos, fatores de risco, saúde do idoso. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
INTRODUCTION: According to the world trend, Brazil faces demographic, epidemiological and nutritional transitions, with the significant increase of the elderly population and the occurrences of chronic diseases, among them: the obesity. High and increasing prevalence of obesity are being observed on the elders. Considering the complex factors that determine the nutritional profile of aged people, it is important to develop studies to investigate the socio-demographic, behavior and health features of elderly people and their association with the nutritional status. OBJECTIVE: To estimate the prevalence of obesity on elderly people and to assess its relation with socio-demographic, behavior and health factors on a representative sample of Brazilian Federal District. METHODS: Crosssectional study, population based, performed in 2007, with 426 elders. Obesity diagnosis was defined by the Body Mass Index (BMI) ≥30.0kg/m2, calculated from measured data. Socio-demographic, behavior, food consumption practices, self-reported diseases and self-rated health information were collected, besides the measuring of abdominal circumference and lipids profile. Statistical analysis considered the effect of the complex sample design and included weighting factors, to correct the demographic differences between the study and the aged population of Brazilian Federal District. Poisson multiple regression with robust variance was applied. Prevalence ratios (PR), adjusted by sex and age, were determined, considering CI:95% and p<0.05. This data analysis was carried out with STATA version 10.1, considering the subjects with complete data (n=247). RESULTS: The prevalence of obesity was 30.5%. On the univariate analysis, it could be observed a bigger prevalence of obesity among non-white elders, having a bigger incoming, living together, with self-reported hypertension, diabetes or weak/bad health state, having a low-HDL cholesterol, with a sedentary lifestyle or insufficient activities levels, with an insufficient fruits and vegetables consumption and with a non-usual intake of soft drinks. The multiple regression model showed an association (p<0.05) between obesity and per capita income ≥1 minimum wage (PR=1.56), self-reported hypertension (PR=3.73), low level of HDL cholesterol (PR=1.79) and with an insufficient fruits and vegetables consumption (PR=1.81). CONCLUSION: Obesity prevalence was high among the elderly people of Brazilian Federal District, according to the current epidemiological trend. It was verified the association between obesity and some socio-demographic, behavior and health factors, thus, this problem was more prevalent on elders with a better income, hypertensive, with a low HDL-cholesterol and with a inadequate consumption of fruits and vegetables. DESCRIPTORS: elderly, obesity, body mass index, socioeconomic factors, food consumption, risk factors, health.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Departamento de Nutrição, 2010.
Appears in Collections:NUT - Mestrado em Nutrição Humana (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/5949/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.