Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/5705
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_CeciliaLiviaFalcomerFraga.pdf1,21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Análise comparativa das variações morfológicas entre dois diferentes isolados (Pb01 e Pb18) do fungo Paracoccidioides brasiliensis e da sua interação com o sistema imune do hospedeiro
Autor(es): Fraga, Cecília Lívia Falcomer
Orientador(es): Bocca, Anamélia Lorenzetti
Ribeiro, Alice Melo
Assunto: Paracoccidioides brasiliensis
Fungos
Micoses
Data de publicação: 19-Out-2010
Referência: FRAGA, Cecília Lívia Falcomer. Análise comparativa das variações morfológicas entre dois diferentes isolados (Pb01 e Pb18) do fungo Paracoccidioides brasiliensis e da sua interação com o sistema imune do hospedeiro. 2008. 82 f., il. Dissertação (Mestrado em Patologia Molecular)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: O fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis é o agente etiológico da micose sistêmica paracoccidioidomicose, cuja região endêmica restringe-se a América Latina, sendo o Brasil, a Colômbia e a Venezuela os países com alta freqüência na incidência de casos. O desenvolvimento da doença depende diretamente da interação entre o P. brasiliensis e o hospedeiro, aspectos como a virulência do fungo e o tipo de resposta imune que ele induz no hospedeiro são importantes para compreender as diferenças nas formas clínicas desta doença. Um aspecto importante a ser considerado nesta interação são as diferenças genéticas, observadas entre os grupos filogenéticos, do gênero Paracoccidioides. Assim, neste trabalho avaliamos as diferenças morfológicas entre dois isolados P. brasiliensis (Pb01 e Pb18), como também, observamos a interação destes isolados com macrófagos in vitro. Além de realizar a caracterização da resposta imune induzida por diferentes vias de infecção em camundongos. As células do isolado Pb01 apresentaram um menor diâmetro em relação à do Pb18 e com o formato circular predominante tanto para células mães como para os brotamentos, enquanto Pb18 variou sua morfologia entre a forma elíptica e circular. As leveduras Pb01 são fagocitadas mais rápido e numa porcentagem maior que as do Pb18, as quais sobrevivem por um tempo maior dentro dos macrófagos e induzem uma menor produção óxido nítrico. Na infecção sistêmica, os animais inoculados com Pb01 apresentaram uma resposta linfoproliferativa mais eficiente até 30 dias após infecção. Após este período a resposta tornou-se similar com a do Pb18, no qual ocasiona supressão da resposta linfoproliferativa. Neste tipo de infecção observou-se uma resposta imunológica predominantemente Th1. Mas, na infecção pela via intratraqueal houve uma resposta imunológica mista (Th1 e Th2) nos animais infectados, porém nas duas formas de infecção, houve uma baixa carga fúngica recuperada do tecido pulmonar e não apresentou a formação da resposta inflamatória granulomatosa. Os animais infectados com o isolado Pb18, nas duas formas de infecção, houve predomínio da resposta Th2, como também, uma quantidade crescente na carga fúngica recuperada do pulmão e uma resposta inflamatória granulomatosa neste órgão. Portanto, o isolado Pb01 possui uma menor patogenicidade em relação ao Pb18, como também, induz uma resposta imunológica mais efetiva nos animais experimentais. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The dimorphic fungus Paracoccididoides brasiliensis is the etiologic agent of systemic mycosis paracoccidioidomycosis, it is restrict to Latin American. It is frequently diagnosed in Brazil, Colombia and Venezuela. The evolution of this disease depends directly on the interaction between P.brasiliensis and host. Aspects of fungus’s virulence and the immune type response of host that is caused by fungi are important to understand differences on the clinical form’s disease. An important aspect to be considerated on this interaction are genetic differences, observed between phylonegetics groups from Paracoccidioides genus. In this work we analyzed morphological differences of two isolate of P. brasiliensis (Pb01 and Pb18) and studied the interaction of these isolate and macrophages in vitro. Immune response induced by distinct ways of infection in murine was caracterizated. The isolate Pb01 cells showed mainly a circular shape and a littlest diameter either to mother’s cells and budding compared to Pb18 that presented an elliptical and circular shape. Yeasts Pb01 are phagocyted fastly and in a major quantity than Pb18. Yeasts Pb18 survived for more time inside macrophages and induced a little oxide nitric’s production. In systemic infection, inoculated animals with Pb01 presented more efficient linfoproliferative response until 30 days after infection. After this period, the response became similar to Pb18, which causes suppression of linfoproliferative response. In this kind of infection we observed an immunological response predominantly Th1. But, in infection by intratracheally way occurred a mixed immunological response (Th1 e Th2) in infected animals, however in two types of infection, a low fungic’s load was recovered from lung’s tissue and did not present formation of inflammatory granulomatosa response. Infected animals with isolate Pb18, in both ways of infection, occurred mainly response Th2 and a crescent increase on quantity of fungal burden recovered from lungs and an inflammatory granulomatosa in this organ. Then, the isolate Pb01 has a minor pathogenicity in relation to Pb18 and induces an immunological response more efficient in model animals.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Patologia Molecular, 2008.
Aparece nas coleções:FMD - Mestrado em Patologia Molecular (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.