Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/4954
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_Django Agrahyde Munhoz.pdf359,59 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A utilização do lucro contábil como proxy de risco no Brasil
Autor(es): Munhoz, Django Agrahyde
Orientador(es): Silva, César Augusto Tibúrcio
Assunto: Administração de risco
Lucro
Risco (Economia)
Empresas
Contabilidade
Data de publicação: 9-Jun-2010
Referência: MUNHOZ, Django Agrahyde. A utilização do lucro contábil como proxy de risco no Brasil. 2006. 97 f. Dissertação (Mestrado em Economia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
Resumo: O coeficiente beta é a medida de risco mais utilizada pelas empresas. Entretanto, seu cálculo é difícil de ser realizado para empresas fechadas, o que inviabiliza sua utilização num universo relativamente significativo. Algumas alternativas estão disponíveis para a mensuração do risco de uma empresa. O objetivo dessa dissertação é determinar se é possível utilizar o Lucro Líquido e sua dispersão, uma medida contábil, como uma aproximação do beta. Para isso, utilizando uma amostra de empresas abertas brasileiras, para o período de 1996 a 2005, procurou-se verificar se existe uma relação entre o beta e algumas das medidas existentes. O resultado foi positivo, porém as correlações foram pouco significativas e fracas, indicando que a medida contábil não é adequada para substituir o beta nas suas diversas situações. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The most used measure of risk, by the companies, is the beta coefficient. However, its calculation is difficult of being carried through for closed companies, what it makes impracticable in a relatively significant universe. Some alternatives are available for the measurement of the risk of a company. The main purpose of this work is to determine if would be possible to use the earnings and its dispersion, a countable measure, as approach of beta. For this, using a sample of brazilian open companies, in the period of 1996 to 2005, it was looked to verify if exists a relation between beta and some of the existing measures. The result was positive, although, showed little significant and weak correlation, indicating that the countable measure is not adjusted to substitute the beta in his different situations.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2006.
Aparece nas coleções:ECO - Mestrado em Economia (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.