Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/4757
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_completa_definitivo.pdf1,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Estratégias territoriais de desenvolvimento e sustentabilidade no semi-árido brasileiro
Autor(es): Rocha, Juliana Dalboni
Orientador(es): Bursztyn, Marcel
Assunto: Desenvolvimento territorial
Sustentabilidade
Capital institucional
Política ambiental
Semiárido brasileiro
Data de publicação: Mar-2008
Referência: ROCHA, Juliana Dalboni. Estratégias territoriais de desenvolvimento e sustentabilidade no semi-árido brasileiro. 2008. 334 f., il. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável)- Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: A presente tese de doutorado aborda a importância do capital institucional (presença e interação das instituições e organizações) na sustentabilidade do desenvolvimento dos sistemas territoriais de produção e o considera fator determinante da capacidade de resposta dos territórios. Essa importância é ainda maior nos territórios de baixo dinamismo socioeconômico (correspondente à grande parte dos municípios do semi-árido brasileiro), que não possuem condições próprias de alavancarem seu desenvolvimento. Desse modo, parte-se da hipótese de que o êxito e a sustentabilidade das estratégias de promoção do desenvolvimento territorial estão diretamente associados ao grau de cooperação institucional e organizacional existente – o capital institucional –, assim como ao grau de sustentabilidade do próprio tecido institucional, promotor das estratégias. A proposta desta tese de doutorado, de aprofundar o conhecimento sobre os elementos que definem o capital institucional, na implantação de estratégias de desenvolvimento territorial, e que dão condições à sua sustentabilidade, resultou no desenvolvimento de um modelo específico. O passo inicial na concepção do modelo foi a definição dos principais elementos que proporcionam a cooperação institucional e organizacional e a sustentabilidade do capital institucional. Com o objetivo de clarear o entendimento e a leitura de cada um desses elementos, e, conseqüentemente, o monitoramento dos mesmos, foram elaborados (e testados) dois índices: o Índice de Cooperação Institucional e organizacional (ICIO) e o Índice de Sustentabilidade do Capital Institucional (ISCI). Os referidos índices destinam-se ao monitoramento da cooperação institucional e organizacional, do comprometimento das entidades parceiras e da sustentabilidade do capital institucional na implantação de estratégias de desenvolvimento territorial. A aplicação dos índices foi realizada em dois arranjos produtivos locais localizados no semi-árido, na mesorregião de Xingó. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present PhD dissertation is on the importance of institutional capital (presence and interaction of institutions and organizations) for developmental sustainability of territorial systems of production. It considers institutional capital a limiting factor for the territory’s capacity of response. This importance is even greater in territories of low socioeconomic dynamics (which corresponds to the great majority of the municipalities of the Brazilian semiarid region) that do not have the necessary conditions to pull their own development. Therefore, it is based on the hypothesis that the success and sustainability of strategies that promote territorial development are directly associated to the existing degree of institutional and organizational cooperation – institutional capital – as well as the degree of sustainability of the institutional organization, which is the promoter of such strategies. The purpose of this dissertation, of deepening the knowledge on elements that define institutional capital, in the implantation of territorial development strategies, and that give conditions to its sustainability, resulted in the development of a specific model. The first step in the conception of the model was to define the main elements that promote institutional and organizational cooperation and institutional capital sustainability. With the purpose of clarifying the understanding and reading of each element, and consequently the monitoring of those elements, two indexes were elaborated (and tested): Institutional and Organizational Cooperation Index (Índice de Cooperação Institucional e Organizacional – ICIO) and the Institutional Capital Sustainability Index (Índice de Sustentabilidade do Capital Institutional – ISCI). The referred indexes are destined to monitoring institutional and organizational cooperation, commitment of partner entities and institutional and organizational capital sustainability for the implementation of territorial development strategies. The application of the indexes was done for two clusters (local productive agglomerations) located in the Brazilian semi-arid, in the mesoregion of Xingó.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2008.
Aparece nas coleções:CDS - Doutorado em Desenvolvimento Sustentável (Teses)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.