Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/4617
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_MilenedeFatimaSoares.pdf1,55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: O jogo de regras na aprendizagem matemática : apropriações pelo professor do ensino fundamental
Autor(es): Soares, Milene de Fátima
Orientador(es): Sá, Antônio Villar Marques de
Assunto: Matemática - estudo e ensino
Ensino fundamental
Ensino e aprendizagem
Data de publicação: Mar-2009
Referência: SOARES, Milene de Fátima. O jogo de regras na aprendizagem matemática: apropriações pelo professor do ensino fundamental. 2009. 172 f. Dissertação (Mestrado em Educação)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo investigar a apropriação do jogo de regras pelo professor das séries iniciais do Ensino Fundamental para o favorecimento da aprendizagem matemática. O trabalho de investigação trouxe as terminologias relacionadas ao brincar e ao jogo, o jogo educativo, o jogo de regras e por fim, o jogo de regras para favorecer a aprendizagem matemática, sendo este último, normalmente concebido, criado e proposto pelo professor e que está além do material manipulável, se constituindo também na dimensão imaginária. O referencial teórico apoiou-se nas ideias de Brougère (1998a, 1998b, 2002), Huizinga (1954), Kishimoto (1998, 2002, 2005), Piaget (1964) ao tratar das categorias lúdico, brincadeira e jogo, jogo de regras e, aproximando da perspectiva de aprendizagem em Vigotski (1933, 1935), corroborando com Muniz (1999, 2001, 2006, 2008a, 2008b) ao pesquisar o jogo, a aprendizagem matemática e o processo de mediação, bem como Bruner (1972, 1996) e Benjamin (1928) destacando a potencialidade da criança. Com esses referenciais, realizou-se uma pesquisa de campo a partir da perspectiva qualitativa em uma instituição pública de Brasília – DF, com a participação de uma professora do 3º ano. Para isso, houve o acompanhamento das atividades com jogos desenvolvidas por ela, desde a escolha e a elaboração do planejamento à execução, sempre conversando com as crianças e com ela após a atividade com cada jogo, utilizando observações e entrevistas. A análise e interpretação dos dados apontaram três grandes categorias que correspondem a momentos e situações associados à apropriação do jogo pela professora: 1) a necessidade da noção de imprevisibilidade ao desenvolver atividades com jogos, 2) os processos suscitados pelo jogo na aprendizagem matemática e, 3) a reflexão do professor sobre sua prática pedagógica a partir do jogo. O estudo mostrou que, inicialmente, a professora se apropriava dos jogos para a recreação e fixação de conteúdos matemáticos e, ao longo do processo de participação na investigação passou a observar a construção do pensamento matemático das crianças, refletindo sobre seu fazer pedagógico. Diante desse novo olhar, ela começou a discursar acerca de uma abertura no planejamento, atentando-se para o acompanhamento da construção de cada criança e para suas futuras atuações. Assim, a apropriação dos jogos se efetivou a partir do momento que ela assumiu-os como instrumentos de mediação pedagógica, transformando cada jogo de modo a garantir certas aprendizagens na matemática. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The goal of this work was investigate the rules game used by the teacher in the first years of elementary school in order to teach mathematics. The investigation brought the terminologies related to playing and the game, the educative game, the rules game and, at last, the rules game to support the mathematics learning, being the ladder generally created and proposed by the teacher and it is beyond the material that can be manipulated and it also constitutes the imaginary dimension.The theoretical referential is based on Brougère’s ideas (1998a, 1998b, 2002) (1954), Kishimoto’s (1998, 2002, 2005), Piaget’s (1964) when approaching the ludic categories, playing and the game, rules game, approaching the Vigotski’s learning perspective (1933, 1935), confirming with Muniz (1999, 2001, 2006, 2008a, 2008b) when making researches about the games, the mathematics learning and the mediation process, as well as Bruner (1972, 1996) and Benjamin (1928) highlighting the child potentiality. Based on these referentials, a field research on the qualitative perspective was performed in a public institution of Brasilia – DF and a 3rd grade teacher of elementary school has participated. All the activities applying games developed by her were monitored, including the whole process: the choice, the creation, the planning and the execution. After each activity using a game, the teacher and the children were interviewed. The data analysis and understanding indicated three huge categories that correspond to situations associated to the game usage by the teacher: 1) the necessity of unpredictability notion when developing activities with games. 2) the processes brought by the game to the mathematic learning and, 3) the teacher reflection about the pedagogical practice when using a game. This study showed that, at the beginning, the teacher used the games to recreation and assimilation of math contents and, through the process of participation in the investigation she started to observe the math thought construction of the children, reflecting about game pedagogical role. With this perspective, she started to speech about the planning opening, focusing on the monitoring of each child construction and on her future performances. This way, the games usage was deployed at the moment she has formalized the games as instruments for pedagogical mediation, transforming each game to guarantee some learning in mathematics.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2009.
Aparece nas coleções:FE - Mestrado em Educação (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.