Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/4431
Título: O pensamento reflexivo de professores de piano sobre sua atuação docente : dois estudos de caso
Autor(es): Scarambone, Denise Cristina Fernandes
Orientador(es): Montandon, Maria Isabel
Assunto: Piano - estudo e ensino
Pensamento reflexivo
Música - instrução e estudo
Data de publicação: 2009
Data de defesa: 2009
Citação: SCARAMBONE, Denise Cristina Fernandes. O pensamento reflexivo de professores de piano sobre sua atuação docente: dois estudos de caso. 2009. 112 f. Dissertação (Mestrado em Música)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo geral compreender como professores de piano pensam e refletem sua atuação pedagógica. Partindo do princípio de que reflexões são desencadeadas por “situações-problema” (DEWEY, 1959; SCHÖN, 2000), e que todas as pessoas são reflexivas (LIBÂNEO, 2002), o trabalho teve como questões de pesquisa: O que professores de piano percebem como “problema”? O que os leva a identificar situações como problema? Como pensam/refletem sobre essas situações? Para compreender e analisar os dados, este trabalho se apoiou nos conceitos de pensamento rotineiro e pensamento reflexivo de Dewey (1959), na teoria do conhecimento (conhecimento na ação, reflexão na ação e reflexão sobre a ação), de Schön (2000), e na linha de pesquisa da reflexão crítica de Zeichner (1993, 1996), Contreras (2002), Kemmis (1985; 1987) e Smyth (1987) A investigação adotou o estudo de caso como metodologia (YIN, 2005; MERRIAN, 1988) fundamentada na abordagem qualitativa (BOGDAN e BIKLEN, 1994; BRESLER, 2000). O universo da pesquisa constou com dois professores de piano, um de uma instituição pública e outro, de particular. A análise dos dados evidenciou que: 1) os professores percebem diferentes situações-problema dependendo do que têm como referência em diferentes momentos – o aluno, a escola, sua própria experiência; 2) a forma como pensam e refletem sobre essas situações depende das referências, possibilidades e recursos que possuem: sua própria experiência como aluno, conhecimentos do senso comum, formação. Geralmente, ao não alcançarem resultado satisfatório, justificam o problema com fatores externos à sua ação ou ignoram essas situações. Esses dados caracterizaram seus pensamentos ora como um pensamento rotineiro (DEWEY, 1959), ora como um pensamento reflexivo (DEWEY, 1959), mostrando que os professores operam muito com base no conhecimento na ação, e mesmo na reflexão na ação, demonstrando com menor freqüência, situações de reflexão sobre a ação (SCHÖN, 2000). Mostrou também que os professores têm dificuldade em identificar e refletir sobre a natureza dos problemas e raramente ampliam suas reflexões para o contexto social, político, histórico do problema (ZEICHNER, 1993, 1996; CONTRERAS, 2002; SMYTH, 1987; KEMMIS, 1987). _________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This research aimed at verifying how piano teachers think and reflect upon their practices. Considering that reflective thinking is developed by problems perceived on our practices (DEWEY, 1959; SCHÖN, 2000), that all people are reflexive (LIBÂNEO, 2002), this research had the following questions: What do piano teachers perceive as problems? What makes them to identify situations as problematic? How do they think and reflect upon these situations? In order to analyze and understand the data, this research used the concepts of routine thinking and reflective thinking by Dewey (1959), and the theory of knowledge, by Schön (2000), including knowledge on action, reflection in action and reflection about the action and the critical reflective thinking of Zeichner (1993, 1996), Contreras (2002), Kemmis (1985, 1987), e Smyth (1987). The methodology used was the case study (YIN, 2005; MERRIAN, 1988) based on the qualitative approach (BOGDAN and BIKLEN, 1994; BRESLER, 2000). The research was made with two teachers of piano, one of them from a public music school and the other one from a private music school. The data analysis showed that: 1) the teachers perceive different situations, depending on the problem they have at different times as a reference – the student, the school, their own experience; 2) the way they think and reflect on these situations depends on the references, opportunities and resources they have: their own experience as students, knowledge of common sense, training. Generally, not to achieve satisfactory results, justify the problem with external factors for their action or ignore such situations. These data characterized heir thoughts sometimes as a routine (DEWEY, 1959), sometimes as a reflexive thinking (DEWEY, 1959), showing that teachers operate much based on knowledge in action, and even in the reflection in action, demonstrating with less frequently situations of reflection about the action (SCHÖN, 2000). Also showed that teachers have difficulty in identifying and reflecting on the nature of the problems and rarely extend their thoughts to the social, political, historical of the problem (ZEICHNER, 1993, 1996; CONTRERAS, 2002; SMYTH, 1987;KEMMIS, 1987).
Descrição: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Departamento de Música, 2009.
Aparece nas coleções:IdA - Mestrado em Música (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_DeniseCristinaFScarambone.pdf663,64 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.