Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/4369
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Disser_ LucianaLandimCEstevanato.pdf2,64 MBAdobe PDFView/Open
Title: Investigação da biocompatibilidade de polímeros de albumina magnéticos em camundongos.
Authors: Estevanato, Luciana Landim Carneiro
Orientador(es):: Lacava, Zulmira Guerrero Marques
Assunto:: Biocompatibilidade
Roedor como animal de laboratório - Biologia
Issue Date: 22-Feb-2008
Citation: ESTEVANATO, Luciana Landim Carneiro. Investigação da biocompatibilidade de polímeros de albumina magnéticos em camundongos. 101 f., il. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: A nanotecnologia é uma área envolvida na pesquisa e desenvolvimento de materiais que apresentam pelo menos uma de suas dimensões na escala nanométrica. Dentre os materiais nanoestruturados, as nanopartículas magnéticas (NPMs) são de grande interesse em aplicações biomédicas, seja no diagnóstico ou no tratamento de doenças. Este trabalho teve como objetivo avaliar a biocompatibilidade de polímeros de albumina magnéticos (PAMs), compostos por nanopartículas de maghemita contidas em um fluido magnético iônico, subseqüentemente encapsuladas em polímeros de albumina e injetados intraperitonealmente em camundongos fêmeas Swiss. Foram realizadas análises citométricas, teste de viabilidade dos leucócitos peritoneais e análise histológica dos órgãos fígado, pulmões e baço, após 30 minutos; 6, 12, 24 e 48 horas; e 7, 15 e 30 dias da administração de PAMs liofilizados ressuspensos em soro fetal bovino (SFB). Avaliação da genotoxicidade e da citotoxicidade dos PAMs, nos eritrócitos da medula óssea, também foi realizada a partir de 24 horas da aplicação da amostra. Foi verificado que a amostra causa alterações em algumas populações leucocitárias e afeta a viabilidade das células peritoneais, porém essas mudanças foram leves e temporárias. Além disso, a amostra estudada não causa qualquer efeito genotóxico e citotóxico aos eritrócitos da medula óssea. Não foi possível visualizar, por microscopia de luz, a presença de aglomerados de nanopartículas nos órgãos estudados, exceto nos pulmões de um animal analisado após 24 horas da aplicação da amostra. Não foi verificada qualquer alteração histológica no fígado e no baço, porém os pulmões de todos os animais analisados apresentaram septos alveolares espessados e infiltrados inflamatórios, embora tais efeitos também tenham sido encontrados nos grupos tratados com SFB utilizado como diluente da amostra liofilizada. Os resultados observados indicam que os PAMs podem ser considerados biocompatíveis nas condições estudadas, com potencial significativo para aplicações biomédicas. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
Nanotechnology is an area related to the research and development of materials that present at least one of its dimensions in nanometric scale. Among the nanostructured materials, the magnetic nanoparticles represent an interesting use in biomedical applications, in both diagnosis and treatment of several diseases. The aim of the present research was to study the biocompatibility of magnetic albumin polymers (PAMs) intraperitoneally injected in Swiss female mice. PAM was developed from maghemite nanoparticles contained in an ionic magnetic fluid sample encapsulated in albumin polymers. Cytometry analysis, viability test of peritoneal leukocytes, and histological analysis of liver, lungs, and spleen were done 30 minutes; 6, 12, 24 and 48 hours; and 7, 15 and 30 days after the administration of lyophilized PAMs dilluted in bovine serum albumin (BSA). Evaluation of PAMs genotoxicity and cytotoxicity in bone marrow erythrocytes, was done 24 hours after the sample application. It was verified that PAMs cause alterations in some leukocyte populations and affect the viability of peritoneal cells; however these changes are light and temporary. More over, the studied sample does not present any genotoxicity or cytotoxicity effects in bone marrow erythrocytes. It was not possible to visualize by light microscopy analysis the presence of nanoparticle clusters in the investigated organs, except in the lungs of one animal analysed 24 hours after the sample application. It was not verified any histological alteration in the liver and spleen, but all animals lungs presented alveolar septs thickening and inflammatory infiltration, although these effects have been also found in control animals treated with the dilution solution BSA. The data suggest that in the used experimental conditions, the sample PAM can be considered as a biocompatible one, with significant potential for biomedical applications.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal, 2008.
Appears in Collections:IB - Mestrado em Biologia Animal (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/4369/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.