Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/4361
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_GracieladeContiPagliari.pdf2,15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLessa, Antônio Carlos-
dc.contributor.authorPagliari, Graciela de Conti-
dc.date.accessioned2010-04-29T17:44:28Z-
dc.date.available2010-04-29T17:44:28Z-
dc.date.issued2010-04-29T17:44:28Z-
dc.date.submitted2009-08-
dc.identifier.citationPAGLIARI, Graciela de Conti. Segurança regional e política externa brasileira: as relações entre Brasil e América do Sul, 1990-2006. 2009. 281 f., il. Tese (Doutorado em Relações Internacionais)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/4361-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2009.en
dc.description.abstractEsta tese tem por objetivo analisar a política externa brasileira no período pós- Guerra Fria, com relação à segurança internacional. Especificamente considerandose a vertente regional e as novas questões de segurança que se manifestam no seu entorno imediato. Neste sentido, avalia-se a importância das regiões para as relações internacionais contemporâneas, para tanto, examina-se o cenário de segurança sul-americano, seus atores, preocupações e prioridades e, em decorrência, os desafios que se colocam para o Brasil como ator relevante na América do Sul. O Brasil busca construir, por meio da união da América do Sul, convergências e respostas políticas à tendência de militarização da segurança na região Andina, a partir da implantação do Plano Colômbia. Dessa forma, atenta-se para as dinâmicas de segurança da região as quais, se por um lado, aumentam a interação entre os Estados, por outro, dificultam a formação de consensos e a cooperação, em face dos fatores de instabilidade que afetam a América do Sul como um todo e, como tal, precisariam ser levados em conta nos cálculos dos principais atores da região. _________________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractThis thesis aims to analyze the Brazilian foreign policy in the Post Cold War period, in relation to international security, specifically considering the regional trend and the new security issues that arise from its immediate surrounding. In this sense, it is evaluated the importance of the regions for the contemporary international relations, because of this, the South American security scene , its actors, concerns and priorities are examined and, therefore, the challenges placed to Brazil as a relevant actor in South America. Brazil attempts to build, by means of the union of South America, convergences and political answers to the trend of militarization of the security in the Andean region, from the implantation of the Colombia Plan. In this way, it is taken into consideration the dynamic of security of the region, which, on one hand, increases the interaction among the States and, on the other hand, makes it difficult the formation of consensuses and the cooperation due to instability factors that affect South America as a whole and, as such, would need to be taken into account in the calculations of the main actors of the region.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleSegurança regional e política externa brasileira : as relações entre Brasil e América do Sul, 1990-2006en
dc.typeTeseen
dc.subject.keywordSegurança internacionalen
dc.subject.keywordBrasil - relações exterioresen
dc.subject.keywordAmérica do Sulen
dc.location.countryBRAen
Aparece nas coleções:IREL - Doutorado em Relações Internacionais (Teses)

Mostrar registro simples do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.