Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/3921
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_ErikaGoncalvesAfonsoMaues.pdfDissertação de Erika Gonçalves Afonso Maués2,66 MBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação da classificação de gravidade e da resposta ao tratamento contra leishmaniose visceral grave em crianças em hospital de referência em Palmas, Tocantins
Authors: Maués, Erika Gonçalves Afonso
Orientador(es):: Noronha, Elza Ferreira
Assunto:: Leishmaniose visceral - tratamento
Crianças - doenças - Leishmaniose visceral
Issue Date: 2008
Citation: MAUÉS, Erika Gonçalves Afonso. Avaliação da classificação de gravidade e da resposta ao tratamento contra leishmaniose visceral grave em crianças em hospital de referência em Palmas, Tocantins. 2008. 163 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: Foi realizado um estudo descritivo do tipo série de casos, retrospectivo e prospectivo, com o objetivo de avaliar a classificação de formas graves e de risco para óbito segundo o Manual de Leishmaniose Visceral Grave, Normas e Condutas, 2005 do Ministério da Saúde e a resposta ao tratamento com Glucantime® e a derivados de anfotericina B, em crianças com leishmaniose visceral, atendidas em centro de referência em Palmas TO, no período de janeiro de 2005 a outubro de 2007. A amostra foi constituída de 34 pacientes no estudo retrospectivo, com 64,7% classificados como graves, tratados com antimoniato de N-metilglucamina (Glucantime®) e 19 crianças no estudo prospectivo com 78,9% no grupo de formas graves, tratadas com derivados de anfotericina B. O sexo feminino e a faixa etária entre 1 a 5 anos foram os mais acometidos nos 2 grupos. No estudo retrospectivo, Palmas foi o município de procedência mais freqüente entre os 34 pacientes incluídos (79,4%) e no prospectivo, 11 (57,9 %) pacientes foram encaminhados de outros municípios. A febre e a palidez foram as ocorrências clínicas mais frequentemente observadas, não havendo diferença significante em relação às mesmas entre os grupos de tratamento. Os critérios que contribuíram para a gravidade clínica foram: infecção bacteriana secundária, toxemia, anemia grave, distúrbio da coagulação, idade abaixo de 6 meses e icterícia. O principal critério de gravidade encontrado nos dos 2 grupos de tratamento foi a infecção, destacando-se a pneumonia em 68,1 % no grupo tratado com Glucantime® e em 93,4 % no grupo da anfotericina B. Não houve diferença significante entre a proporção de melhora até a alta e de alta, bem como não foi possível avaliar os critérios de risco para o óbito, pelo fato de a amostra ter sido pequena e a proporção de óbitos semelhantes entre os grupos. Serão necessários estudos para a validação dos critérios de risco para o óbito e de avaliação de impacto do uso de drogas leishmanicidas mais potentes. _________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present consists of a descriptive study with a retrospective and a prospective part, with the aim to consider the classification of the serious forms and the risk for death as described in the Manual of Visceral Leishmaniasis (VL) (2005), of Health Ministery, and the treatment results using Glucantime® and anphotericin B derivates, in children with VL seen in a reference hospital in Palmas, Tocantins, form January of 2005 to October of 2007. The samping consisted of 34 patients in the retrospective study, with 64,7% classified as serious forms and treated with N-metilglucamina antimoniate (Glucantime®) and 19 children of the prospective study, with 78,9% classified as serious forms and treated with anphotericin B derivates. Children between 1 and 5 years and of female sex were more affected in both groups. In the retrospective study, 79,4% of the patients were from Palmas While in the prospective one, 57,9% came from other cities. The fever and the parlor were most frequently observed, but there was no significant difference between the groups of treatement. The criteria that contributed for clinical seriousness were: secondary bacterial infection, toxemia, serious anemia. Coagulation disturbance, age below 6 months and jaundice. The principal seriousness criteria found in the two groups was infection, specially pneumonia in 68,1% of the Glucantime® group and in 93, 4% of the patients treated with anphotericin B. There Was no significant difference between the proportions of discharges. It was not possible to consider the risks criteria for death because of the small samping and the equal proportion of deaths between the two groups. Studies will be necessary to validate the risks criteria fo death and consider the impact of using potent leishmanicidal drugs.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2008.
Appears in Collections:FMD - Mestrado em Medicina Tropical (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/3921/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.