Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35562
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_HeitorSimãoAfonsoAmbrósio.pdf1,45 MBAdobe PDFView/Open
Title: Moeda e papel do Estado : o caráter ortodoxo ou heterodoxo da política econômica em Angola
Authors: Ambrósio, Heitor Simão Afonso
Orientador(es):: Mollo, Maria de Lourdes Rollemberg
Assunto:: Angola - políticas econômicas
Ortodoxia econômica
Heterodoxia
Política fiscal
Issue Date: 10-Oct-2019
Citation: AMBRÓSIO, Heitor Simão Afonso. Moeda e papel do Estado: o caráter ortodoxo ou heterodoxo da política econômica em Angola. 2019. 164 f., il. Tese (Doutorado em Economia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Considera-se ortodoxia econômica o pensamento econômico tradicional e dominante ao longo do tempo. Trata-se do pensamento liberal que compreende a liberdade do mercado como o melhor meio de regular os sistemas econômicos capitalistas. A ação do Estado, para a ortodoxia, tem um papel desnecessário ou até nocivo – como é o caso quando o Estado é visto como responsável pela inflação - que deve ser evitado ou reduzido. Esta visão decorre de supostos de exogeneidade e neutralidade da moeda que estão por trás da aceitação da lei de Say e da Teoria Quantitativa da Moeda. Do outro lado, temos o pensamento econômico heterodoxo que defende a importância da moeda e o papel do Estado. A moeda não é neutra, ou seja, pode afetar de forma duradoura a economia real, e também não é exógena, o que reduz a responsabilidade do Estado sobre a inflação. Assim, a intervenção do Estado via política monetária pode estimular o nível de atividade na economia e, por sua vez, a renda e o emprego. Também a política fiscal pode e deve ser usada neste sentido. Esse é o papel do Estado que a heterodoxia econômica acredita. Esta tese discute o andamento da economia de Angola e das políticas econômicas lá implementadas, à luz das divergências entre a ortodoxia econômica (neoclássicos, novos clássicos e novos keynesianos) e a heterodoxia econômica (pós keynesianos e marxistas).
Abstract: Economic orthodoxy is considered the traditional and dominant economic thinking over time. Neoliberal thinking understands market freedom as the best means of regulating capitalist economic systems. State action, for orthodoxy, plays an unnecessary or even harmful role – since the State is seen as responsible for inflation – which must be avoided or curtailed. This view stems from suppositions of exogeneity and neutrality of the currency that lie behind the acceptance of Say´s Law and the Quantitative Theory of Money. On the other hand, we have heterodox economic thinking that defends the importance of money and the role of the State. Currency is not neutral, that is, it can permanently affect the real economy, and it is also not exogenous, which reduces the State’s responsibility for inflation. Thus, State intervention through monetary policy can stimulate the level of activity in the economy, in turn, income and employment. In addition, fiscal policy can and should be used in this sense. This is the role of the State that economic heterodoxy believes. The objective of this thesis is to discuss the progress of the Angolan economy and the economic policies implemented there, in the light of the differences between economic orthodoxy (Neoclassical, New classics and New Keynesians) and economic heterodoxy (Pos Keynesian and Marxist).
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, Brasília, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:ECO - Doutorado em Economia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35562/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.