Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35520
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_JulianaCapraMaia.pdf30,5 MBAdobe PDFView/Open
Title: Augusto Ruschi e a história da conservação da natureza no Brasil
Authors: Maia, Juliana Capra
Orientador(es):: Franco, José Luiz de Andrade
Assunto:: Ruschi, Augusto, 1915-1986 - crítica e interpretação
Conservação da natureza
Mata Atlântica
Museu Nacional do Rio de Janeiro
Museu de Biologia Prof. Mello Leitão
Issue Date: 4-Oct-2019
Citation: MAIA, Juliana Capra. Augusto Ruschi e a história da conservação da natureza no Brasil. 2019. 409 f., il. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Este estudo recupera o papel de Augusto Ruschi, agrônomo, topógrafo, advogado, pesquisador, professor do Museu Nacional do Rio de Janeiro (MNRJ) e fundador do Museu de Biologia Prof. Mello Leitão (MBML) na história brasileira da conservação. O trabalho construído mediante pesquisa documental e bibliográfica foi dividido em sete capítulos, além de introdução e conclusão. Inicialmente, trata-se do panorama intelectual ocidental e brasileiro a respeito da conservação. Em seguida, apresentamse notas biográficas de Augusto Ruschi e alguns dos principais embates que marcaram a sua vida. Após, são apresentados e discutidos conceitos adotados pelo autor, essenciais à compreensão de seus argumentos em prol da conservação: o que viriam a ser a natureza e o homem; quais as principais ameaças à natureza; quais os principais instrumentos de proteção à natureza; necessidade de fundar uma disciplina acadêmica dedicada à proteção da natureza; educação ambiental; estabelecimento de áreas protegidas e concepções de Ruschi sobre a caça. Posteriormente, discutese a contribuição de Ruschi para a descrição da fauna e da flora brasileiras. Foram explorados com maior detalhe os artigos de Ruschi cujos temas são orquídeas, beijaflores e morcegos. Ulteriormente, trata-se das contribuições de Ruschi para a agroecologia, salientando as suas pioneiras críticas ao uso indiscriminado de pesticidas na agricultura brasileira. Por fim, trata-se das fragilidades e inconsistências do trabalho do autor, bem como de críticas que lhes foram dirigidas, em vida e post mortem. Concluiu-se que Ruschi, se não um precursor-fundador, pelo menos foi um forte comunicador de temas que, após Estocolmo, se tornariam pulsantes do ambientalismo, no Brasil e no mundo. Os achados da pesquisa também permitiram constatar forte adesão de Augusto Ruschi às ideias conservacionistas das gerações intelectuais brasileiras que o precederam.
Abstract: This study recovers the role, in the Brazilian conservation history, of Augusto Ruschi. Ruschi was an agronomist, topographer, lawyer, researcher, professor of the National Museum of Rio de Janeiro (MNRJ) and founder of the Museum of Biology Prof. Mello Leitão (MBML). The work, built through documentary and bibliographic research, was divided into seven chapters, in addition to introduction and conclusion. Initially, we discuss the Western and Brazilian intellectual landscape regarding conservation. Then, we present biographical notes of Augusto Ruschi and some of the main events that marked his life. Afterwards, we present concepts adopted by the author. Such concepts are essential in order to understand his arguments for conservation: what would become nature and man; what are the main threats to nature; what the main instruments of nature protection are; need to found an academic discipline dedicated to the protection of nature; environmental education; establishment of protected areas and conceptions of Ruschi on hunting. Subsequently, we discuss Ruschi's contribution to the description of the Brazilian fauna and flora. The articles of Ruschi whose subjects are orchids, hummingbirds and bats were explored in detail. Subsequently, we present Ruschi's contributions to agroecology, highlighting his pioneering critiques of the indiscriminate use of pesticides in Brazilian agriculture. Finally, we deal with the weaknesses and inconsistencies of the author's work. We present the criticisms directed to him during his lifetime, as well the posthumous criticism about his work. It was concluded that Ruschi, if not a forerunner-founder, was at least a strong communicator of issues that, after Stockholm, would become pulsating environmentalism in Brazil and in the world. The findings of the research also showed strong adherence of Augusto Ruschi to the conservationist ideas of the Brazilian intellectual generations that preceded him.
Resumen: Este estudio recupera el papel de Augusto Ruschi, agrónomo, topógrafo, abogado, investigador, profesor del Museo Nacional de Río de Janeiro (MNRJ) y fundador del Museo de Biología Prof. Mello Leitão (MBML) en la historia brasileña de la conservación. El trabajo construido mediante investigación documental y bibliográfica fue dividido en siete capítulos, introducción y conclusión. Inicialmente, se trata del panorama intelectual occidental y brasileño respecto a la conservación de la naturaleza. A continuación, se presentan notas biográficas de Augusto Ruschi y algunos de los principales embates que marcaron su vida. Después, se presentan conceptos adoptados por el autor, esenciales para la comprensión de sus argumentos en favor de la conservación. Entre ellos citamos: lo que serían naturaleza y hombre; las principales amenazas a la naturaleza; los principales instrumentos de protección a la naturaleza; la necesidad de fundar una disciplina académica dedicada a la protección de la naturaleza; la educación ambiental; el establecimiento de áreas protegidas; la caza. Posteriormente, se discute la contribución de Ruschi para la descripción de la fauna y la flora brasileñas. Aquí, se enfocaron los artículos de Ruschi cuyos temas son orquídeas, colibríes y murciélagos. A continuación, se trata de las contribuciones de Ruschi a la agroecología, destacando sus pioneras críticas al uso indiscriminado de pesticidas en la agricultura brasileña. Por último, se trata de las fragilidades e inconsistencias del trabajo del autor, así como de críticas que les fueron dirigidas, en vida y post mortem. Se concluyó que Ruschi fue un fuerte comunicador de temas que, después de Estocolmo, se volvían pulsantes del ambientalismo, en Brasil y en el mundo. Los hallazgos de la investigación también permitieron constatar fuerte adhesión de Augusto Ruschi a las ideas conservacionistas de las generaciones intelectuales brasileñas que lo precedieron.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:CDS - Doutorado em Desenvolvimento Sustentável (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35520/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.