Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35403
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_LaísGranemann.pdf901,61 kBAdobe PDFView/Open
Title: Parenting abroad : the acculturation experiences of brazilian immigrants and sojourners
Other Titles: Ser pai e mãe no exterior : as experiências de aculturação de brasileiros imigrantes e sojourners
Authors: Granemann, Laís
Orientador(es):: Torres, Cláudio Vaz
Assunto:: Aculturação
Parentalidade
Interculturalidade
Issue Date: 9-Sep-2019
Citation: GRANEMANN, Laís. Parenting abroad: the acculturation experiences of brazilian immigrants and sojourners. 2019. 85 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: O objetivo deste estudo foi investigar e descrever experiências de aculturação de pais e mães brasileiros no exterior, buscando compreender os desafios e oportunidades enfrentados por eles em relação à criação dos filhos fora do Brasil. Através de um questionário online, coletamos dados qualitativos e quantitativos de 1.168 participantes em 48 países (Estudo 1). Os dados qualitativos foram analisados pelo método de análise temática, gerando categorias para desafios e oportunidades. Os desafios mais citados foram adaptação cultural e suporte social, e as oportunidades mais citadas foram escolas e segurança. No Estudo 2, foram utilizadas as escalas breves de Demes e Geeraert (2014) para as medidas de adaptação psicológica e sociocultural, distância cultural percebida e orientação de aculturação, junto com uma medida de frequência de desafios e oportunidades percebidos em relação à criação dos filhos no exterior. Regressões múltiplas indicaram que a frequência de desafios percebidos por esses pais teve como preditores adaptação psicológica, nível educacional, distância cultural percebida e orientação de aculturação para o país de origem (R2 = 0.17, p < .001). Já a frequência de oportunidades percebidas teve como preditores adaptação psicológica, orientação de aculturação para o país anfitrião, distância cultural percebida e adaptação sociocultural (R2 = 0.11, p < .001). Os resultados apontam para uma relação entre medidas de aculturação e aspectos tanto práticos como emocionais das experiências de ser pai e mãe em outra cultura. Dessa forma, tem-se uma contribuição para a literatura no campo da psicologia transcultural e para a prática de profissionais que trabalham com essa população.
Abstract: The objective of this study was to investigate and describe the acculturation experiences of Brazilian parents abroad, aiming to understand the challenges and opportunities faced by them in relation to raising their children outside Brazil. Using an online survey, we collected qualitative and quantitative data from 1,168 participants in 48 countries. Qualitative data were analyzed using thematic analysis, generating categories for challenges and opportunities (Study 1). Challenges mentioned the most were cultural adaptation and social support, and opportunities mentioned the most were schooling and security. In Study 2, Demes and Geeraert (2014) scales for brief psychological and sociocultural adaptation, perceived cultural distance, and acculturation orientation were used, as well as a measure of perceived frequency of challenges and opportunities related to childrearing abroad. Multiple regressions indicated that the frequency of challenges perceived by these parents had as predictors psychological adaptation, educational level, perceived cultural distance, and acculturation orientation towards home country (R2 = 0.17, p < .001). The perceived frequency of opportunities had as predictors psychological adaptation, acculturation orientation towards host country, perceived cultural distance, and sociocultural adaptation (R2 = 0.11, p < .001). Results point to a relation between acculturation measures and practical and emotional aspects of the experience of being a parent in another culture. Therefore, this is a contribution to the cross-cultural psychology literature and to the practice of professionals who work with this population.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:PSTO - Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35403/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.