Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35369
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_MariaCecíliaKoehneRamalho.pdf1,07 MBAdobe PDFView/Open
Title: Universalismo e tradição : o efeito da saliência de valores na categorização social e segurança psicológica
Authors: Ramalho, Maria Cecília Koehne
Orientador(es):: Porto, Juliana Barreiros
Assunto:: Universalismo
Valores sociais
Segurança psicológica
Issue Date: 27-Aug-2019
Citation: RAMALHO, Maria Cecília Koehne. Universalismo e tradição: o efeito da saliência de valores na categorização social e segurança psicológica. 2019. 94 f., il. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Programas de inclusão de diversidade organizacional que enaltecem valores igualitários nem sempre alcançam os resultados almejados. Achados indicam que a diversidade social de grupos pode ser tanto benéfica quanto negativa para os indivíduos e resultados grupais. Para promover ambientes psicologicamente seguros e obter resultados individuais e organizacionais positivos a partir da diversidade, é necessário investigar a efetividade dos valores que fundamentam estas intervenções. Com o objetivo principal de pesquisar a influência dos valores de universalismo e tradição no processo de autocategorização social e na percepção de segurança psicológica em relação ao grupo, esta dissertação traz evidências correlacionais e causais das relações entre estas variáveis. No primeiro estudo, foram levantadas evidências de validade da adaptação de um instrumento de segurança psicológica em relação ao grupo para o Brasil, assim como foram investigados impactos de variáveis de diversidade de gênero e status sobre o construto, e a viabilidade de emersão da segurança psicológica individual para o nível meso. Os resultados do primeiro estudo indicam a empregabilidade do instrumento adaptado, evidenciam correlações significativas entre variáveis de diversidade e a segurança psicológica, assim como suportam a emersão do construto. O segundo estudo investigou o impacto dos valores de universalismo e tradição na categorização de si e na percepção de segurança psicológica em relação a um grupo no qual se está inserido. Foi realizada uma pesquisa experimental utilizando priming destes valores e a mensuração de diferenças na autocategorização social e na percepção de segurança psicológica em relação ao grupo. A exposição aos valores de tradição levou à maior proximidade na categorização de si em relação ao grupo e à maior segurança psicológica, ao passo que os valores de universalismo causaram apenas maior segurança psicológica, não afetando a categorização. Limitações e conclusões são delineadas, assim como sugestões de agenda para futuras pesquisas no tema.
Abstract: Diversity programs based on the promotion of egalitarian values do not always achieve the desired consequences. Research findings have shown that social diversity can either undermine or boost group results and individual outcomes. In order to promote psychologically safe workplaces and reap the benefits of social diversity, organizational programs must use effective underlying values. This research’s main objective was to investigate the effects of universalism and traditional values on social categorization and psychological safety. In this dissertation, two studies were conducted, drawing correlational and causal evidences of the fore mentioned variables relationships. In the first study, a psychological safety scale was adapted to Brazil, validity evidences support future uses of the scale in the country. Correlations amongst social and organizational status diversity and psychological safety were also found significant in the first study. In the second study, an experimental design was conducted to investigate the effects of priming universalism and traditional values upon self-categorization, and perception of psychological safety, in regard to a group. Priming tradition values led to closer categorization of the self in the group and higher psychological safety, whereas the priming of universalism values caused higher psychological safety but did not affect categorization. Limitations, further conclusions, and future research agenda are drawn.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:PSTO - Mestrado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35369/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.