Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35160
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_CarlosEduardoTeixeiraNeves.pdf4,05 MBAdobe PDFView/Open
Title: Análise da relação entre o ambiente construído e a escolha pelo modo a pé por meio de modelo espacial de escolha discreta
Other Titles: Analysis of the relationship between the built environment and the choice for walking using a spatial discrete choice model
Authors: Neves, Carlos Eduardo Teixeira
Orientador(es):: Silva, Alan Ricardo da
Assunto:: Transportes
Desenvolvimento sustentável
Transportes - política pública
Locomoção
Escolha modal
Issue Date: 26-Jul-2019
Citation: NEVES, Carlos Eduardo Teixeira. Análise da relação entre o ambiente construído e a escolha pelo modo a pé por meio de modelo espacial de escolha discreta. 2019. xiii, 83 f., il. Dissertação (Mestrado em Transportes)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: A pesquisa sobre como as características urbanas, comumente categorizadas nos 5 D’s, influenciam a escolha modal nos deslocamentos cotidianos é recorrente, principalmente em países desenvolvidos. O objetivo principal é que o entendimento dessas relações consiga subsidiar a criação de políticas urbanas que promovam o desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, a caminhada representa um dos meios de locomoção a serem incentivados, pois é o modo com menor gasto energético e exigência de espaço de circulação. Este estudo buscou então analisar a relação entre a escolha por esse modo e as características do ambiente construído por meio de modelo de regressão espacial. Portanto, foi estabelecido como objetivo secundário a avaliação se a utilização de modelo espacial melhora a representatividade dos resultados quando comparado a um modelo de regressão tradicional. A pesquisa utilizou como base de dados de viagens a pesquisa Origem-Destino de 2007 do município de São Paulo e as características do ambiente construído foram obtidas em ambiente GIS. Após o tratamento e filtragem da amostra, foram consideradas 7.329 viagens. De forma preliminar, foram aplicados testes para diagnosticar as diferentes relações espaciais existentes entre as observações das variáveis. Estimaram-se então quatro modelos Probit, sendo um não espacial e três que consideram os efeitos espaciais de formas distintas. Os resultados indicaram que a inclusão de dependência espacial na escolha (variável dependente) não adiciona ajuste em comparação ao modelo não espacial, mas ocorre um pequeno aumento de ajuste quando são considerados os efeitos espaciais das variáveis independentes. Ademais, os resultados indicam que, para o município de São Paulo, as medidas do ambiente construído mais relacionadas à escolha pelo modo a pé são a entropia e a distância para o centro, variáveis representantes da diversidade de usos e da disponibilidade de destinos, respectivamente.
Abstract: The research on how the urban characteristics, commonly categorized in the 5 D's, influences the modal choice in daily trips is recurrent, mainly in developed countries. The main objective of this work is that the understanding of these relations subsidize the creation of urban policies that promote sustainable urban development. In this sense, walking represents one of the ways of transportation to be encouraged, since it is the mode with lower energy expenditure and requirement of circulation space. This study aimed the analysis of the relationship between the choice for this mode and the characteristics of the built environment using a spatial regression model, type of regression analysis that includes spatial effects in its design. Therefore, it was established as a secondary objective the evaluation if the use of a spatial perspective improves the model goodness of fit when compared to a traditional regression model. The research used the travel database of the 2007 Origin – Destination survey from São Paulo and the characteristics of the built environment were obtained in a GIS system. After treatment and filtering of the sample, 7,329 trips were considered. Firstly, tests were applied to diagnose the different spatial relationships between the observations of the variables. Four Probit models were applied, one non-spatial and three considering spatial effects in different ways. The results indicated that the inclusion of the spatial dependence in the choice (dependent variable) does not increase the goodness of fit of the model in comparison to the non-spatial model, but the goodness of fit increases when the spatial effects of the independent variables are considered. In addition, the results indicate that, for São Paulo, the measurements of the built environment most related to the choice for walking are the entropy and the distance to downtown, variables representing the diversity of land use and the destination accessibility, respectively.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:ENC - Mestrado em Transportes Urbanos (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35160/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.