Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35156
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_BrunoHenriqueCrespoPorto.pdf12,72 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSoares, João Paulo Guimarães-
dc.contributor.authorPorto, Bruno Henrique Crespo-
dc.date.accessioned2019-07-26T19:36:03Z-
dc.date.available2019-07-26T19:36:03Z-
dc.date.issued2019-07-26-
dc.date.submitted2019-02-13-
dc.identifier.citationPORTO, Bruno Henrique Crespo. Impactos ambientais e socioeconômicos da produção de biogás: o caso do Condomínio de Agroenergia para Agricultura Familiar Ajuricaba. 2019. 160 f., il. Dissertação (Mestrado em Agronegócios)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/35156-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronegócios, 2019.pt_BR
dc.description.abstractO aproveitamento energético de resíduos orgânicos agrossilvopastoris pode contribuir para a mitigação de impactos ambientais e para a agregação de valor ao agronegócio brasileiro. Os dejetos gerados pela pecuária, em grande parte desenvolvida em estabelecimentos familiares rurais, podem ser valorizados por meio de tratamento em reatores denominados biodigestores, que permitem a obtenção de fertilizante orgânico e biogás. Enquanto a aplicação de fertilizantes orgânicos propicia melhora nas propriedades químicas, físicas e biológicas do solo, o biogás apresenta potencial de comercialização e geração de energia térmica, elétrica e veicular em áreas rurais. Diante desse contexto, esta pesquisa tem como objetivos identificar na literatura o estado da arte das pesquisas brasileiras sobre a produção de biogás no âmbito da agricultura familiar e analisar o desempenho ambiental e socioeconômico da produção de biogás em um condomínio de agroenergia constituído por agricultores familiares. Os resultados foram organizados em duas partes: primeiro, foi conduzida uma revisão sistemática da literatura brasileira, englobando publicações indexadas à base Web of Science entre 2008 e 2017. A revisão sistemática buscou caracterizar como a temática central deste trabalho tem sido investigada nas pesquisas nacionais, quais as principais abordagens e enfoques adotados, bem como lacunas e tendências de pesquisa emergentes. Na segunda parte, a partir da aplicação do Sistema Ambitec Agroenergia, foram apresentados os resultados da análise dos impactos ambientais e socioeconômicos da produção de biogás em um condomínio de agroenergia. Na revisão sistemátiva de literatura foram recuperados e classificados 362 artigos, tendo como principais substratos estudados: efluentes de agroindústrias (32%), dejetos animais (31%), esgoto doméstico (15%) e resíduos sólidos urbanos (13%). As publicações sobre efluentes de agroindústrias abordam o uso de vinhaça (18%), glicerina de usinas de biodiesel (6%) e resíduos da produção de fécula de mandioca (5%). Já as pesquisas sobre dejetos animais têm como objeto o manejo de dejetos da suinocultura (15%) e bovinocultura (12%) e, em menor escala, da avicultura (3%), caprinocultura (2%) e ovinocultura (1%). As publicações também foram classificadas em grupos de tendências atuais de pesquisa, como pré-tratamento da biomassa (8%) co-digestão (9%), microalgas (6%), purificação (12,2%) e reforma do biogás (7,3%). Os resultados indicam que a produção científica com foco na produção de biogás relacionada à agricultura familiar ainda é reduzida (4%). Não obstante, os dados apontam que mecanismos de cooperação econômica, como condomínios de agroenergia, podem gerar ganhos de economia de escala e favorecer a inclusão socioeconômica de agricultores familiares à cadeia produtiva do biogás. Em relação à análise dos impactos ambientais e socioeconômicos da produção de biogás no Condomínio Ajuricaba, embora haja possibilidade de melhora na performance do projeto, foram observados resultados positivos (índice geral de impacto da atividade = 2,1 em escala multicritério ±15 e PIT Geral 7,1%) Foram obtidos resultados estatisticamente positivos para 7 critérios da dimensão ambiental (índice de impacto ambiental = 2,6 em escala multicritério ±15 e PIT Ambiental 9,0%): uso de insumos agrícolas e recursos; consumo de energia; geração própria, aproveitamento, reuso e autonomia na área agrícola; segurança energética; emissões à atmosfera; qualidade do solo e qualidade da água. Já na dimensão socioeconômica (índice de impacto socioeconômico = 1,7 em escala multicritério ±15 e PIT Socioeconômico 5,8%), foram encontrados resultados estatisticamente positivos para os critérios: produtividade; integração produtiva no conceito de biorrefinaria/ecopark; capacitação; qualificação e oferta de trabalho; geração de renda; disposição de resíduos e relacionamento institucional.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleImpactos ambientais e socioeconômicos da produção de biogás : o caso do Condomínio de Agroenergia para Agricultura Familiar Ajuricabapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordResíduos agroindustriaispt_BR
dc.subject.keywordBiogáspt_BR
dc.subject.keywordEnergia renovávelpt_BR
dc.subject.keywordBiomassa residualpt_BR
dc.subject.keywordAgricultura familiarpt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1The use of agricultural waste as a source of energy might contribute to the mitigation of environmental impacts and to the aggregation of value to Brazilian agribusiness. The waste produced by livestock, that predominantly comes from family farms, can be used as a raw material to create organic fertilizer and biogas in digesters. While organic fertilizers improve the chemical, physical and biological properties of the soil, biogas can be used to generate heat and energy in rural areas. In this context, this study aims to present a systematic review of the current literature on biogas production by smallholdings farms. The study also analyzes the environmental and socioeconomic performance of biogas production in an agroenergy condominium of small farmers. The results were divided into two parts. First, a systematic review of Brazilian publications was performed using academic papers indexed between 2008 and 2017 via the Web of Science database. The systematic review addressed the central themes of the research including the main approaches, gaps and trends. Secondly, with the application of the Ambitec Agroenergy System, the analysis of the environmental and socioeconomic impacts of production of biogas in an agroenergy condominium were presented. In the systematic review of the literature, 362 articles were recovered and classified, with the following substrates being studied: agroindustrial effluents (32%), animal manure (31%), domestic sewage (15%) and solid urban waste (13%). Publications on agroindustrial effluents cover the use of vinasse (18%), glycerine from biodiesel plants (6%) and residues from the production of cassava starch (5%). The research on animal manure covers swine (15%) and cattle (12%) and, to a lesser extent, poultry (3%), goat (2%) and sheep (1%). The papers were also systematized into groups of current research trends, such as pre-treatment of biomass (8%) co-digestion (9%), microalgae (6%), purification (12.2%) and biogas reform (3%). The results indicate that research on biogas production related to family farming is still reduced (4%). None the less, the data indicates that mechanisms of economic cooperation, such as agroenergy condos, may generate economies of scale, furthermore, favoring the socioeconomic inclusion of family farmers in the biogas production chain. Regarding the analysis of the environmental and socioeconomic impacts of the biogas production in the Ajuricaba Condominium, although positive results were observed (general impact index of the activity = 2.1 in a multicriteria scale ± 15 and PIT General 7.1%), there was a possibility of amendment in the project performance. Statistically positive results were obtained for 7 environmental criteria (environmental impact index = 2.6 on a multicriteria scale ± 15 and Environmental PIT 9.0%): use of agricultural inputs and resources; energy consumption; self generation, utilization, reuse and autonomy in the agricultural area; energy security; emissions to the atmosphere; soil quality and water quality. In the socioeconomic aspect (socioeconomic impact index = 1.7 on a multicriteria scale ± 15 and Socioeconomic PIT 5.8%), statistically positive results were found for the following criteria: productivity; productive integration in the concept of biorefinery / Ecopark; training; qualification and availability of work; income generation; waste disposal and institutional relationship.pt_BR
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Agronegócios (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35156/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.