Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35132
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_RaquelLasalviaCorreiadaSilva.pdf1,21 MBAdobe PDFView/Open
Title: Dos mocambos e alagados às casas de alvenaria : práticas de governabilidade no coque/recife (1979-2012)
Authors: Silva, Raquel Lasalvia Correia da
Orientador(es):: Oliveira, Susane Rodrigues de
Assunto:: Urbanização
Habitações populares
Política habitacional - Brasil
População de baixa renda
Issue Date: 22-Jul-2019
Citation: SILVA, Raquel Lasalvia Correia da. Dos mocambos e alagados às casas de alvenaria: práticas de governabilidade no coque/recife (1979-2012). 2018. 124 f., il. Dissertação (Mestrado em História)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: Esta dissertação tem como tema de estudo a urbanização do bairro do Coque, localizado na Ilha de Joana Bezerra, no Recife. Por meio de narrativa histórica, foram analisadas as práticas, ideias e valores de atores do Estado que buscaram intervir na pobreza urbana da cidade. O percurso histórico inicia-se com os discursos e ações de governo direcionadas às áreas de alagados e mocambos. Posteriormente, segue-se para os programas de habitação destinados à população de baixa renda, formulados durante o regime militar (1964-1985), que tinham o objetivo de construir casas de alvenaria. O trabalho teve como principal objetivo discutir as técnicas de poder, táticas de governo, mecanismos e procedimentos utilizados pela prefeitura do Recife e pelo governo de Pernambuco nas experiências de intervenção no Coque. Ainda, discute-se a atuação do movimento comunitário no Coque e as distintas formas que assumiu nos processos de mobilização e ação política. Com isso, evidenciam-se os conflitos, tensões, convergências e características da relação entre o Estado e os moradores do bairro. Foram fontes desta investigação os planos urbanísticos elaborados pela Prefeitura do Recife e pelo Governo de Pernambuco, as notícias publicadas no Diario de Pernambuco entre 1970 e 1989, produções audiovisuais elaborados por atores políticos do bairro do Coque. Enquanto marco teórico-metodológico, esta pesquisa optou por utilizar como ferramentas os conceitos de biopolítica e governamentalidade, de Foucault (1976; 1978); as noções de margens do Estado, de Das e Poole (2008), e de desenvolvimento, de Quijano (2000).
Abstract: This dissertation discusses the urbanization of the Coque neighborhood, on the Island of Joana Bezerra, in Recife. Through a historical narrative, the practices performed and the ideas and values elaborated by institutions and state agents involved in urban poverty interventions in Recife are described. The historical route begins with the government practices directed to the areas of wetlands and mocambos. Subsequently, it follows the housing programs for the low-income population formulated during the military regime (1964-1985), which were designed to build houses. The main objective of this work was to discuss the government tactics, mechanisms and procedures used by the Municipality of Recife and the Government of Pernambuco during the interventions in Coque. At the same time, it aimed at describing the performance of the community movement and the different forms it has taken in the processes of mobilization and political action. The purpose was to highlight the conflicts, tensions, convergences and characteristics of the relationship between the State and the residents of Coque. Sources of this research were the urban plans for Coque and the low income regions, elaborated by the Municipality of Recife and the Government of Pernambuco, respectively. The news published in the Diario de Pernambuco between 1970 and 1987, which reported the political disputes between the municipality and the neighborhood movements, were also analyzed. In addition, documents of political actors in the Coque neighborhood were considered. As a theoretical-methodological framework, this research relies on the Foucault's notions of governmentality and biopower (1976; 1978); the idea of margins of state, by Das and Poole (2008), and development, by Quijano (2000).
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Appears in Collections:HIS - Mestrado em História (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35132/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.