Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35112
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_EvertonMadeiradeSouza.pdf6,86 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorHolanda, Frederico Rosa Borges de-
dc.contributor.authorSouza, Everton Madeira de-
dc.date.accessioned2019-07-18T20:45:36Z-
dc.date.available2019-07-18T20:45:36Z-
dc.date.issued2019-07-18-
dc.date.submitted2018-06-11-
dc.identifier.citationSOUZA, Everton Madeira de. Arquitetura em transformação: configuração urbana e verticalização residencial. 2018.191 f., il. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/35112-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, 2018.pt_BR
dc.description.abstractEsta pesquisa visa estudar as relações entre o processo de verticalização residencial e a configuração urbana. O trabalho se ampara na Teoria da Sintaxe Espacial. Em seu processo evolutivo, o homem necessita do meio físico para realizar as suas ações e se depara com as determinações do espaço: barreiras e permeabilidades como limitações ou possibilidades ao seu movimento. As sociedades transformam-se e transformam a arquitetura para que esta melhor se adeque às motivações sociais, o que imprime na configuração aspectos da cultura e da história. Reflito sobre a evolução do adensamento de uma região da cidade de Belo Horizonte por Edifícios Residenciais Verticais (ERVs), investigando padrões recorrentes em suas localizações na malha viária e como processos sociais influenciam essas formações urbanas. Proposições da Teoria da Sintaxe Espacial foram consideradas, como o círculo virtuoso da arquitetura, estimulado pela lógica do movimento natural, e a cidade genérica. As variáveis da teoria utilizadas nas aferições dos potenciais viários, como atratores de ERVs, foram a Integração Global, a Escolha Global e a Integração Local. Embora outros aspectos também tenham se revelado direcionadores do posicionamento dos ERVs na cidade, os resultados mostram que existem padrões configuracionais que se repetem. Finalmente, verifica-se o desempenho da configuração ante o expressivo momento de boom imobiliário vivido em Belo Horizonte entre 2008 e 2014, analisando-se como ele pode ter influenciado a Ordem arquitetônica existente. Resulta que o boom pouco interferiu, a não ser na aceleração de um processo de transformações arquitetônicas já em curso, revelando-se um alinhamento entre a Ordem Arquitetônica e a Ordem Social hegemônica.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleArquitetura em transformação : configuração urbana e verticalização residencialpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordVerticalização urbanapt_BR
dc.subject.keywordConfiguração urbanapt_BR
dc.subject.keywordSintaxe espacialpt_BR
dc.subject.keywordPlanejamento urbanopt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1This research aims to examine the relationships between residential verticalization and urban configuration. The project is supported by the Theoryof Space Syntax. In its process of development, humanity needs a physical environment by which to go about its activities and encounters spacial realities; barriers and openings as limitations and possibilities for movement. Societies transform themselves and transform their architecture so that it better meets social needs, which makes an impression on the architectural aspects of culture and history. I reflect upon the evolution of densification in a region of the city of Belo Horizonte, Brazil, by vertical residential buildings (VRBs), investigating recurring patterns in their location on the Street network and how social processes influence these urban formations. Proposals of the Theory of Space Syntax were considered, such as the virtuous cycle of architecture, stimulated by the logic of natural movement, and the generic city. The theory's variables used to measure potential streets, such as VRB attractors, were Global Integration, Global Choice and Local Integration. Although other aspects also demonstrated an effect on the positioning of VRBs in the city, the results showthat repeated urban configuration patterns exist. Finally, we evaluate the configuration's performance in the face of the real estate boom experienced in Belo Horizonte between 2008 and 2014, analyzing how it may have influenced the existing architectural order. In reality the boom caused little interference, if not the acceleration of a process of architectural transformations that was already occurring, demonstrating alignment between the architectural order and hegemonic social order.pt_BR
Appears in Collections:FAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35112/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.