Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35047
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_VivianeFernandesFariaPinto.pdf4,16 MBAdobe PDFView/Open
Title: Entre práticas e narrativas : a avaliação no cotidiano da educação infantil
Authors: Pinto, Viviane Fernandes Faria
Orientador(es):: Müller, Fernanda
Assunto:: Educação infantil
Avaliação educacional
Avaliação de aprendizagem
Educação de crianças
Issue Date: 12-Jul-2019
Citation: PINTO, Viviane Fernandes Faria. Entre práticas e narrativas: a avaliação no cotidiano da educação infantil. 2019. 228 f., il. Tese (Doutorado em Educação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: As experiências avaliativas, tanto internas quanto externas aos espaços educacionais, têm assumido um caráter central na condução das práticas pedagógicas, bem como na formulação das políticas públicas. Na Educação Infantil, a discussão sobre avaliação tem ocupado parte dos debates, pelos menos nas últimas três décadas. Contudo, mais recentemente, tem havido uma intensificação das discussões em torno dessa temática. Assim, ao mesmo tempo em que a avaliação passa a ocupar um lugar de destaque no campo das macropolíticas, parece ainda ter pouco destaque no cotidiano pedagógico. Diante do desafio de pensar a avaliação da Educação Infantil em contexto e em face da observação de lacunas em estudos dedicados a esse tema, a presente pesquisa procurou compreender o fenômeno da avaliação no cotidiano pedagógico. Como metodologia, foi desenvolvido um estudo qualitativo, inspirado na perspectiva da microssociologia de Erving Goffman, voltado para as práticas e narrativas envolvidas nos processos cotidianos de avaliação de crianças em uma instituição educacional pública do Distrito Federal. O estudo cotejou dados de diferentes fontes, quais sejam: (1) observações; (2) registros em vídeo; (3) entrevistas (4) conversas informais e (5) análise da documentação pedagógica. Como resultados, essa pesquisa sugere que a avaliação das crianças ocorre de maneira essencialmente informal, balizada por construções e representações em torno de conceitos de criança e família ideais. Essas noções são verbalizadas e expressas de diferentes formas às crianças que, desde muito cedo, procuram atuar para ressaltar características e comportamentos valorizados bem como esconder o que possa ser considerado como conduta desviante. Em outros termos, na avaliação das crianças, estão engendradas ideias de estigma, fracasso e uma dimensão moral que são reveladas nas práticas e nas narrativas das professoras e expressas nas situações pedagógicas cotidianas.
Abstract: Evaluations, both internal and external to educational establishments, have assumed a central role in the execution of pedagogical practices and formulation of public policies. Although the topic of evaluation has been at the core of discussions about preschool education for at least three decades, the debate over it has recently escalated. Nevertheless, whereas evaluation is currently emphasized in the field of macropolitics, it still seems to have little prominence in the pedagogical routine. In the light of the challenge of considering preschool education within a context and faced with gaps in studies on this matter, this study sought to understand the phenomenon of evaluation in everyday education. Inspired by Erving Goffman’s perspective on microsociology, we carried out a qualitative study focused on the practices and narratives of routine evaluation processes of children in a public educational institution in the Federal District of Brazil. The study collated data from different sources: (1) classroom observations; (2) video recordings; (3) interviews; (4) informal conversations; and (5) analysis of pedagogical documents. It suggests that children evaluations occur in an essentially informal way, shaped by constructions and representations that surround idealisations of family and children. These notions are verbalised and expressed in different ways to children, who, from a very early age, seek to reinforce valued characteristics and behaviours while hiding what may be considered deviant conduct. In other words, within the children’s evaluations there appears to be underlying ideas of stigma, failure, and a moral dimension which are revealed in the practices and narratives of teachers and expressed in everyday pedagogical situations.
Resumen: Las experiencias evaluativas, tanto internas como externas a los espacios educativos, han asumido un carácter central en la conducción de las prácticas pedagógicas, así como en la formulación de las políticas públicas. En la educación infantil, aunque la discusión sobre la evaluación ocupe una parte importante de estas discusiones desde hace por lo menos tres décadas, este debate se ha intensificado recientemente. Sin embargo, al mismo tiempo que la evaluación pasa a ocupar un lugar destacado en el campo de las macro políticas, esa discusión todavía parece tener poco destaque en el cotidiano pedagógico. Frente el desafío que es pensar la evaluación de la Educación Infantil en contexto y en vista de la percepción de lagunas en estudios dedicados a ese tema, esa investigación buscó comprender el fenómeno de la evaluación en el cotidiano. Como metodología, se desarrolló un estudio cualitativo, inspirado en la perspectiva de la micro sociología de Erving Goffman, orientado hacia las prácticas y las narrativas involucradas en los procesos cotidianos de evaluación de los niños en una institución educativa pública del Distrito Federal. El estudio cotejó datos de diferentes fuentes, tales como: (1) observaciones; (2) registros en vídeo; (3) entrevistas (4) conversaciones informales y (5) análisis de la documentación pedagógica. Como resultados, esta investigación sugiere que la evaluación de los niños ocurre de forma fundamentalmente informal, marcadas por construcciones y representaciones en torno a conceptos de niño y familia ideales. Estas nociones son verbalizadas y expresadas de diferentes formas a los niños, que desde muy temprano buscan actuar para resaltar características y comportamientos valorados, y ocultar aquello que pueda ser considerado como conducta inapropiada. En otros términos, en la evaluación de los niños están subyacentes ideas de estigma; fracaso y una dimensión moral que son revelados en las prácticas y en las narrativas de las profesoras, y expresadas en las situaciones pedagógicas cotidianas.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:FE - Doutorado em Educação (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35047/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.