Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/35044
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_RanieryParraTeixeira.pdf1,1 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorTokarski, Flávia Millena Biroli-
dc.contributor.authorTeixeira, Raniery Parra-
dc.date.accessioned2019-07-11T22:22:42Z-
dc.date.available2019-07-11T22:22:42Z-
dc.date.issued2019-07-11-
dc.date.submitted2019-02-28-
dc.identifier.citationTEIXEIRA, Raniery Parra. “Ideologia de gênero”?: as reações à agenda política de igualdade de gênero no Congresso Nacional. 2019. 169 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciência Política)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/35044-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, 2019.pt_BR
dc.description.abstractEsta dissertação analisa as proposições parlamentares que tratam do combate à agenda política de igualdade de gênero. A fonte principal de investigação foram as proposições parlamentares apresentadas sob a forma de projetos de leis, projetos de decretos legislativos, requerimentos (REQs) e requerimentos de informação (RICs) coletados no site da Câmara dos Deputados do Brasil. O objetivo da pesquisa foi o de investigar o modo de atuação política de grupos religiosos e conservadores no âmbito do Poder Legislativo Federal em torno da percepção que esses grupos têm acerca do que é uma “ideologia de gênero”. A hipótese principal que orienta essa investigação é a de que a emergência e consolidação da agenda de igualdade de gênero em nível transnacional encontrou, no Brasil, a articulação política de grupos religiosos conservadores altamente heterogêneos, que se mobilizam conjuntamente na esfera política para se oporem à efetivação da agenda de igualdade de gênero; e o fazem ativando cortes judiciais, disseminando estudos científicos favoráveis à sua pauta e mobilizando uma engenharia política que se fundamenta na difusão discursiva de que a agenda política de igualdade de gênero é, na verdade, uma “ideologia de gênero” que visa impor a efetivação e ampliação dos direitos sexuais e reprodutivos em âmbito (trans)nacional. Para cumprir com o objetivo proposto, empreendeu-se análise documental de 44 documentos, que são projetos de leis e decretos e requerimentos legislativos que tratam da “ideologia de gênero”. Os eixos da análise são: atores que têm mobilizado a expressão “ideologia de gênero”; tramitação das proposições e dinâmica político-partidária; vinculação dos atores políticos a instituições religiosas e/ou mobilização de identidade religiosa em sua atuação política; alianças entre pentecostais, neopentecostais, católicos e conservadores sem base religiosa definida.pt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.title“Ideologia de gênero”? : as reações à agenda política de igualdade de gênero no Congresso Nacionalpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordIgualdade de gêneropt_BR
dc.subject.keywordReligião e política - Brasilpt_BR
dc.subject.keywordReligião e Estado - Brasilpt_BR
dc.subject.keywordProposição legislativa - Brasilpt_BR
dc.subject.keywordCâmara dos Deputados - Brasilpt_BR
dc.subject.keywordIgreja e Estado - Brasilpt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1This thesis analyses the parliamentary propositions on the thematic of the dispute against the gender equality political agenda. The main source of research were the parliamentary propositions presented in the form of draft laws, draft legislative decrees and legislative requirements, all of them collected on the website of the Federal Chamber of Brazil. The goal of this study was to investigate the mode of political action of religious and conservative groups within the federal legislature around what they identify as a “gender ideology”. The main hypothesis that guides this research is that emergence and consolidation of the gender equality agenda at a transnational level has found, in Brazil, a political articulation of highly heterogeneous conservative religious groups which organize themselves together in the political sphere to oppose the gender justice agenda. They do so by activating judicial courts, disseminating scientific studies that sympathizes with their agenda and mobilizing a political engineering based on the diffusion of the speech that the gender equality political agenda would in fact be a “gender ideology” aiming to impose the effectiveness and expansion of sexual and reproductive rights in a (trans)national scope. In order to comply with the proposal of this thesis, a total of 44 propositions based propositions were analyzed and divided into the following themes: actors who have mobilized thr “gender ideology” expression; propositions processing and political-party dynamic; connections between the political actors and religious institutions and/or religious identity manifestation in their political actions; alliances between pentecostals, neo-pentecostals, catholics and conservatives with and indefinite religious basis..pt_BR
Appears in Collections:IPOL - Mestrado em Ciência Política (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35044/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.