Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34889
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_JoãoMarquesChiles.pdf2,65 MBAdobe PDFView/Open
Title: Dicomer, dibeber, ou coisa de velho? : a agrobiodiversidade e a cultura alimentar geraizeira na comunidade de Pau D’Arco
Authors: Chiles, João Marques
Orientador(es):: Chaibub, Juliana Rochet Wirth
Assunto:: Agrobiodiversidade
Segurança alimentar e nutricional
Comunidades tradicionais
Práticas alimentares
Sistema agroalimentar
Issue Date: 17-Jun-2019
Citation: CHILES, João Marques. Dicomer, dibeber, ou coisa de velho?: a agrobiodiversidade e a cultura alimentar geraizeira na comunidade de Pau D’Arco. 2018. 222 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)—Universidade de Brasília, 2018.
Abstract: Esta pesquisa tem como objetivo caracterizar a agrobiodiversidade, os saberes e práticas alimentares tradicionais da uma comunidade tradicional Geraizeira do Pau d‘Arco, situada no norte do Estado de Minas Gerais. Busca compreender também os fatores e as recentes influências externas e internas que vêm atuando na garantia da segurança alimentar e nutricional da comunidade. Para atingir tal objetivo, foram desenvolvidas trilhas comentadas, entrevistas, adjutórios colaborativos e a observação participante. Especificamente para o levantamento das espécies e variedades locais manejadas, foi utilizada também a entrevista semiestruturada como técnica de pesquisa. Compreendemos que a agrobiodiversidade da comunidade é o resultado da interação dos sistemas de cultivo - as safras, suas espécies, variedades e raças - com a diversidade cultural e humana de práticas, conhecimentos e manejo de paisagens. Nesta teia de complexidade estão presentes muitas hortaliças, raízes, tubérculos, frutas nativas e cultivadas, além de cereais utilizados na alimentação geraizeira do dia-a-dia, chamada neste trabalho de dicomer. O estudo da alimentação perpassa várias áreas do conhecimento. Os estudos culturais enfatizam os gostos, hábitos, reciprocidades, identidades e práticas. Na relação entre natureza e cultura, evidencia-se o comer não apenas biológico, mas ligado a funções simbólicas e sociais. Buscou-se demonstrar que os geraizeiros trazem no dicomer um pouco dessas abordagens; a reciprocidade na alimentação, talvez uma das características culturais mais presentes no local, reforça a identidade de seu sistema agroalimentar. Uma diversidade de fatores tem levado às mudanças nos sistemas agroalimentares do povo geraizeiro, tais como as politicas sociais, agrícolas e ambientais, o êxodo rural, a diversificação da renda, o envelhecimento populacional, as mudanças climáticas e hídricas, a globalização e homogeneização dos gostos alimentares, a facilidade de acesso a alimentos baratos, com repercussões preocupantes na garantia da Segurança Alimentar e Nutricional dessas comunidades. Após a pesquisa, concluímos que os geraizeiros da comunidade do Pau D‘arco preservam e atualizam práticas tradicionais de produção em meio a uma paisagem agrícola característica, relativamente preservada do processo de desterritorialização provocado pelo avanço da monocultura de eucalipto na região, embora assolado pelas mudanças climáticas e crise hídrica. A comunidade, apesar de acessar e consumir alguns tipos de alimentos industrializados, ainda afirma sua preferência por alimentos locais considerados ―mais naturais‖, ressignificando saberes tradicionais associados às preparações culinárias e às suas funções biológicas e ritualísticas em um mundo em transição.
Abstract: The main objective of this work is to characterize the agrobiodiversity, the knowledge and the traditional food practice of the traditional Gerazeira Pau d`Arco community, that is localized in north of the state Minas Gerais in Brazil. Other objective of the work is to understand the factors and the recent external and internal influences that have been working in the guarantee the food security and nutritional of the community. To achieve these goals, we work with commented trails, interviews, collaborative adjutorios and the participant observation. Specifically, for the species inventory and species variation that are managed locally, we did the semi-structured interview. We understand that the agrobiodiversity of the community is the result of the interaction between the cropping systems- crops, their species, the varieties and breeds – and the cultural diversity and the practices human, the knowledge, and the landscape management. In this web of complexities is present many vegetables, roots, tubers, native and cultivated fruits, and cereals used in day-to-day food, called in this work as dicomer. The study about food pass through many knowledge areas. The cultural studies emphasize the tastes, habits, reciprocities, identities and practices. In the relationship between nature and culture, it is evident that eating is not only biological, but it is connected the symbolic and social functions. We also tried to demonstrate that the geraizeiros bring in the dicomer a little of these approaches; the reciprocity in the food, with is one of the cultural characteristics more present in the local, and this reinforces the identity of their agrifood system. A diversity of the variables has contributed for the changes on the agrifoods system of the geraizeiro population, like the social, agricultural and environment policies, the rural exodus, the income diversification, the population ageing, the hydrology and climate change, the globalization and homogenizations of tastes of foods, the easy access of cheap food. These have been caused disturbing repercussions in ensuring of the Food and Nutritional security of this community. After the research, we conclude that the geraizeiros from Pau Dárco community´s, preserve and update the traditional production practices through of the particular agricultural landscape, what is relatively preserved of the territory losses that are caused by the advance of the Eucalyptus spp. plantations, and the climate changes and hydric crisis. The community, the accessing and consuming some kinds of industrialized food, still say that they prefer for local foods. They considered these foods ―more natural‖, resignifying traditional knowledge associated with the culinary preparations and its biological and ritualistic functions in middle of a world in transition.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, Mestrado Profissional em Sustentabilidade Junto a Povos e Terras Tradicionais, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:CDS - Mestrado em Sustentabilidade junto a Povos e Terras Tradicionais (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/34889/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.