Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34870
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_LuizGustavoOliveiradosSantos.pdf714,8 kBAdobe PDFView/Open
Title: O argumento do ajuste-fino em favor do teísmo
Authors: Santos, Luiz Gustavo Oliveira dos
Orientador(es):: Portugal, Agnaldo Cuoco
Assunto:: Argumento teleológico
Tomas, de Aquino, Santo, 1225?-1274
Teísmo
Issue Date: 17-Jun-2019
Citation: SANTOS, Luiz Gustavo Oliveira dos. O argumento do ajuste-fino em favor do teísmo. 2018. 111 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: O tema deste trabalho é o argumento teleológico, conforme vem sendo elaborado, criticado e defendido, principalmente, na atualidade. Assumindo uma posição de diálogo, ou mesmo de integração, entre ciência e religião cristã, mais particularmente a abordagem teísta, surge um importante papel para a filosofia, o de prestar um esforço argumentativo que extraia, dos dados da ciência, uma razoável conclusão em favor da existência de Deus. Inicialmente, serão apresentadas algumas intuições e inferências iniciais que dão forma ao argumento teleológico. Também será formalizada a famosa quinta via de Tomás de Aquino. Em seguida, os argumentos clássicos dedutivos, da tradição aristotélica e tomista, são atualizados para responder aos novos desafios que a ciência e a filosofia apresentam, até a contemporaneidade. Entre os defensores do argumento teleológico dedutivo atual, foram escolhidos os filósofos Regis Jolivet e Mariano Artigas. Na parte final, os argumentos indutivos, buscando uma abordagem probabilística a partir de critérios familiares à ciência, contornam, por sua vez, dificuldades apontadas nas versões dedutivas, visando trazer a avaliação da hipótese teísta em face das concorrentes hipóteses ateístas. Incluímos como defensores dessa abordagem os autores Richard Swinburne e Robin Collins. Assim, serão mostradas as críticas filosóficas e científicas feitas ao argumento teleológico em suas principais versões atuais, as respostas oferecidas em sua defesa e a elaboração, enfim, do argumento do ajuste-fino como forma de evitar as objeções científicas delineadas no desenvolvimento do trabalho. Portanto, mostraremos algumas possibilidades filosóficas de defesa do argumento teleológico, frente ao avanço científico e às objeções filosóficas atuais.
Abstract: The subject of this work is the teleological argument, as it has been elaborated, criticized and defended at the present time. Assuming a position of dialogue, or even integration, between science and Christian religion, more particularly theism, an important role arises for philosophy, namely, to make an argumentative effort to draw, from the data of science, a reasonable conclusion to the existence of God. Initially, some intuitions and initial inferences will be presented that are basic to the teleological argument. The famous Fifth Way of Thomas Aquinas will also be formalized. Next, the classic deductive arguments of the Aristotelian and Thomist traditions are updated to respond to the new challenges that science and philosophy have presented until the contemporaneity. Among the proponents of the current deductive teleological argument were Regis Jolivet and Mariano Artigas. In the final part, the inductive arguments, seeking a probabilistic approach based on criteria familiar to science, circumvent difficulties pointed in the deductive versions, aiming to bring the evaluation of the theistic hypothesis in face of competing atheistic hypotheses. We have included as proponents of this approach Richard Swinburne and Robin Collins. Thus, it will be shown the philosophical and scientific criticisms made to the teleological argument in its main current versions, the answers offered in its defense and, finally, an elaboration of the argument of fine-tuning as a way to avoid the scientific objections delineated in the development of this work. Therefore, we will show some philosophical possibilities of defense of the teleological argument in view of the scientific advance and current philosophical objections.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília,Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FIL - Mestrado em Filosofia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/34870/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.