Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34856
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_JulianaFerreiraVassolér.pdf3,4 MBAdobe PDFView/Open
Title: Consumo, logo existo : análise discursiva crítica de representações sociais em letras de funk ostentação
Authors: Vassolér, Juliana Ferreira
Orientador(es):: Silva, Francisca Cordélia Oliveira da
Assunto:: Análise de discurso crítica
Música e linguagem
Representações sociais
Consumo
Práticas sociais
Juventude - aspectos sociais
Issue Date: 17-Jun-2019
Citation: VASSOLÉR, Juliana Ferreira. Consumo, logo existo: análise discursiva crítica de representações sociais em letras de funk ostentação. 2018. 185 f., il. Dissertação (Mestrado em Linguística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: Esta dissertação resulta de uma pesquisa de natureza qualitativa (descritiva e interpretativa) e tem por objetivo analisar o discurso articulado por meio das letras de funk ostentação para compreender como as produções linguísticas, as representações sociais e a construção de identidades são permeadas pelo discurso do consumo. O marco teórico básico está fundamentado na Análise de Discurso Crítica, proposta por Fairclough (2001, 2003), Chouliaraki e Fairclough (1999) e van Leeuwen (1997). Complementam a análise linguístico-discursiva, os princípios sugeridos pela Teoria da Representação Social preconizada por Moscovici (2007) e Jovchelovicht e Guareschi (1994), pela Teoria Crítica Social, pela Teoria Sociocultual do Consumo e pela Teoria da Sociedade do Espetáculo aventadas, respectivamente, por Bauman (2008), Canclini (2015) e Guy Debord (2015). Os dados empíricos foram levantados em pesquisa documental. O método utilizado na geração e tratamento de dados foi a análise do discurso de letras de funk ostentação. Os resultados alcançados na pesquisa apontam, como significado representacional, o léxico peculiar que contribui para a transformação dos quadros de representação dos(as) jovens funkeiros(as). Quanto ao significado acional, os recursos linguísticos que caracterizam este gênero discursivo configuram-se com base nas tecnologias multissemióticas dos efeitos estéticos, cujo tema e experiência comum são a ostentação e a sedução para tratar do consumo e do lazer como práticas sociais. As narrativas são encadeadas por expressões típicas de um estilo informal, caracterizado pelo tom coloquial e provocativo que formula a racionalidade do discurso consumista. Como significado identificacional, o estilo proposto pelo funk ostentação ressalta o padrão de sucesso veiculado pela mídia. Este evento discursivo estabelece identidades baseadas em sistemas simbólicos nos quais a posse e ostentação de bens socialmente valorizados gera identificação com uma imagem espetacular de sucesso. Como conclusão, ressalta-se que os discursos, a linguagem e os estilos do funk ostentação são absorvidos e transformados pela lógica consumista em produtos da moda, tendo seus significados originais diluídos e padronizados. A pesquisa significa uma contribuição para trabalhos futuros que contemplem as práticas sociais que favoreçam a (re)construção de identidades sociais dos(as) jovens que vivem nas áreas periféricas dos grandes centros urbanos, além de destacar a importância da formação de novas mentalidades por meio dos multiletramentos.
Abstract: This dissertation is the result of a qualitative research (descriptive and interpretative) and aims to analyze the discourse articulated through the lyrics of ‘ostentation funk’ in order to understand how linguistic productions, social representations and the construction of identities are permeated by the discourse of consumption. The main theoretical framework is based on the Critical Discourse Analysis, proposed by Fairclough (2001, 2003), Chouliaraki and Fairclough (1999) and van Leeuwen (1997). The linguistic-discursive analysis is complemented by the principles suggested by the Theory of Social Representation, advocated by Moscovici (2007), Jovchelovicht and Guareschi (1994), by the Social Critical Theory, by the Sociocultural Consumer Theory and by the Theory of the Society of the Spectacle, whose main theorists are Bauman (2008), Canclini (2015) and Guy Debord (2015). The empirical data were collected through documentary research. The method used in the generation and processing of data was the discourse analysis of lyrics of ostentation funk. The results obtained in the research point out, as representational meaning, the peculiar lexicon that contributes to the transformation of the representation tables of the young funk artists. As for the actional meaning, the linguistic resources that characterize this discursive genre are based on the multisemiotic technologies of sound and aesthetic effects, whose theme and common experience are ostentation and seduction to deal with consumption and leisure as social practices. The narratives are chained by expressions typical of an informal style, characterized by the colloquial and provocative tone that formulates the rationality of the consumerist discourse. As identificational meaning, the style proposed by ostentation funk underscores the media's success pattern. This discursive event establishes identities based on symbolic systems in which the possession and ostentation of socially valued resources generate identification with a spectacular image of success. As conclusion, it is emphasized that the speeches, language and style presented in the lyrics of ostentation funk are absorbed and transformed by consumerist logic into fashion products, having their original meanings diluted and standardized. The research means a contribution to future investigations that contemplates social practices that favor (re) construction of social identities of young people living in the peripheral areas of great urban centers, besides emphasizing the importance of creation of new mentalities through the multiliteracies.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:LIP - Mestrado em Linguística (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/34856/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.