Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/3451
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_Maria Isabel.pdf13,69 MBAdobe PDFView/Open
Title: Polpa de bocaiúva [Acrocomia aculeata (jacq.) Lodd.] : composição química e biodisponibilidade de carotenóides
Authors: Ramos, Maria Isabel Lima
Orientador(es):: Siqueira, Egle Machado de Almeida
Assunto:: Frutas - Cerrados
Frutas nativas
Carotenóides
Vitamina A
Issue Date: 27-Jan-2010
Citation: RAMOS, Maria Isabel Lima. Polpa de bocaiúva [Acrocomia aculeata (jacq.) Lodd.]: composição química e biodisponibilidade de carotenóides. 2007. 80 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde)—Programa Multiinstitucional de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, UnB/UFG/UFMS, Brasília, 2007.
Abstract: Na região Centro-Oeste, onde predomina o cerrado, ocorrem muitas espécies de frutas nativas consideradas fontes de elementos nutritivos. A bocaiúva, Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd., é uma palmeira nativa e abundante no Estado de Mato Grosso do Sul, cuja polpa apresenta cor variável de amarela a alaranjada quando madura, sendo consumida in natura ou na forma de farinha, no preparo de pratos regionais. O objetivo do presente estudo foi avaliar o potencial nutritivo da polpa de bocaiúva, através da determinação da composição centesimal, quantificação de minerais, identificação dos principais carotenóides e investigar a biodisponibilidade do -caroteno da polpa de bocaiúva. A biodisponibilidade relativa do b-caroteno da polpa de bocaiúva em relação ao b-caroteno puro foi avaliada por meio do Fator de Acúmulo do Retinol (Retinol Accumulation Factor - RAF), estimado a partir da recuperação do retinol hepático, em ratos deficientes de vitamina A. Durante o período de depleção (28d), ratos Wistar foram tratados com dieta AIN-93G (American Institute of Nutrition – 93 Growth) deficiente em vitamina A e então separados em dois grupos, que foram alimentados com dieta AIN-93G contendo - caroteno puro (Dieta b-caroteno) ou polpa de bocaiúva in natura (Dieta bocaiúva), como únicas fontes de vitamina A. No final do período de repleção (21d), os ratos foram sacrificados e as reservas de retinol hepático analisadas por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). A polpa de bocaiúva analisada apresentou 52,99% de umidade, 8,14% de lipídios totais, 1,5% de proteínas, 22,08% de carboidratos, 1,51% de cinzas e 13,76% de fibra. O valor energético foi estimado em 167,67 kcal/100g de polpa úmida. Entre os minerais avaliados na polpa, a maior concentração foi a do potássio (766,37 ± 18,36 mg/100g). Relacionando-se os resultados de minerais as IDR de referências dos mesmos, a polpa de bocaiúva pode ser classificada como rica em cobre para crianças, como fonte de zinco e potássio para crianças e como fonte de cobre e potássio para adultos. O -caroteno foi o carotenóide predominante na polpa madura (49,0 ± 2,0 μg/g de polpa integral), o que permitiu a classificação da bocaiúva como rica em b−caroteno. No estudo in vivo, não houve diferença significativa no ganho de peso e crescimento entre os ratos dos dois grupos, tratados com b-caroteno puro ou bocaiúva, como fontes de vitamina A. A biodisponibilidade do b-caroteno, estimada pelo RAF, foi de 7,3 e 3,5 para os grupos de -caroteno e bocaiúva, respectivamente. A biodisponibilidade relativa do -caroteno presente na bocaiúva, neste modelo de estudo, foi superior (cerca de 200%) a do -caroteno puro. O fruto bocaiúva pode ser considerado uma fonte alternativa de pró-vitamina A biodisponível, capaz de contribuir para a prevenção de hipovitaminose A, e como fonte natural dos minerais cobre, potássio e zinco para enriquecer dietas regionais. ______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
In Central-West Brazil, where the Cerrado predominates, there are many species of native fruits considered to be sources of nutritive elements. The bocaiuva, Acrocomia aculeata (Jacq.) Lodd., is a native palm which is abundant in Mato Grosso do Sul State. Its pulp has a variable color from yellow to orange when ripe, and is consumed fresh or in the form of flour in regional dishes. The aim of the present study was to evaluate the nutritive potential of bocaiuva pulp, by determining its proximate composition, mineral contents, identifying its majoritary carotenoids and investigate the bioavailability of b- carotene in the bocaiuva pulp. The relative bioavailability of b-carotene in the bocaiuva pulp was determined in relation to pure b-carotene by means of the Retinol Accumulation Factor (RAF), estimated by the recovery of hepatic retinol in vitamin A deficient rats. During the depletion period (28d), Wistar rats were treated with AIN-93G (American Institute of Nutrition-93 Growth) vitamin A deficient diet, and than were separated into two groups and treated with AIN- 93G diet containing pure -carotene (b-carotene diet) or raw bocaiúva pulp (bocaiuva diet), as the only sources of vitamin A. At the end of the repletion period (21d), the rats were sacrificed and the reserves of hepatic retinol were determined by high performance liquid chromatography. The bocaiuva pulp analyzed show 52.99% of moisture, 8.14% of total lipids, 1.5% of protein, 22.08% of carbohydrates, 1.51% of ash and 13.76% of fiber. The energy value was estimated at 167.67 kcal/100g of wet pulp. Among the minerals examined, potassium had the highest concentration in the pulp (766.37 ± 18.36 mg/100g). The bocaiuva pulp may be a rich source of cupper for children, source of zinc and potassium for children and source of cupper and potassium for adults considering the dietary recommendation intake of those minerals. -Carotene was the predominant carotenoid in the pulp (49.0 ± 2.0 μg/g wet pulp), classifying bocaiuva as a rich of b−carotene. In the in vivo study, there was no significant difference in weight gain and growth of rats between the two groups, treated with pure b-carotene or bocaiuva, as sources of vitamin A. The relative bioavailability of b-carotene, estimated by RAF, was 7.3 and 3.5 for the - carotene and bocaiuva groups, respectively. The relative bioavailability of - carotene for bocaiuva, in this study model, was greater (about 200%) than for pure -carotene. Bocaiuva fruit can be considered an alternative source of bioavailable pró-vitamin A, capable to contribute with the prevention of vitamin A deficiency and as a natural source of cupper, potassium and zinc minerals to enrich regional diets.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2007.
Appears in Collections:FS - Doutorado em Ciências da Saúde (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/3451/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.