Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34490
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_JulianaGuedesAlmeida.pdf1,2 MBAdobe PDFView/Open
Title: Os fins justificam os meios? : desempenho, liderança abusiva e adoecimento
Authors: Almeida, Juliana Guedes
Orientador(es):: Porto, Juliana Barreiros
Assunto:: Liderança abusiva
Trabalho - aspectos psicológicos
Desempenho - avaliação
Supervisão abusiva
Absenteísmo
Comportamento abusivo
Liderança
Issue Date: 29-Apr-2019
Citation: ALMEIDA, Juliana Guedes. Os fins justificam os meios?: desempenho, liderança abusiva e adoecimento. 2018. 137 f., il. Tese (Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: Os abusos dos líderes são numerosos em contextos organizacionais. No entanto, a maioria da literatura de liderança investiga apenas os aspectos positivos da liderança. Desde 2000, o estudo do chamado dark side da liderança marca uma mudança nos interesses de pesquisa, com a proposta da supervisão abusiva (SA). A pesquisa da SA concentra-se nos gritos de líderes, na responsabilização inadequada e na ridicularização pública dos subordinados. No entanto, esse foco interpessoal pode negligenciar comportamentos abusivos orientados para tarefas/resultados e comportamentos abusivos sutis. Além disso, as consequências dos abusos dos líderes em medidas objetivas de desempenho e absenteísmo por doença ainda são negligenciadas, como na maioria da literatura da psicologia organizacional. O objetivo principal desta tese foi propor um fenômeno multidimensional dedicado a investigar os abusos dos líderes. A liderança abusiva (LA) é fenômeno multidimensional que amplia o escopo da SA estudando diferentes tipos de abusos. Além disso, esta tese teve o objetivo de avaliar o efeito deste novo construto LA em dados objetivos de desempenho e absenteísmo por doença. Para tanto, quatro estudos foram realizados. O primeiro foi dedicado a revisar a literatura da já proposta SA. 118 estudos revisados por pares foram analisados. Os estudos resultantes foram organizados em sete categorias previamente determinadas: 1) a delimitação entre liderança e supervisão, 2) o estudo dos antecedentes ou consequentes, 3) o foco de liderança aplicado, 4) o contexto como antecedente da SA, 5) a medida aplicada na investigação, 6) a medição da liderança ética e abusiva, 7) desempenho como consequente da SA. Além disso, o ano de publicação também foi considerado. Os resultados destacam que as investigações de SA estão crescendo no cenário internacional, mas restam lacunas importante em relação às dimensões do conceito e seus consequentes. Em seguida, no Estudo 2, 35 entrevistas em profundidade com líderes e subordinados foram realizadas com o objetivo de ampliar a compreensão sobre que comportamentos dos líderes são abusivos. Cinco categorias de comportamento abusivo foram encontradas. No terceiro estudo, o modelo e medida do fenômeno aqui proposto LA foram apresentados. A LA aborda tipos de abuso de líderes resultantes de combinações de dois eixos teóricos: comportamentos sutis versus públicos e orientação de líderes para tarefas versus para pessoas. Os quatro tipos de LA são: Intimidação (pública e interpessoal); Falta de cuidado (sutil e interpessoal); Autocentrado (sutil e resultados); e Pressão excessiva por resultados (pública e resultados). Duas amostras independentes (n = 222 e n = 1943) foram usadas para indicar boas propriedades psicométricas para a LA. No último estudo, foram investigados os efeitos de LA pública no desempenho da unidade (lucro) e absenteísmo por doença (atestados médicos). A amostra foi de 1.309 unidades. LA Pressão excessiva por resultados foi relacionada ao aumento do desempenho da unidade e a um aumento nos atestados médicos. No entanto, LA Intimidação relacionou-se apenas com absenteísmo por doença. Em conjunto, esses estudos sugerem que os abusos de líderes são muito mais amplos do que a humilhação pública de subordinados, sendo melhor compreendidos em uma abordagem multidimensional, como o proposto por LA. Além disso, também é evidente que os abusos dos líderes têm efeitos positivos nas medidas objetivas do sucesso organizacional. Contudo, esse sucesso chega a um custo alto e antiético.
Abstract: Leaders’ abuses are numerous in organizational contexts. However, the majority of leadership literature investigates only the positive aspects of leadership. Since 2000, the study of the so-called dark side of leadership marks a shift on research interests, with the proposition of the Abusive Supervision (AS). AS research focuses on leaders’ uncontrolled outbursts, inappropriate blaming, and public ridiculing of subordinates. However, this interpersonal overt focus on abuses might neglect more goal-oriented and covert abusive behaviors that leaders can also engage in. Moreover, the consequences of leaders’ abuses on objective measures of performance and absenteeism still neglected, as in most of organizational psychology literature. The main goal of this dissertation was to propose abusive leadership (AL) as a new multidimensional phenomenon that encompasses different types of leaders’ abuses than AS. Moreover, this study aimed to evaluate the effect of AL dimensions on profit and health leaves. In order to achieve that, four studies were performed. The first was dedicated to review AS literature. 118 double-blinded peer review studies were considered. The resulting studies were organized in seven categories previously determined: 1) the delimitation between leadership and supervision, 2) the study of AS antecedents or consequents, 3) the leadership focus applied, 4) the effect as antecedent of AS, 5) the measure applied in the investigation, 6) the measurement of both ethical and destructive leadership, 7) performance as consequent of AS. Besides, the publication year was also considered. Results highlight AS investigations are growing in the international scenario. Next, 35 in-depth interviews with leaders and subordinates were performed aiming to expand the understanding of leaders abuses. Four categories of abusive behavior were found. In the third study, AL model and measure were proposed, addressing four types of leader abuse resulting from combinations of covert vs overt behaviors and leaders goal/task vs people/interpersonal orientation. The four types are: Intimidation (overt, interpersonal orientation); Lack of care (covert, interpersonal orientation); Self-centeredness (covert, goal orientation); and Excessive pressure for results (overt, goal orientation). Two independent samples (n=222 and n=1943) were used to show good psychometric properties for AL. In the last study, the effects of overt AL on unit performance (profit) and absenteeism (stress and depression related health leaves) were investigated. 1.309 units were accessed. AL Excessive pressure for results was related to unit profit increase. However, it was also related to an increase on health leaves, as same as AL Intimidation. Taken together, these studies suggest that leaders abuses are much broader than public humiliation of subordinates, being better understood in a multidimensional frame, such as the one proposed by AL. Moreover, it is also evident that leaders’ abuses have positive effects to the objective measures of organizational success. Nevertheless, this success comes to a high and unethical cost.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:PSTO - Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/34490/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.