Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34373
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_LuizEduardoZancanarodeOliveira.pdf1,88 MBAdobe PDFView/Open
Title: Biodisponibilidade de fósforo residual em diferentes manejos de solo e adubação
Authors: Oliveira, Luiz Eduardo Zancanaro de
Orientador(es):: Busato, Jader Galba
Coorientador(es):: Nunes, Rafael de Souza
Assunto:: Solos - teor de fósforo
Solos - manejo
Adubação
Issue Date: 17-Apr-2019
Citation: OLIVEIRA, Luiz Eduardo Zancanaro de. Biodisponibilidade de fósforo residual em diferentes manejos de solo e adubação. 2018. x, 83 f., il. Dissertação (Mestrado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: Devido ao alto poder de adsorção de fósforo (P) em solos tropicais altamente intemperizados, agricultores que cultivam em regiões com este tipo de solo frequentemente aplicam doses que estão acima da capacidade de exportação através dos produtos colhidos, gerando acúmulo deste nutriente no solo. Assim, após anos de exploração agrícola, o estoque de P em solos de grandes regiões produtoras tornou-se uma grande reserva deste elemento, que pode ser explorada pelos produtores. Contudo, não existem muitos trabalhos que caracterizem a utilização do P residual pelas plantas em experimento de longa duração e condições de campo. O objetivo deste trabalho foi, portanto, avaliar o efeito do manejo do solo e de adubações anteriores na capacidade de utilização pelas culturas do P residual presente no solo, por ocasião de cultivos sucessivos sem o fornecimento deste nutriente via fertilizantes. Para isto, foi utilizado um experimento localizado na Embrapa Cerrados, em Planaltina-DF, onde cultivou-se milho (Zea mays L.) ou soja (Glycine max L.) no verão durante 17 anos, recebendo 34,9 kg de P ha-1 ano-1, em diferentes manejos de solo e adubação: sistema plantio direto (SPD) ou convencional (SPC), adubado com fosfato natural reativo (FNR) ou superfosfato triplo (SFT), aplicados a lanço (L) ou no sulco de plantio (S). Foram retiradas amostras de solo a fim de se avaliar o P residual em cada situação. Cultivou-se, então, milho por mais 4 safras sem o aporte de P, em SPC ou SPD, retirando-se novas amostras após o último cultivo. A vantagem do SPD na produtividade de grãos e eficiência de uso de P (razão entre a produtividade de grãos e o residual de P no solo antes de cada cultivo da fase não adubada) aumenta com os cultivos sucessivos sem adubação fosfatada, o que é explicado pela maior disponibilidade de P na camada 0-10 cm neste sistema. O modo de aplicação não influenciou a eficiência de uso de P, que foi superior com o uso do FNR a partir do segundo ano não adubado. As camadas superficiais e as frações inorgânicas são as principais responsáveis pela nutrição das plantas com P em solos cultivados sob SPD, especialmente aqueles adubados previamente com FNR e no modo de aplicação a lanço, enquanto que no SPC a participação de cada camada é mais homogênea, sem efeito evidente do manejo da adubação fosfatada. O SPD apresenta maior capacidade de reposição de formas lábeis de P a partir de formas pouco disponíveis. Houve aumento dos teores de P orgânico total e lábil no SPC, mesmo com uma redução nos teores de carbono orgânico, aproximando a relação C/P deste sistema àquela encontrada no SPD, que se manteve inalterada. O manejo conservacionista do solo em SPD e a adubação com FNR podem ser recomendadas como estratégias para manutenção da biodisponibilidade de P residual em solos tropicais, contribuindo para a redução da demanda mundial de fertilizantes fosfatados.
Abstract: Due to a high phosphate adsorbing capacity in highly weathered tropical soils, farmers who grow crops on these types of soils often apply high phosphorus (P) fertilizer doses, which are above the uptake harvested in agricultural products, creating a soil P surplus. Thus, after years of agricultural intensification, legacy P in important cropland areas has become a large reservoir of this nutrient, which can be exploited by farmers. However, there are not many studies that characterize the use of legacy P by plants in long-term experiment and field conditions. The objective of this study was therefore to evaluate the effect of soil management and previous fertilization on legacy P bioavailability, on the occasion of successive crops cultivated without the supply of this nutrient via fertilizers. To do so, an experiment located at Embrapa Cerrados, in Planaltina-DF, was cultivated with maize (Zea mays L.) or soybean (Glycine max L.) in the summer during 17 years, receiving 34.9 kg of P ha-1 year-1 in different tillage systems and P fertilizer managements: no-till (NT) or conventional tillage (CT), fertilized with reactive rock phosphate (RRF) or triple superphosphate (TS), broadcast in the field (B) or band-applied (BA). Soil samples were taken in order to evaluate the residual P in each situation. Corn was then grown for 4 more years without the addition of P, and new soil samples were taken after the last crop. The benefit of NT on grain yield and P use efficiency (ratio between grain yield and residual P before each cultivation of the non-fertilized phase) increases with successive crops grown in the absence of phosphate fertilization, what is explained by the greater P availability in the 0-10 cm layer in this system. Fertilizer placement did not change P use efficiency, while the use of RRF increased this index from the second year on of the non-fertilized phase. The surface layers and the inorganic fractions are mainly responsible for plant P nutrition in soils cultivated under NT, especially those previously fertilized with RRF or where the fertilizer was broadcast, whereas in the CT the share of each layer is more homogeneous, without evident effect P source and placement. NT has a higher capacity to replenish the P labile fraction from less available forms. There was an increase in the total and labile organic P levels despite a decrease in the organic carbon content in the CT, with the C/P ration approaching the one found in NT, which remained unchanged. Conservation soil management in NT and fertilization with RRF can be recommended as strategies to maintain legacy P bioavailability in tropical soils, contributing to a reduction in phosphate fertilizers demand.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronomia, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Agronomia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/34373/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.