Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34342
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1998_ElianyAlvarengadeAraujo.pdf10,25 MBAdobe PDFView/Open
Title: Construção social da informação : práticas informacionais no contexto de Organizações Não-Governamentais/ONGs brasileiras(a)
Authors: Araújo, Eliany Alvarenga de
Orientador(es):: Brito, Marcílio de
Coorientador(es):: Suaiden, Emir José
Assunto:: Comportamento informacional
Práticas informacionais
Busca e uso da informação
Organizações não-governamentais
Issue Date: 9-Apr-2019
Citation: ARAÚJO, Eliany Alvarenga de. Construção social da informação: práticas informacionais no contexto de Organizações Não-Governamentais/ONGs brasileiras(a). 1998. xix, 221 f., il. Tese (Doutorado em Ciência da Informação)—Universidade de Brasília, Brasília, 1998.
Abstract: Este trabalho de pesquisa analisa a relação entre práticas informacionais (ações de recepção, geração e transferência de informação que se desenvolvem através de circuitos comunicacionais ocorridos nas formações sociais) e práticas de cidadania (ações sociais desenvolvidas por um indivíduo ou por grupos de indivíduos que têm como base teórica a crença na igualdade de todos os homens perante a lei e no reconhecimento público de que a pessoa humana e a sociedade são detentoras de direitos e deveres, tendo como base prática a implementação de ações políticas em diferentes níveis) no contexto de Organizações Não-Governamentais-ONGs brasileiras que trabalham com a questão do gênero e dos direitos da mulher. O modelo participativo-comunicacional foi utilizado como referencial teórico para este trabalho, a partir do momento em que ele considera a importância da participação igualitária de emissores e receptores nas práticas informacionais. Foram escolhidas para compor a amostra seis ONGs brasileiras, localizadas nas regiões sudeste, centro-oeste e nordeste. Como técnica de coleta de dados foram utilizados o questionário, a entrevista semi-estruturada, a história oral, a coleta de publicações editadas pelas ONGs. Para a análise dos dados coletados foi utilizada a técnica de evocação livre. Os principais resultados da pesquisa demonstram que a informação é um processo aberto, no sentido de que ela não garante a transformação, apenas oferecendo ao sujeito do conhecimento a possibilidade de operar a transformação ou não. O modelo participativo-comunicacional é parcialmente implementado, pois evidenciou-se que as ONGs pesquisadas têm dificuldade em avaliar o impacto e o nível de utilidade das informações transferidas para os grupos sociais com os quais trabalham. No nível da relação entre práticas informacionais e práticas de cidadania, temos que a informação, num contexto de cidadania, não deve apenas informar o sujeito do conhecimento sobre ele mesmo e sobre a realidade que o cerca. Ela deve, além disso, através de um processo educacional co-participativo, possibilitar a formação desse sujeito, no sentido de que ele tenha possibilidade de desenvolver consciência de si e consciência do mundo, e a partir aí, possa implementar ações políticas em diferentes níveis, desenvolvendo, assim, uma cidadania ativa, ou seja, lutando pela possibilidade de criação, transformação e controle sobre o poder, ou os poderes. As práticas nformacionais, por sua vez, caracterizam-se através das seguintes ações: recepção (como uma ação de seleção), geração (como uma atividade de reapropriação, no sentido de agregar valor à informação) e transferência de informação (como uma ação de socialização).
Abstract: This research work analysis the relation between information production (reception actions, generation and transference of information íhat develop through a communication process occurred in the society) and citizenship practices (social actions develop by a person or a group of people that have as theoretical basis the belief in lhe equality ofali men in the presence oflaw and in the puhlic recognition that the person and the society are detainees ofrights and duties, having as practice basis, the implementaiion ofpolitics actions in different leveis), in the context of No-Governmental Organizations/ brazilians NGOs that work with the point of the gender and womeids rights. It was utilized that theoretical regard for this work a model of communication that thinks over the importance of egalitarian participation of transmitters and receivers in the information production. It was chosen to compose the sample brazilians NGOs, localized in the southeast, middle - west an northeast. As data collect technique was utilized the questionnaire, the half-structured interview, the oral history an the collect of publications published by NGOs. For the analysis of the collected data was utilized the free evocation tecnique. The principal results of the research prove that the information is an open process, in the effect that is does not guarantee the transformation of the structures (individual and social), it just offers to the social person, the possibility of work on it or not. In this way, the relation has it basis in a specifc communicative context. This context has its basis according communication model that has its characteristics as an educational process. In a citizenship context the information is supposed to make possible the formation of the social person in the way to give him possibility to develop a selfconscience and a world one, and since this to implant political actions in different levels developing active citizenship, in other words, struggling for the possibility of creation, transformation and control upon the power or powers. The information production that for instance are characterized through these actions: reception (as a selection action), generation (as a reappropriation activity, in the way of value added to the information) and information transference (as a socialization action).
Résumé: Ce travail de recherche analyse la relation entre pratiques informationnelles (actions de recéption, production et transférence d'Information qui se déroulent à travers des circuits communicationnels survenus dans les formations sociales) et pratiques de citoyenneté (actions sociales développées par un individu ou un groupe d'individus qui ont comme base théorique la croyance de 1'égalité des hommes devant la loi et la reconnaissance publique que l 'être humain et la socété sont détenteurs de droits de devoirs à différents niveaux) dans le contexte des Organisations Non-Gouvernementales - ONGs brésillennes qui travaillent sur la question du genre et des droits de la femme. Le modéle participativo-communicationnel a été utlilisé comme référentiel théorique pour ce travai! à partir du moment qu'll considère 1'importance de la participation égalitaire d'émetteurs et de récepteurs dans les pratiques informationnelles. Six ONGs brésiliennes, dans les régions Sud-Est, Centre-Ouest et Nord-Est, ont été choisis pour composer Eéchantillon de cette recherche. Comme technique de levée de données, ont été utillsés le questionnaire, Linterview demi-structurée, 1'histoire orale, la collecte de publications éditées par les ONGs. Pour 1'analyse des données collectées, la technique de Lévocation libre a été utlilisée. Les principaux résultats de la recherche montrent que 1'Information est un procès ouvert dans le sens q^elle garantit une transformation, offrant à peine au sujet de connaissance la possibilité de Lopérer ou non. Le modèle participativo-communicationnel est partiellement implanté car il est évident que les ONGs auprès desquelles a été réalisée la recherche ont des difficultés pour évaluer 1'impact et le niveau dNtilité des informations transférées aux groupes avec lesquels ils travaillent. Au niveau de la relation entre pratiques informationnelles et pratiques de citoyenneté, 1'infonnation dans un contexte de citoyenneté, ne doit pas à peine informer le sujet de la connaissance sur lui-même et sur la réalité qui Tentoure. Elle doit, en plus de cela, à travers un procès d'éducation coparticipatif, possibiliter la formation de base de ce sujet dans le but de lui offrir ia possibilité de développer une conscience de soi-même et du monde et à partir de là, qudl puisse implanter des actions politiques sur différents niveaux, développant ainsi une citoyenneté active, c'est-à-dire en luttant pour une possibilité de création, transformation et controle sur le pouvoir ou les pouvoirs. Les pratiques informationnelles, à leur tour, se caractérisent à travers les actions suivantes: réception (comme action de sélection), génération (comme activité de réappropriation dans le sens d'agréger une valeur à rinformation) et transférence d'infonnation (comme une action de socialisation).
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Estudos Sociais Aplicados, Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, 1998.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FCI - Doutorado em Ciência da Informação (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/34342/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.