Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34297
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_YuhoMatsumoto.pdf2,24 MBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação da associação da falha virológica ao tratamento antirretroviral e alterações neurocognitivas em pessoas vivendo com HIV/AIDS no Hospital Universitário de Brasília
Authors: Matsumoto, Yuho
Orientador(es):: Noronha, Elza Ferreira
Coorientador(es):: Fernandes, Valéria Paes Lima
Assunto:: HIV - infecção
Vírus da imunodeficiência humana
AIDS (Doença) - pacientes
AIDS (Doença) - tratamento
AIDS (Doença) - acometimento neural
Issue Date: 2-Apr-2019
Citation: MATSUMOTO, Yuho. Avaliação da associação da falha virológica ao tratamento antirretroviral e alterações neurocognitivas em pessoas vivendo com HIV/AIDS no Hospital Universitário de Brasília. 2018. 144 f., il. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Abstract: Introdução: a descoberta da infecção por Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) no século XX foi um marco histórico no conhecimento científico da saúde, com o aperfeiçoamento e desenvolvimento da imunologia, tratamentos eficazes à doença foram desenvolvidos, prolongando a sobrevida dos pacientes com HIV, elevando, dessa forma, a sua prevalência. Consequentemente, houve também aumento da prevalência da população portadora de HIV com acometimento neural por se tratar de um vírus com penetração eficaz no sistema nervoso e por poder haver danos neurais secundários às infecções oportunistas. Estima-se no Brasil que metade dos que têm HIV desenvolverá alguma alteração cognitiva, comportamental ou motora, mas frequentemente esses danos foram negligenciados na prática médica. Objetivo: encontrar associação entre a falha virológica do tratamento antirretroviral e as alterações cognitivas das Pessoas Vivendo com HIV/AIDS (PVHA), secundariamente serão descritas as características das PVHA atendidas no Hospital Universitário de Brasília (HUB), distribuição geográfica dos casos, avaliação de possíveis fatores associados separadamente da proporção de pacientes com falha virológica e alterações cognitivas. Metodologia: dos estimados 400 pacientes acompanhados no ambulatório de infectologia do Hospital Universitário de Brasília, 207 indivíduos foram recrutados por conveniência para serem avaliados no estudo transversal e descritivo, com componente analítico. Resultado: predomina na amostra de PVHA população de meia-idade (média 42,12 anos), do sexo masculino (72,42%), que em média foi diagnosticada há 9,87 anos, proveniente de diversas regiões inclusive fora do Distrito Federal (26,08% moram em outros Estados), mas com concentração maior em zona periférica urbanizada do Distrito Federal. Associados à falha terapêutica foram encontrados os seguintes dados: tempo maior de diagnóstico em portadores de HIV com falha virológica: em média estes pacientes apresentam 5,07 anos a mais que os demais que não apresentam falha; procedência dos pacientes com falha virologica: geralmente esses indivíduos são provenientes das regiões que apresentam renda per capita baixa e com dificuldade de acesso ao HUB (pela análise geográfica); quantidade de linfócitos CD4 menor que 350 no início do tratamento (Odds Ratio 3,99, Risco Relativo 1,22 p < 0,05): é mais prevalente em pessoas com falha virológica; e, por fim, experiência de ter trocado o esquema terapêutico por efeitos colaterais (Odds Ratio 0,45, Risco Relativo 0,88 p < 0,05): naqueles pacientes com falha virológica as trocas da terapia por efeitos colaterais são menos recorrentes. Já em relação à Distúrbio Neurocognitiva Associada ao HIV (HAND) foram encontrados os seguintes dados: idade: principalmente após 50 anos os pacientes com alteração neurocognitiva apresentam risco aumentado em 6,5% a cada ano que se passa; sexo masculino como fator protetor (Odds Ratio de 0,46 e Risco Relativo de 0,73 p < 0,05); obesidade central (Odds Ratio 2,04, Risco Relativo de 1,35 p < 0,05); pressão sistólica (Odds Ratio 2,83 e Risco Relativo de 1,63 p < 0,05) ou diastólica elevadas (Odds Ratio 3,14 e Risco Relativo de 1,74 p < 0,05); e, linfócitos CD4 abaixo de 350 no início do tratamento (Odds Ratio 1,82 e Risco Relativo de 1,24 p < 0,05). Conclusão: não há associação estatisticamente significativa entre a falha virológica ao tratamento antirretroviral e alterações cognitivas das PVHA.
Abstract: Introduction: the discovery of infection by human immunodeficiency virus (HIV) in the 20th century was a milestone in the scientific knowledge, in consequence of the better understanding of Immunology, effective treatments have been developed, so that prolonged the life time of the patients with HIV, raising the prevalence of the disease. Consequently there was also increase in the prevalence of population with HIV with neural involvement, either for penetrative effectiveness of virus in the nervous system or for neural injury secondary to the opportunistic infections. It is estimated that half of who have HIV will develop some cognitive, behavioral or motor impairment, but due to clinician’s inexperience or due to the subtle impairment, often these damage were neglected in medical practice. Objective: the aim of the dissertation is to find association between virologic failure to antiretroviral treatment and cognitive impairment of people living with HIV/AIDS (PLWHA), secondarily, to describe the characteristics of PLWHA in medical care at the Universitary Hospital of Brazilia (HUB), the distribution of the cases, and to evaluate the possible factors associated with virological failure and cognitive impairment. Methodology: among estimated total of 400 patients in medical care at the infectious diseases center of the University Hospital of Brasília, 207 individuals were recruited for convenience to be assessed in cross-sectional, descriptive, with analytical component study. Result: prevails in the sample of PLWHA middle-aged (42.12 years average)-males (72.42%), with the average of 9.87 years diagnosed time, from various regions including outside the Federal District (26.08% live in other States), but with higher concentration in peripheral urbanized area. In Association to therapeutic failure was found: the time of diagnosis as a HIV carrier, which on average 5.07 years longer in who had virologic failure, residential provenance, in particular at the low-income regions with difficult access to the HUB ( geographic analysis), the amount of lymphocytes CD4 less than 350 at the beginning of treatment (Odds Ratio, relative risk 1.22 3.99 < p 0.05), and experience of having changed the therapeutic scheme due to side effects (Odds Ratio 0.45, relative risk 0.88 p < 0.05). And relative to factors associated to HIV-associated Neurocognitive Disorder (HAND) we have: the age, especially after 50 years old the risk increases by 6.5% every year, to be male (Odds Ratio of 0.46 and relative risk of 0.73 p < 0 .05), central obesity (Odds Ratio, relative risk of 2.04 1.35 p < 0.05), the both systolic (2.83 Odds Ratio and relative risk of 1.63 p < 0.05) and diastolic high pressure (Odds Ratio and relative risk of 1.74 3.14 p < 0.05), and the low rate (350) of lymphocytes CD4 at the beginning of the treatment (Odds Ratio 1.82 and relative Risk 1.24 p < 0.05). Conclusion: there are no statistically significant association between the anti-retroviral treatment failure and cognitive impairment of the PLWHA.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, Pós-graduação em Medicina Tropical, 2018.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FMD - Mestrado em Medicina Tropical (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/34297/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.