Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34218
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_VictóriaOliveiraMatos.pdf1,29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: A importância da experiência do visitante em áreas protegidas : conhecer para conservar?
Autor(es): Matos, Victória Oliveira
Orientador(es): Brandão, Reuber Albuquerque
Assunto: Unidades de conservação
Ecoturismo
Educação ambiental
Conservação da natureza
Unidade de conservação ambiental
Data de publicação: 14-Mar-2019
Referência: MATOS, Victória Oliveira. A importância da experiência do visitante em áreas protegidas: conhecer para conservar? 2018. 62 f., il. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: O cenário do Brasil é conflituoso em termos da conservação da biodiversidade. Há exuberância e relevância singulares à manutenção da vida, humana e não humana, nos remanescentes naturais. Contudo, a importância dada à natureza pelos diferentes atores sociais destoa em meio aos inúmeros serviços ecossistêmicos providos à nós, visto pela constante degradação e desrespeito às outras formas de vida. De forma a compreender a relação entre o ser humano e a natureza, o objetivo principal foi avaliar o entendimento dos visitantes sobre o conceito de Unidade de Conservação (UC) e a sua percepção emocional quando em ambientes naturais por meio da Análise de Redes Sociais (ARS). Para isso, analisei duas perguntas que compuseram o questionário aplicado. São elas: i) “Para você, o que é Unidade de Conservação?” e; ii) “Que sentimentos o contato com a natureza te traz?” Coletei os dados em sete unidades de conservação, das categorias Parque Nacional e Reserva Particular do Patrimônio Natural, distribuídas no bioma Cerrado. Utilizei o modelo nulo (Erdös Renyi), medidas descritivas de centralidade (Kamada Kawai) e medidas estruturais de densidade (fast greedy) para analisar as duas perguntas. Para a primeira pergunta, verifiquei as associações formadas entre o entendimento do visitante e as unidades de conservação estudadas. A segunda análise verificou as associações e força das interações existentes entre os sentimentos evocados pelos visitantes e as unidades de conservação em questão. Como resultado, obtive 324 questionários, 472 respostas de conceituação de unidade de conservação a partir do entendimento dos visitantes (i) 558 sentimentos expressos (ii). As respostas conceituais mais frequentes foram sobre a conservação de fauna e flora, representando aproximadamente 20% da amostragem. A modularidade de 0,54, dentro do esperado ao acaso, indica que os seis módulos apresentados diferem fortemente entre si. Isso indica a compreensão limitada e pouco integrada do conceito e, consequentemente, da importância e papel das UC para quem as usufrui. Os sentimentos evocados pelos entrevistados foram positivos, evidenciando o usufruto dos benefícios do ambiente para o bem-estar humano. A baixa modularidade (0,15), abaixo do esperado ao acaso, indica que os três módulos encontrados são levemente diferentes entre si. Este comportamento demonstra a tendência de quaisquer sentimentos serem evocados nas UC, independentemente do local, e evidencia o potencial da natureza em promover benefícios ao ser humano. Contudo, esses benefícios gerados pela natureza não necessariamente levam as pessoas ao reconhecimento da importância de conservar a biodiversidade de forma mais aprofundada. A promoção de ações com enfoque na interpretação ambiental, sensibilização e ecoturismo tem o potencial de transformar o atual cenário de negligência de conservação aos remanescentes naturais com a valorização das áreas protegidas.
Abstract: The situation in Brazil is conflicting in terms of the conservation of biodiversity. There is a unique exuberance and importance to maintaining life, both human and non-human, in natural remnants. However, the importance attributed to nature by the different social actors strikes a discordant tone within the countless ecosystemic services provided to us, given the constant degradation and disrespect to other life forms. In order to better understand the relationship between the human being and nature, the principal goal was to evaluate the visitor‟s understanding about the Conservation Unit (CU) concept the emotional perception of the visitors to natural environments, by means of a Social Network Analysis (SNA). So, I analysed two questions that composed the questionnary applied. First, “For you, what is a Conservation Unit?” and second, “What feelings the contact with nature brings to you?” We collected data from seven conservation units, of the National Park and Private Reserves of the Natural Heritage categories, throughout the cerrado biome. We used the Null Model (Erdôs Renyi), descriptive measures of centrality (Kamada Kawai) and structural measures of density („fast greedy‟) in order to analyse the two questions. For the first one, I verified the associations between visitor‟s understanting and the CUs studied. The second analysis verified the associations and the strength of the interaction between feelings mentioned by the visitors and the conservation units in question. I obtained, as a result, 324 questionnaries, 472 CU concept answers about the visitors‟ understanding (i) and 558 feelings expressed (ii). The most frequente conceptual answers were about fauna and flora conservation, representing about 20% of total answers. The modularity were 0,54, expected at random, indicate that the six modules presented are strongly different to each other. There is a limited comprehension about the concept and, consequently, about the importance of the CU to people that visit this places. The feelings expressed by the interviewees were positive, evincing an enjoyment of the benefits of the environment for human well-being. The low modularity (0.15), below what is expected at random, indicates that the modules found are slightly different to each other. This behaviour demonstrates a tendency for any feeling expressed at the conservation units, regardless of location, and it highlights nature‟s potential in promoting benefits for the human being. However, these benefits promoted by nature do not necessarily lead people to conserve the biodiversity in a more profound way. The promotion of activities with a focus on environmental interpretation, education and ecotourism has the potential to reconfigure the current situation, which is one of negligence with regard to natural remnants, by means of fostering a greater appreciation for protected areas.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Aparece nas coleções:EFL - Mestrado em Ciências Florestais (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.