Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/34011
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_JoãodeCamargoPimentel.pdf5,15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Vivência teatral como experiências de identidades negras
Autor(es): Pimentel, João de Camargo
Orientador(es): Bareicha, Paulo Sérgio de Andrade
Assunto: Identidade - construção
Negros - educação
Negros - identidade racial
Racismo
Escolas públicas - Distrito Federal (Brasil)
Data de publicação: 14-Fev-2019
Referência: PIMENTEL, João de Camargo. Vivência teatral como experiências de identidades negras. 2018. 118 f., il. Dissertação (Mestrado Profissional em Arte)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: As questões de identidade e negritude perpassam a vida de estudantes dentro e fora do âmbito escolar. Como estudantes de escola pública e periférica se identificam, em seu microcosmo escolar, com sua própria cultura, diante da pressão criada pelo padrão eurocêntrico? Como se dá o processo identitário do sujeito negro e negra dentro do ambiente escolar? O presente trabalho propõe uma reflexão sobre a posição dos alunos negros e das alunas negras em escolas do Distrito Federal. O foco desta pesquisa é o trabalho com jogos teatrais e jogos dramáticos junto ao questionamento das identidades desses alunos, nessas escolas, utilizando Viola Spolin e Augusto Boal como base. A experiência prática que fundamentou o nosso estudo foi realizada nas escolas de Brasília/DF, com ênfase na Região Administrativa (R.A) do Gama (Centro de Ensino Fundamental 03 do Gama, Centro de Ensino Fundamental 04 do Gama, Centro de Ensino Fundamental 05 do Gama e Centro Educacional 08 do Gama), além da UnB Campus Darcy Ribeiro, nos anos de 2015 a 2018. Participaram desta pesquisa estudantes das escolas de Ensino Fundamental, com faixa etária entre 13 e 16 anos, e alunos da Universidade de Brasília, adultos entre 20 e 30 anos. Como metodologia de pesquisa, utilizou-se vivências que foram registradas em diário de campo, fotografias e filmagens. Analisou-se ainda o resultado dos produtos dessas oficinas e mapas mentais, de forma a apresentar como a identidade dos negros e negras é pensada a partir dos jogos teatrais e dramáticos nas escolas públicas e como o teatro potencializa o poder de consciência do aluno, como sujeito, autor e protagonista de sua própria narrativa.
Abstract: The issues of identity and blackness permeate the student’s lives inside and outside the school. How do students of the public and peripheral schools identify themselves with their own culture, in the face of the pressure created by the Eurocentric pattern? How does the identity process of the black subject take place within the school environment? Under those questions, this work purposes a reflection on the position of black students in schools of the Federal District, Brazil. The research recurs to the theories of Viola Spolin and Augusto Boal and focuses on how the identities of black students can be called into question through theatrical. The case studies were limited to the Federal District area, with an emphasis on the Administrative Area (RA), using, namely, the Elementary school’s numbers 03, 04 05 and the educational centre 08 of Gama, as well as the University of Brasilia’s (UNB) student centre, Darcy Ribeiro. The research was conducted between the years of 2015 and 2018, with teenagers between 13 and 16 years old, from the Elementary schools, and adults between 20 and 30 years old, from the UNB. As a research methodology, experiences that were recorded in a field diary, as well as photographs and filming were used. The results of these workshops and mind maps were also analysed, results show how black students’ identity is worked through theatrical and dramatic plays in public schools and reflects also on how the theatre enhances the student's power of consciousness as subject, author and protagonist of their own narrative.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Arte, 2018.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:IdA - Mestrado Profissional em Artes (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.