Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33971
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_AttitudesTowardsChagasDisease.pdf90,68 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Attitudes towards Chagas’ disease in an endemic Brazilian community
Outros títulos: Crenças populares relativas à doença de Chagas em uma comunidade de área endêmica do Brasil
Autor(es): Williams-Blangero, Sarah
Vanderberg, Jonh L.
Teixeira, Antonio Raimundo Lima Cruz
Assunto: Atitudes
Tripanossoma cruzi
Chagas, Doenças de
Data de publicação: Mar-1999
Editora: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Referência: WILLIAMS-BLANGERO, Sarah; VANDEBERG, John L.; TEIXEIRA, Antonio R. L. Attitudes towards Chagas' disease in an endemic Brazilian community. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 7-13, jan. 1999. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1999000100002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1999000100002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 05 fev. 2019.
Resumo: A doença de Chagas persiste como importante problema de saúde pública em grande parte da América Latina. No Brasil, vários segmentos da população apresentam taxas de infecção pelo Trypanosoma cruzi que chegam até 65%, sugerindo que os programas de controle ainda são necessários. Há poucos dados disponíveis sobre as crenças populares relativas à doença de Chagas entre comunidades com altas taxas de infecção. Tais crenças podem ter um impacto significativo sobre a eficácia das intervenções. O objetivo deste estudo é avaliar as crenças relativas à doença de Chagas numa população com altas taxas de infecção pelo agente etiológico da doença. A população-alvo do estudo foi composta de moradores da Posse, uma comunidade rural no Estado de Goiás. Os resultados indicam que a maioria da população tinha um alto grau de conhecimento quanto à doença de Chagas e seu vetor. Os achados apontam para a eficácia dos componentes educativos dos programas de controle implementados pelo Ministério da Saúde.
Abstract: Chagas’ disease remains a major public health concern throughout much of Latin America. In Brazil, segments of the population experience Trypanosoma cruzi infection rates as high as 65%, indicating that control programs are still needed. Few data are available concerning people’s health beliefs related to Chagas’ disease in heavily infected populations. Such health beliefs may significantly impact the effectiveness of intervention schemes. The purpose of this study was to assess health beliefs related to Chagas’ disease in a population experiencing high infection rates with the causal parasite. The focal population for the study consisted of the residents of Posse, a rural community in the State of Goiás. The results indicate that a majority of the population had a high degree of knowledge about Chagas’ disease and the vector involved in its transmission. These findings indicate that control programs conducted by the Brazilian Ministry of Health have included effective educational components.
Licença: Cadernos de Saúde Pública - (CC BY NC) - All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License. Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1999000100002&lng=en&nrm=iso&tlng=en. Acesso em: 05 fev. 2019.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1999000100002
Aparece nas coleções:FMD - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.