Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33965
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_EmpregoQuatroExames.pdf486,36 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Emprego de quatro exames imunológicos na determinação da prevalência da doença de Chagas nos garis do serviço de limpeza urbana do Distrito Federal
Autor(es): Tinoco, Douglas L.
Garcia, Mônica P.
Lauria-Pires, Liana
Santana, Jaime M.
Teixeira, Antonio Raimundo Lima Cruz
Assunto: Tripanossoma cruzi
Infecções
Sorologia
Editora: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Referência: TINOCO, Douglas L. et al. Emprego de quatro exames imunológicos na determinação da prevalência da doença de Chagas nos garis do serviço de limpeza urbana do Distrito Federal. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba, v. 29, n. 1, p. 33-40, fev. 1996. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821996000100007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86821996000100007&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 06 fev. 2019.
Resumo: A prevalência da infecção chagásica em 368 garis do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) do Distrito Federal foi inicialmente indicada pelos exames de hemaglutinação e imunofluorescência, quando encontrou-se 32,1% e 47,6% de resultados positivos, respectivamente, para cada exame. Em vista das discrepâncias obsevadas. utilizou-se o teste cutâneo com o antígeno T12E para esclarecimento do diagnóstico em 15,5% dos que tinham apenas um teste sorológico positivo. O teste cutâneo foi positivo em 38,6% dos garis. A análise dos resultados de 183 garis mostrou 47% dos casos com três exames concordantes positivos. Mais 19, 7% tiveram dois exames concordantes positivos. Porém, 33,3% dos garis tinham apenas um dos três exames positivo. Empregou-se também o "immunoblot" na tentativa de esclarecer o diagnóstico nos 61 casos com apenas um resultado positivo. Foram encontrados 37,5% (3/8) dos casos positivos pela hemaglutinação, 11,5% (3/26) pelo teste cutâneo, e apenas 3,7% (1/27) pela imunofluorescência. Após a adição desses casos positivos pelo "immunoblot", o total de chagásicos passou a ser de 129, ou seja, 35%/ dos garis da amostra estudada.
Abstract: Seropositivity for Trypanosoma cruzi infection was studied in 308 street-sweepers of the SLU. Federal District. Brazil, with the aid of haemaglutination. immunofluorescence and, also, a delayed-type skin test to the parasite T12E antigen. It showed 32,1%, 42.7% and 38.6% positive results, respectively for cach assay. Among these, however, only 47% were positive with each of three exams performed. In addition, 19.7% were positive with two out of three exams performed. The remaining 33-3% sera yielded one positive result out of three exams employed and were submitted to the immunoblot assay. This analysis confirmed 3 cases (37.5%) positive by hemmaglutination. 3 (11.5%) positive by skin test, and 1 (3-7%) positive by immunofluorescence. At the end of the analysis, it was shown that 129 (35%) individuals yielded at least two positive assays and therefore, they should be cousidered as T. cruzi-infected individuals.
Licença: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - (CC BY NC) - All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License. Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86821996000100007. Acesso em: 06 fev. 2019.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86821996000100007
Aparece nas coleções:FMD - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.