Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/3395
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_IoneidaCavalcantiCunha.pdf755,42 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLessa, Antônio Carlos-
dc.contributor.authorCunha, Ioneida Cavalcanti da-
dc.date.accessioned2010-01-22T17:42:42Z-
dc.date.available2010-01-22T17:42:42Z-
dc.date.issued2010-01-22-
dc.date.submitted2008-
dc.identifier.citationCUNHA, Ioneida Cavalcanti da. Ideologia e propaganda na cooperação Brasil - Estados Unidos durante a Segund Guerra Mundial: o caso das empresas aéreas. 2006. 161 f. ; Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais)-Instituto de Relações Internacionais, Universidade de Brasília, Brasília, 2008.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/3395-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2008.en
dc.description.abstractDurante a Segunda Guerra Mundial, o Presidente Franklin Delano Roosevelt (1933 – 1945) reorientou a política externa estadunidense para a América Latina e instituiu uma nova estratégia econômico-militar de aproximação: a “Política da Boa Vizinhança”. Suas antecessoras, tais como a Doutrina Monroe e a “Diplomacia do Big Stick” haviam dispensado um apanhado de princípios notadamente violentos para com os países ao sul, e por isso, começavam a emitir sinais de contraproducência ante os novos desafios que a comunidade internacional passava a enfrentar naquele momento; o principal deles: a ascensão dos regimes nazi-fascistas que expandiam sua influência política, ideológica e econômica em direção dos países do hemisfério sul-americano por intermédio de lucrativos acordos diplomáticos, comerciais e empresariais, - incluindo neles, as empresas aéreas notadamente ítalo-germânicas -, que vislumbravam no mercado sul-americano um futuro promissor e contrariavam os interesses das concorrentes norte-americanas. Estas também ambicionavam a expansão das suas próprias filiais pelo continente, considerado tradicionalmente, uma área sob influência do mercado estadunidense. Superadas as políticas anteriores, os Estados Unidos passam a primar pelas negociações multilaterais, legitimadas pelas Conferências Pan-Americanas, realizadas em nome da Segurança Hemisférica e que resultaram em vários programas desenvolvimentistas em troca do consentimento da instalação de bases militares por todo o continente, e o estímulo (neste caso, com alguns acordos secretos) às suas próprias empresas aéreas civis que acabariam por imiscuir-se em questões de modernização e “desgermanização” da aviação sul americana – e de maneira especial, a brasileira –, instituindo um virtual monopólio da aviação civil estadunidense na região. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractDuring World War II, President Franklin Delano Roosevelt (1933-1945) re-oriented the North-American foreign policy towards Latin America, in order to establish new approaching strategies. This interpretation was known as the “Good Neighborhood Policy” and overcame its earlier strategy, called the “Big Stick Diplomacy”. The “Big Stick” was a plethora of violent principles whose results were progressively ineffective in the face of the new challenges that international community was on the verge of facing, especially with the rising of the Fascist regimes in Europe. These totalitarian regimes tried to expand their political, ideological and economic influence over the South American countries. Through profitable diplomatic, commercial and business agreements, Italian and German airline companies foresaw in the South American markets a promising future and antagonized the ambitions of their North-American competitors. The latter companies pursued the expansion of their branches throughout the continent, traditionally considered under their area of influence. After overcoming the former pattern, the United States began to distinguish itself in multilateral negotiations, ultimately justified by the Pan American Summits that took place in the name of the safety within the Western Hemisphere frontiers. From this frame, many developing programs were created in exchange for the settling of military bases throughout the continent as well as stimuli (in this case, with some secret agreements) to their own civil aviation companies. These airline firms would eventually interfere into issues such as modernizing and “un-Germanizing” the aircraft business in South American, in general, and, particularly, in Brazil, establishing a virtual monopoly in the civil aviation market.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleIdeologia e propaganda na cooperação Brasil - Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial : o caso das empresas aéreasen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordGuerra Mundial, 1939-1945en
dc.subject.keywordRelações internacionaisen
dc.subject.keywordCooperação internacionalen
dc.subject.keywordAviação Civilen
dc.location.countryBRAen
Appears in Collections:IREL - Mestrado em Relações Internacionais (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/3395/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.