Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33948
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_WelintonRibamarLopes.pdf2,99 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Revisão do gênero Auloceromyia Lindner, 1969 (Diptera, Stratiomyidae, Clitellariinae)
Autor(es): Lopes, Welinton Ribamar
Orientador(es): Luz, José Roberto Pujol
Assunto: Taxonomia
Bionomia
Inseto
Brachycera
Inseto - morfologia
Data de publicação: 1-Fev-2019
Referência: LOPES, Welinton Ribamar. Revisão do gênero Auloceromyia Lindner, 1969 (Diptera, Stratiomyidae, Clitellariinae). 2018. 109 f., il. Tese (Doutorado em Zoologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: As moscas da família Stratiomyidae apresentam tamanho, formato e coloração do corpo bastante variados e estão distribuidas em 12 subfamílias. Os adultos podem atuar como polinizadores e as formas imaturas na decomposição de matéria orgânica sendo encontradas tanto em ambiente terrestre quanto aquático. O gênero Neotropical Auloceromyia foi descrito por Lindner em 1969 e faz parte, atualmente, da subfamília Clitellariinae. Atualmente, existem três espécies conhecidas no gênero: Auloceromyia vespiformis Lindner 1969, Auloceromyia pedunculata Pimentel & Pujol-Luz, 2000, única espécie com as formas imaturas conhecidas e Auloceromyia pachypoda Fachin, 2015. Este trabalho tem como objetivo redescrever as espécies válidas e descrever novas espécies de Auloceromyia, com base na morfologia externa e interna (genitálias) dos adultos e de suas formas imaturas bem como apresentar e discutir dados sobre a bionomia e distribuição das espécies deste gênero. O material biológico utilizado para essa revisão foi proveniente de coletas em campo e exemplares de coleções científicas de museus e universidades. Neste documento são apresentadas as redescrições de A. vespiformis, A. pedunculata e A. pachypoda e a descrição de quatro novas espécies: A. alvarindae nov. sp., A. anamariae nov. sp., A. julianae nov. sp., e A. stevauxii nov. sp. Os pupários de A. vespiformis e das quatro novas espécies novas são descritos. Chaves de identificação para formas adultas e imaturas do gênero são propostas e dados da distribuição, atualizados. Trata-se de um gênero em que as espécies são miméticas de vespas. O tempo de desenvolvimento mínimo para as quatro novas espécies de Auloceromyia foi de 180 dias e a emergência dos adultos se concentraram nos meses de setembro e outubro coincidindo com as primeiras chuvas do ano. Características das antenas como as modificações dos dois últimos flagelômeros e das genitálias dos machos como a redução dos gonóstilos sugerem que esse gênero é um grupo monofilético.
Abstract: The Stratiomyidae family flies have a very varied size, shape and body color and are distributed in 12 subfamilies. Adults can be pollinators and immature act in the decomposition of organic matter being found in both terrestrial and aquatic environments. The genus Neotropical Auloceromyia was described by Lindner in 1969 and is currently part of the subfamily Clitellariinae. There are three species known in the genus: Auloceromyia vespiformis Lindner 1969, Auloceromyia pedunculata Pimentel & Pujol-Luz, 2000, the only species with the known immature forms and Auloceromyia pachypoda Fachin, 2015. This work aims at redescribing valid species and describing new species of Auloceromyia, based on the external and internal morphology (genitalia) of adults and their immature forms as well as presenting and discussing data on the bionomia and distribution of the species of this genus. The biological material used for this review came from collections in the field and from scientific collections of museums and universities. This paper presents the redescriptions of A. vespiformis, A. pedunculata and A. pachypoda and the description of four new species: A. alvarindae nov. sp., A. anamariae nov. sp., A. julianae nov. sp., and A. stevauxii nov. sp. The pupae of A. vespiformis and the four new species are described. Identification keys for adult and immatures of the genus are proposals and distribution data, updated. It is a genus in which the species are mimetic of wasps. The minimum development time for the four new species of Auloceromyia was 180 days and the emergence of the adults concentrated in the months of September and October coinciding with the first rains of the year. Characteristics of antennas such as the modifications of the last two flagellomers and the genitalia of the males as the reduction of the gonóstilos suggest that this genus is a monophyletic group.
Informações adicionais: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:IB - Doutorado em Zoologia

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.