Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33901
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_SheilaCristinaAlvesdeLimaLuppi.pdf20,56 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Condenados pela civilização : a eugenia e o projeto de aperfeiçoamento físico e moral da população brasileira nas três primeiras décadas do século XX
Autor(es): Luppi, Sheila Cristina Alves de Lima
Orientador(es): Oliveira, Ione de Fátima
Assunto: Eugenia
Miscigenação - Brasil
Data de publicação: 31-Jan-2019
Referência: LUPPI, Sheila Cristina Alves de Lima. Condenados pela civilização: a eugenia e o projeto de aperfeiçoamento físico e moral da população brasileira nas três primeiras décadas do século XX. 2011. 191 f., il. Dissertação (Mestrado em História)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Resumo: Esta dissertação trata do projeto de aperfeiçoamento da população brasileira elaborado pelos eugenistas nas décadas de 1910 e 1920. Meu objetivo maior foi identificar o modelo de brasileiro idealizado por aqueles que acreditavam na degeneração do mestiço. Para tanto, busquei em documentos e publicações da época, especialmente as Actas e Trabalhos do Primeiro Congresso Brasileiro de Eugenia, a constituição do homem eugenizado, em seus aspectos físicos e moral Sinônimo de progresso, modernidade e civilidade, a eugenia mobilizou muitos intelectuais, alguns interessados em tirar o país do atraso, outros em salvá-lo da barbárie e destruição, cuja ameaça se personificava na figura do mestiço. Desse modo, eugenia, raça e racismo se confundem na busca de uma melhor definição da identidade nacional, em um debate marcado por contradições, preconceito e incertezas.
Abstract: This thesis addresses about the design of improvement of the Brazilian population prepared by eugenicists in the 1910s and 1920s. My main goal was to identify the Brazilian model devised by those who believed in the degeneration of the mestizo. For that, I searched in documents and publications of the era, especially the Minutes and Papers of the First Brazilian Congress of Eugenia, the constitution of eugenic man, in its physical and moral aspects. Synonymous of progress, modernity and civility, the Eugenia has mobilized manv intellectuais, some interested in ridding the country of delay, others to save it from barbarism and destruction, whose threat embodied in the figure of the mestizo. Thus, Eugenia, race and racism mingle in search of a better definition of national identity, in a debate marked by contradictions, prejudices and uncertainties.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, 2011.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:HIS - Mestrado em História (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.