Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33891
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_OliviaApriglianoOrthof.pdf3,45 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Como se move a atenção do sapateador? : (dança em distração)
Autor(es): Orthof, Olivia Aprigliano
Orientador(es): Matsumoto, Roberta Kumasaka
Assunto: Sapatedo
Dança
Musicalidade
Gestualidade
Expressão corporal
Atenção
Data de publicação: 30-Jan-2019
Referência: ORTHOF, Olivia Aprigliano. Como se move a atenção do sapateador?: (dança em distração). 2018. 112 f., il. Dissertação (Mestrado em Arte)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Esta pesquisa explora as nuances de atenção para discutir como a dança e a música se inventam no sapateador. Veremos que a atenção é um processo que traz à superfície elementos potentes para a invenção em dança e, dessa forma, reconfiguram, a um só tempo, o campo perceptivo do sapateador e do espectador. Por isso não consideramos que o sapateador inventa os elementos expressivos, mas ao contrário, esses estímulos se inventam no sapateador e vice-versa - através da sua atenção. O sapateado é uma arte que maestra dois universos e suas múltiplas especificidades técnicas simultaneamente: som e movimento. Sobrepor a música à dança e vice-versa, ou até mesmo priorizar princípios da dança acima de outros, é um movimento da atenção do sapateador que se revela em gestualidade e pode ser percebida por aqueles que observam a cena. A diferença de um sapateador que se move a partir da musicalidade ou a partir do gestual é nítida, pois quando dançamos com um estímulo em detrimento de outro, esse estímulo se potencializa e cria forma. Sabemos que é possível transitar entre estímulos, mas não é possível capturar todos simultaneamente com a consciência. O mesmo acontece com todas as outras modalidades da dança e expressões corporais, cada uma com suas especificidades técnicas e exigências de atenção. Como eu me movo quando me atento à musicalidade (ou qualquer outro elemento que capture a consciência)? Para responder a essa pergunta, são elaboradas as noções de gesto comandante, gesto copiloto e dança em distração que descrevem os percursos da atenção na invenção do sapateado e todas as outras formas de mover-se que se contemplarem com as conclusões aqui desenvolvidas.
Abstract: A research about the varieties of attention to analyze the way dance and music invent themselves through the tap dancer. We understand that attention is a process to emerge elements that were already existent, and through this, reconfigure the perceptive field of the tap dancer and audience. This is why we do not consider the tap dancer to create the expressive elements of his dance, but on the contrary, these different stimulus invent themselves on the tap dancer as the tap dancer also invent himself on these stimulus through attention. Tap dance is an art that orchestrates two universes and their multiple techniques simultaneously: sound and movement. To emphasize music over dance and vice-versa, or even to priories some dance principles over others, is a movement made by the attention of the tap dancer: it reveals itself in gestuality and can be noticed by those who watch the scene. The difference seen on a tap dancer that is driven through musicality or gestuality is clear, since when we choose to dance by one stimulus despite other, the chosen stimulus enlarges and creates form. We understand that it is possible to navigate through this stimulus, but it is not possible to capture all at once with our consciousness. The same happens with other forms of dance and different body expressions, each one with their own technique and attention demands. To answer this question, I introduce concepts that I named as commanding gesture, copilot gesture and dance in distraction that helps describe the transitions of the attention in the invention of the tap dance and all other forms of movement that can relate to the conclusions here developed.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:IdA - Mestrado em Artes (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.