Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33870
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_DanielRodriguesFerreiraSaintMartin.pdf2,48 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Avaliação objetiva do nível de atividade física, do comportamento sedentário e da aptidão cardiorrespiratória de bombeiros militares
Autor(es): Saint Martin, Daniel Rodrigues Ferreira
Orientador(es): Porto, Luiz Guilherme Grossi
Assunto: Bombeiros
Atividade física
Aptidão física
Esforço cardiovascular
Frequência cardíaca
Data de publicação: 29-Jan-2019
Referência: SAINT MARTIN, Daniel Rodrigues Ferreira. Avaliação objetiva do nível de atividade física, do comportamento sedentário e da aptidão cardiorrespiratória de bombeiros militares. 2018. xiv, 154 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Introdução: A atividade profissional de bombeiros é reconhecida pela exposição constante a riscos ocupacionais, intenso estresse físico e emocional. Entretanto inexistem estudos nacionais que avaliem objetivamente o nível de atividade física e o esforço cardiovascular a que bombeiros são expostos no período de 24 horas de atividade ocupacional de rotina. Objetivos: Avaliar a atividade física (ATF), comportamento sedentário (CS) e intensidade de esforço imposta ao sistema cardiovascular de bombeiros militares em prontidão no quartel pelo período de 24 horas. Indivíduos: Foram avaliados 33 bombeiros do sexo masculino, com mediana de idade de 35 (28 – 47) anos sem restrições médicas para o desempenho profissional. Métodos: Avaliaram-se a ATF de intensidade leve, moderada-vigorosa (MV), o CS e o esforço cardiovascular durante o período de 24 horas de atividade operacional. A ATF foi avaliada por meio da acelerometria e a sobrecarga cardiovascular por meio do comportamento da frequência cardíaca (FC). A análise foi realizada em conjunto (n= 33) e por sub-grupos: G1: atividades diversas; G2: atuação em combate a incêndio florestal de pequeno a médio porte no Distrito Federal; e G3: atuação em combate a incêndio florestal de grande porte na Chapada dos Veadeiros. Foram descritos os tempos de permanência em CS, em ATF leve, ATF-MV, o número de passos e o gasto energético. Também foram calculados os tempos absolutos e relativos de permanência em quatro zonas de intensidade de esforço físico (leve, moderada, vigorosa e muito vigorosa) de acordo com a FC. Resultados: Observou-se que durante o período de prontidão no quartel os voluntários acumularam em média 35% tempo em CS, 52% em ATF leve, 12% em ATF-MV, foram acumulados média de 13.444 passos e o gasto energético estimado foi de 1.404 kcal. Na análise entre grupos foi demonstrado que o G3 acumulou mais ATF de intensidade leve que o G2 (p= 0,02). Foi observado que a prevalência de voluntários ativos durante o plantão de 24h variou entre 45% a 97% a depender do critério e/ou método de avaliação. De acordo com a FC foram despendidos em média 17h:26min em atividade de intensidade leve (≤64% da FCmax), 41 min em atividade moderada (64%< FC ≤76% da FCmax), 23 min em vigorosa (76%< FC <94% da FCmax) e 4 min em atividade muito vigorosa (≥94% da FCmax). Conclusão: De modo global os dados confirmam as hipóteses de que os bombeiros são uma categoria profissional ativa; com rotina de trabalho em regime de prontidão de 24h que se associa a reduzido tempo em CS e a longos períodos de ATF leve intercalados com ATF-MV. A atividade de CIF se mostrou de maior sobrecarga cardiovascular que as demais. Nossos achados reforçam a importância de realização de triagem clínica e física para a seleção e acompanhamento contínuo de bombeiros militares em atividade operacional.
Abstract: Background: Firefighters are widely recognized for having a hazardous occupation. Job activities expose firefighters to different risk factors, physical stressors and emotional stress. However, there are no national studies that objectively assess the level of physical activity (PAL) and cardiovascular strain at which firefighters are exposed within 24 hours on-duty period. Objective: We aimed to evaluate the PAL, sedentary behavior (SB) and cardiovascular strain of military firefighters during 24 hour on-duty period. Subjects: We evaluated 33 male firefighters aged 35 (28 – 47) years with no medical restrictions for firefighting activity. Methods: We evaluated the light physical activity, the moderate-vigorous physical activity (MVPA), the SB and the cardiovascular strain during the 24-hour on-duty period. The PAL was assessed by accelerometry (ActiGraph-GT3X+®) and the cardiovascular strain was assessd by heart rate (HR) measured by an HR transmitter (H10-Polar®). The analysis was performed together (n= 33) and by sub-groups: G1: diverse activities; G2 action in small to medium size forest fire in the Distrito Federal; and G3: action in a large forest fire in the Chapada dos Veadeiros, Brazil. We analysed the time spent in SB, in light activity, in moderate to vigorous, the number of steps and the energy expenditure. We calculated the absolute and relative time spent in four intensity zones of physical activity (light, moderate, heavy and very heavy) according to the HR. Results: It was observed that on-duty period the volunteers accumulated an average of 35% on SB, 52% on light intensity activity, and 12% on MVPA. The volunteers accumulated 13,444 steps/day and expenditure 1,404 kcal/day. The analysis between groups was provided by the G3 accumulated more light physical activity than the G2 (p= 0.02). It was observed that the prevalence of active volunteers during the 24h on-duty ranged from 45% to 97% depending on the criteria and/or evaluation method. According to HR the the time spent in light intensity was 17h:26m in (≤64% of maximal HR), 41 min in moderate intensity physical activity (64%< FC ≤76% of maximal HR), 23 min in vigorous intensity (76%< FC <94% of maximal HR) and 4min on very heavy intensity (≥94% of maximal HR). Conclusion: Overall, the data confirm the hypothesis that firefighters are an active professional category; with a 24-hour on-duty period was associated with reduced CS time and long periods of light physical activity interspersed with MVPA. The firefighters during forest fire suppression activity was exposed a high cardiovascular strain. Our findings reinforce the necessity medical evaluation and regular physical training of these professionals.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Aparece nas coleções:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.