Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33858
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_EdelNazarédeMoraesTenório.pdf6,12 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Resex Terra Grande – Pracuúba : (Re)conhecer saberes locais para a transgressão da gestão de unidade de conservação no cuidado do território de uso comum
Autor(es): Tenório, Edel Nazaré de Moraes
Orientador(es): Sauer, Sérgio
Assunto: Unidades de conservação
Gestão territorial
Reserva extrativista
Comunidades tradicionais
Data de publicação: 29-Jan-2019
Referência: TENÓRIO, Edel Nazaré de Moraes. Resex Terra Grande – Pracuúba: (Re)conhecer saberes locais para a transgressão da gestão de unidade de conservação no cuidado do território de uso comum. 2018. 115 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: A Amazônia é um espaço único em termos de diversidade, complexidades ambientais e contradições sociais e econômicas. Possui um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano, mas desvela uma rica história de organização e mobilização social, especialmente de povos e comunidades tradicionais extrativistas. A luta dos seringueiros, iniciada na década de 1970, no estado do Acre, resultou na construção da proposta de regularização fundiária diferenciada, possibilitando a criação das Reservas Extrativistas. As lutas por direitos territoriais visavam não só garantir o direito de permanecer na terra, mas assegurar acesso às políticas públicas e aos serviços, dando condições de vida e autonomia às populações tradicionais. Esse movimento resultou em conquistas (especialmente no reconhecimento e na demarcação de várias unidades de conservação de uso sustentável), mas também perdas, como o assassinato do ambientalista Chico Mendes cujo legado permanece por meio da resistência dos povos e das comunidades extrativistas da Amazônia. A partir das lutas e vivências das comunidades do Marajó, mais especificamente das práticas na Resex Terra Grande - Pracuúba, a presente dissertação reflete sobre um dos desafios que é a gestão das unidades de conservação de uso sustentável, mostrando saberes, locais e contribuições no cuidar do território como bem comum. Utilizando uma metodologia de pesquisa militante participativa, a análise dos dados subsidia reflexões sobre os processos de gestão institucional, em diálogo com conhecimentos e práticas cotidianas das comunidades e seus jeitos de tomar decisões e viver na Resex.
Abstract: The Amazon is a unique space in terms of diversity, environmental complexities and social and economic contradictions. It has one of the lowest Human Development Indexes, but reveals a rich history of organization and social mobilization, especially of traditional extractive populations and communities. The rubber tappers' struggle, begun in the 1970s in the state of Acre, resulted in the construction of a differentiated land regularization proposal, making possible the creation of Extractive Reserves. The territorial rights struggles aimed not only the guarantee of the right to remain on land but the insurance of the access to public policies and services, which gave living conditions and autonomy to traditional populations. This movement resulted in achievements (especially in the recognition and demarcation of several sustainable use conservation units), but also in losses, such as the murder of the environmentalist Chico Mendes whose legacy remains in the resistance of the Amazon peoples and extractive communities. Based on the struggles and experiences of Marajó communities, more specifically on the practices of Terra Grande-Pracuúba Resex, this dissertation reflects on the challenge of management of sustainable use conservation units, showing knowledge, places and contributions in the care of the territory as a common property. Using a participative militant research methodology, the data analysis subsidizes reflections on the institutional management processes, in dialogue with the communities' everyday knowledge and practices, and their way of making decisions and living in Resex.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições:Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:CDS - Mestrado em Sustentabilidade junto a Povos e Terras Tradicionais (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.