Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33837
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_LeonardoCorrêaSegedi.pdf1,68 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Análise da qualidade de vida, do nível de atividade física, da aptidão física e de fatores associados em bombeiros militares de ambos os gêneros
Autor(es): Segedi, Leonardo Correa
Orientador(es): Porto, Luiz Guilherme Grossi
Assunto: Bombeiros
Aptidão física
Qualidade de vida
Atividade física
Data de publicação: 29-Jan-2019
Referência: SEGEDI, Leonardo Correa. Análise da qualidade de vida, do nível de atividade física, da aptidão física e de fatores associados em bombeiros militares de ambos os gêneros. 2018. xiii, 141 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação Física)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Introdução: Os bombeiros são profissionais expostos constantemente a fatores de risco como: hipertermia, severa desidratação, elevada sobrecarga cardiovascular e física, inalção da fumaça, estresse, interrupção abrupta do sono e padrão alimentar irregular devido a dinâmica da sua profissão. Logo, é de suma importância para esta população uma boa aptidão física como também a avaliação constante das capacidades físicas e a qualidade de vida (QV), tanto para a segurança e saúde individual, como para o desempenho profissional satisfatório. Objetivo: Avaliar o nível de atividade física, a aptidão física e a qualidade de vida de bombeiros militares de ambos os gêneros, em associação com variáveis clínico-funcionais e sócio-demográficas. Metodologia: Estudo transversal descritivo-analitico, composto por amostra de 791 bombeiros de ambos os sexos (24-49 anos). As variáveis mensuradas por questionário foram: qualidade de vida (WHOQOL-BREF); Nível de atividade física (NAF) (IPAQ); aspectos sociodemográficas; fatores de risco à saúde; aptidão cardiorrespiratória (ACR) (auto relato de atividade física); As variáveis sócio-demográficas foram estado civil e renda mensal. Foram também avaliadas a aptidão cardiorrespiratória (Teste de Cooper), a resistência de membros superiores (teste de flexão de braço no solo), a resistência musuclar localizada (teste abdominal de paula) e variáveis antropométricas. Adotou-se estatística não-paramétrica para todas as análises exceto para a análise de concordância entre os métodos de avaliação da aptidão cardiorrespiratória, teste de Cooper e questionário auto-relato de atividade física. Utilizou-se o pacote estatístico SPSS Statistical Package for Social Sciences, versão 17.0 para Windows. Resultados: A amostra apresentou mediana de idade de 39 (24-49) anos, do IMC de 25,8 (18,2 – 43,3) Kg/m², VO2max 42,1 (19,9 – 62,3) [mL(kg.min-1)]. 74,9% dos sujeitos foram classificados como ativos. A ACR estimada pelo teste de Cooper foi muito próxima àquela estimada por questinário, tanto para os homens: (42,6 ±5,9 vs 41,9 ±5,6, [mL(kg.min)-1] respectivamente), quanto para as mulheres (35,1 ± 5,8 vs 33,3 ±5,9 [mL(kg.min)-1]). A amostra apresentou boa QV exceto para o domínio ambiente. (domínios: físico 75,0; psicológico 75,0; relação social 75,0; ambiente 65,8. A QV foi menor para os homens obesos, com ACR≤12 MET em todos os domínios e para as mulheres com ACR≤9,5 MET exceto para o dominio relação social. As comparações entre os domínios de QV com IMC e NAF não demonstraram diferença significativa para as mulheres. Conclusão: Os bombeiros militares de ambos os gêneros apresentaram boa aptidão cardiorrespiratória e nível suficiente de atividade física. O questionário auto relato de atividade física se mostrou como um instrumento confiável e viável para ser utilizado quando não for possível realizar o teste de pista de Cooper em bombeiros. No grupo dos homens o uso dos pontos de corte alternativos para o questionário (11METs – 13METs) para selecionar ou excluir os indivíduos aptos ou não aptos, respectivamente, aumentaram a sensiblidade e espeficididade para 90% para os avaliados atingirem 12METs no teste de pista de Cooper. A QV foi de moderada para boa em todos os domínios exceto para o domínio ambiente. A QV apresentou associação positiva significativa com a ACR, IMC e NAF para todos os domínios para os homens e nos domínios: físico, psicológico e ambiente para as mulheres.
Abstract: Introduction. Firefighters are professionals who are constantly exposed to risk factors such as: hyperthermia, severe dehydration, high cardiovascular and physical overload, smoke inhalation, stress, abrupt sleep interruption and irregular food pattern due to the dynamics of their profession. Therefore, it is of great importance for this population a good physical aptitude as well as the constant evaluation of the physical capacities and the quality of life (QL), both for the individual's safety and health, as well as for the satisfactory professional performance. Objective: To assess the level of physical activity, physical fitness and quality of life of military firefighters of both genders, in association with clinical-functional and socio-demographic variables. Methodology: Descriptive-analytical cross-sectional study, composed of 791 firefighters of both sexes (24-49 years). The variables measured by questionnaire were: quality of life (WHOQOL-BREF); Physical Activity Level (PAL) (IPAQ); sociodemographic aspects; health risk factors; cardiorespiratory fitness (self-report of physical activity). Cardiorespiratory fitness (CRF) (Cooper test), upper limb strength (Push up test), localized muscule resistance (abdominal test) and some anthropometric variables were also evaluated. Non-parametric statistics were used for all analyzes except for the analysis of agreement between the methods of evaluation of cardiorespiratory fitness. The statistical package SPSS Statistical Package for Social Sciences, version 17.0 for Windows. Results: The sample had a median age of 39 (24-49) years, a BMI of 25.8 (18.2 - 43.3), VO2max 42.1 (19.9 - 62.3) ml.kg.min- 1. 74.9% of subjects were classified as active. The CRF, estimated by the Cooper test, was very similar to that estimated by the questionnaire, both for men: (42.6 ± 5.9 vs. 41.9 ± 5.6, respectively), and for women (35.1 ± 5 , 8 vs 33.3 ± 5.9). The sample had good QV except for the environment domain. QV was lower for obese men, with CRF ≤ 12 MET in all domains and for women with CRF ≤9 , 5 MET except for the social relation domain.Comparisons between the QL domains with BMI and PAL showed no significant difference for women. Conclusion: Military firefighters of both genders had good CRF and sufficient PAL. The self-reported physical activity questionnaire proved to be a reliable and feasible instrument to be used when it is not possible to perform the Cooper Lane test in firefighters. Among men, the use of alternative cut-off points to select or exclude suitable individuals increased sensitivity and specificity to practically 90%. The QL was moderate to good in all domains except for the domain environment. QL showed a significant association with CRF, BMI and PAL for all domains for men and in the domains: physical, psychological and environment for women.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação Física, Programa de Pós-Graduação em Educação Física, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FEF - Mestrado em Educação Física (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.