Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33835
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_RaoniCarricondoLeite.pdf3,54 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Um corpo à flor da cidade : performances e outras heterotopias
Autor(es): Leite, Raoni Carricondo
Orientador(es): Correia, Paulo Petronílio
Assunto: Performance (Arte)
Heterotopia
Praça do Relógio (Taguatinga
Data de publicação: 29-Jan-2019
Referência: LEITE, Raoni Carricondo. Um corpo à flor da cidade: performances e outras heterotopias. 2018. 164 f., il. Dissertação (Mestrado em Arte)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Este texto busca cartografar uma pesquisa acadêmica teórico-prática em artes do corpo e/ou artes performativas, desenvolvida a partir de experimentações de um corpo artista (eu) na cidade. De início, apresento três experiências de minha trajetória artística (de 2010 a 2016), que propõem desorganizações do uso previsto para o corpo nas formas normatizadas pela convenção, nos espaços arquitetônicos urbanos. A primeira experiência consiste no modo de trabalho para o ator (O corpo ator) desenvolvido pelo professor Dr. Aguinaldo Moreira de Souza. A segunda, refere-se a uma experimentação expressiva que realizei na Praça do Relógio em Taguatinga, Distrito Federal, como atividade do trabalho de conclusão da Pós-Graduação em Artes Visuais (EAD/SENAC). A terceira, trata-se de um conjunto de experimentações e criações artísticas que realizei junto a Anti Status Quo Companhia de Dança, dirigida pela coreógrafa Luciana Lara. Depois, reflito sobre a construção de um corpo cênico na cidade, trazendo a noção de corpo desviante; analiso os processos de investigação realizados e as implicações éticas, estéticas e políticas dessas experimentações no cotidiano. Amparado em Michel Foucault, disserto sobre as utopias que compõem a concepção atual de um corpo urbano civilizado e os dispositivos disciplinares que moldaram tal concepção na modernidade ocidental. Comparecem neste estudo também Michel Mafessoli, Gilles Deleuze e Felix Guattari (Filosofia da Diferença) e Judith Butler (Teorias Queer) – que acrescentam para se pensar os atos corporais subversivos e a ação na cidade como forma de questionamento. As abordagens a esses autores se deram, neste estudo, em diálogo com os pensamentos do professor Dr. Paulo Petronílio. Por fim, penso a performance como uma ação provocadora de distopias no corpo e na cidade, e aponto para as experimentações urbanas como heterotopias desviantes.
Abstract: This text seeks to map a theoretical and practical academic research in body and / or performing arts, developed from experiments of an artist body (I) in the city. At the outset, I present three experiences of my artistic trajectory (from 2010 to 2016), which propose disorganizations of the intended use for the body in the forms normatized by the convention, in the urban architectural spaces. The first experience concerns my relation to the way of working for the actor (The actor body), developed from the investigation of the body in the urban context of postmodernity, elaborated from the coordination of teacher Dr. Aguinaldo Moreira de Souza. The second, refers to an expressive experimentation that I performed at the Praça do Relógio in Taguatinga, Federal District, as an activity of the completion of the Postgraduate Course in Visual Arts (EAD / SENAC). The third, it is a set of experiments and artistic creations that I performed with Anti Status Quo Companhia de Dança, directed by the choreographer Luciana Lara. Then I reflect on the construction of a scenic body in the city, bringing the notion of deviant body; I analyze the research processes carried out and the ethical, aesthetic and political implications of these experiments in everyday life. Supported by Michel Foucault, he spoke about the utopias that make up the current conception of a civilized urban body and the disciplinary devices that shaped such a conception in Western modernity. Also present in this study are Michel Maffesoli, Gilles Deleuze and Felix Guattari (Philosophy of Difference), Judith Butler (Queer Theories) - that add to think subversive corporal acts and action in the city as a way of questioning. The approaches to these authors were given, in this study, in dialogue with the thoughts of teacher Dr. Paulo Petronílio. Finally, I think of performance as a provocative action of dystopias in the body and in the city, and I point to urban experiments as deviant heterotopias.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:IdA - Mestrado em Artes (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.