Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33776
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_IsadoradeAlmeidaSilva.pdf1,62 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Descrição radiográfica do esqueleto e biometria óssea em calopsitas (Nymphicus hollandicus)
Outros títulos: Radiographic description of skeleton and bone biometry in cockatiels (Nymphicus hollandicus)
Autor(es): Silva, Isadora de Almeida
Orientador(es): Santana, Marcelo Ismar Silva
Assunto: Biometria
Anatomia animal
Calopsitas
Esqueleto
Radiologia veterinária
Data de publicação: 8-Jan-2019
Referência: SILVA, Isadora de Almeida. Descrição radiográfica do esqueleto e biometria óssea em calopsitas (Nymphicus hollandicus). 2018. 45 f., il. Dissertação (Mestrado em Saúde Animal)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: O propósito deste estudo foi descrever a anatomia radiográfica do esqueleto, bem como a obtenção de medidas corpóreas, do crânio e de ossos dos membros de calopsitas (Nymphicus hollandicus). Para tanto, foram radiografados digitalmente 12 machos e nove fêmeas, todos adultos, em diferentes projeções. De forma geral, os resultados anatomorradiográficos obtidos foram semelhantes aos encontrados para outros psitacídeos, mas com algumas particularidades, como: a presença de outras três zonas flexoras no crânio (nasal, jugal e do arco palatino); órbita óssea completa pela presença do arco suborbital; coluna vertebral composta por um número variável de 34 a 38 vértebras (C10 ou 11, T8 ou 9, LS9 ou 10, Ca5 ou 6, Pi2), presença de oito ou nove pares de costelas, além de um osso notário formado pelas vértebras T2 a T6. As costelas, seus respectivos processos uncinados, o notário e todas as vértebras sinsacrais apresentaram baixa opacidade radiográfica, o que dificultou suas delimitações. Independentemente do sexo, as calopsitas apresentaram mãos ligeiramente maiores que seu braço e antebraço, além da perna 1/3 maior que a coxa. Os machos estudados apresentaram os ossos úmero, rádio, ulna, dígito maior e dígitos podais II, III e IV mais compridos que o das fêmeas, bem como o dígito alular mais largo. A utilização da biometria óssea para a classificação sexual se mostrou extremamente viável, proporcionando parâmetros de medidas ósseas como referência para a sexagem, além de evitar padrões empíricos de dimorfismo.
Abstract: The aim of this study was to describe the radiographic anatomy of the skeleton, as well as to obtain body measurements of the skull and limb bones of cockatiels (Nymphicus hollandicus). To that end, 12 adult males and nine females, were digitally radiographed in different projections. Overall, the anatomo-radiographic results obtained were similar to those found for other psittacines, but with some peculiarities, such as: the presence of three other flexion zones in the skull (nasal, jugal and palatine arch); complete bony orbit due to suborbital arch presence; vertebral column composed of a variable number of 34 to 38 vertebrae (C10 or 11, T8 or 9, LS9 or 10, Ca5 or 6, Py2), presence of eight or nine pairs of ribs, as well as a notarium bone formed by T2 to T6 vertebrae. The ribs, their respective uncinate processes, the notarium bone and all the synsacrum vertebrae presented low radiographic opacity, which made their delimitations difficult. Regardless of sex, the cockatiels presented slightly larger hands than their arms and forearms, in addition to 1/3 greater legs than thighs. The males studied had humerus, radius, ulna, major digit and podal digits II, III and IV bones longer than females, as well as a wider alular digit. The use of bone biometrics for sexual classification was extremely feasible, providing parameters of bone measurements as a reference for sexing, in addition to avoiding empirical patterns of dimorphism.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:FAV - Mestrado em Saúde Animal (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.