Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33772
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_GabrielZayatdosAnjos.pdf28,33 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: O antropozoomorfismo na arte : quimerização e a poetização da impressão 3D
Autor(es): Anjos, Gabriel Zayat dos
Orientador(es): Venturelli, Suzete
Assunto: Antropozoomorfismo
Vertebrado
Quimera
Impressão 3D
Data de publicação: 8-Jan-2019
Referência: ANJOS, Gabriel Zayat dos. O antropozoomorfismo na arte: quimerização e a poetização da impressão 3D. 2018. 333 f., il. Dissertação (Mestrado em Arte)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: Esta dissertação apresenta estudos sobre o antropozoomorfismo na arte, uma reflexão com foco no quimerismo e na impressão 3D. Ela parte de um estudo realizado na graduação, em que se trabalhou a figuração de seres quiméricos inspirados em animais, e na primeira seção da dissertação. Além disso, ela se alicerça em três pilares: evolução dos vertebrados, monstruosidade e quimerismo. A evolução dos vertebrados é explicada para a compreensão da diversidade de espécies da Terra. A ilustração principal, “Cladograma dos vertebrados”, consta de referência em relação às quimeras, à distância evolutiva e à ancestralidade. A respeito da monstruosidade, são demonstrados sua conceitualização, seu histórico, sua presença nas viagens marítimas e no cinema por meio dos monstros atômicos. O conceito de quimera, segundo Jorge Luis Borges (2011), é apresentado e direciona o uso desta nomenclatura para as demais personagens de mesma natureza, alicerçando-se na presença de quimerismo na natureza. Seres quiméricos são criaturas que têm duas ou mais espécies unidas num único corpo. Posteriormente, tem-se a proposta do processo de quimerização, que é uma forma de explorar criaturas e personagens quiméricos mediante observação de características. Processo este criado para contribuir com o estudo das artes para os demais artistas e o uso público. Na segunda seção, demonstra-se a apresentação de exemplos de antropozoomorfismo nas mitologias, literatura, história em quadrinhos, cinema, televisão e videogames. Este é o panorama histórico que objetiva mostrar a diversidade de seres presente no imaginário da sociedade. Em cada exemplo, é relacionada a questão evolutiva e o processo de quimerização. A terceira seção aborda arte e tecnologia, com fim na impressão 3D, exibindo trabalhos artísticos; e a diferenciação de toy arte do toy por meio de seu contexto histórico e essências individuais. No formato de toy, foi desenvolvida uma produção prática de 10 quimeras modeladas e impressas em 3D, e pintadas, que gerou uma experiência singular. Cada quimera gerou bastante originalidade no resultado escultórico e pictórico, condizente com todos os conceitos trabalhados. Uma outra quimera foi impressa, pintada e contextualizada através de vestimentas. Seu resultado revelou o potencial de uma próxima pesquisa a ser desenvolvida: o estudo de uma sociedade de quimeras. As referências principais desta pesquisa são as seguintes: Borges (2011); Claret (2006); Dawkins (1998); Del Priore (2000); Eco (2007); Grimm (2006); Caracter Entertainment (2011); Kafka (2001); Messias (2017); Lambert, Naish e Wyse (2003); Ponty (1999); Shubin (2008) e Zilles (1995). Inclui-se também aqui artigos e trabalhos acadêmicos de Anjos (2013), Barboza (2009), Barth (2005), Callari (2012), Catarino (2011), Cintra (2004), Silva (2015), Santos (2014), Garcia (2016), Judy (2010), Mendes (2010), Nunes (2014), Schneider (2015) e Tosi (2016).
Abstract: This study presents detailed aspects on the use of anthropozoomorphism in plastic arts with focus on chimerism and 3D printing. The study is originated from research set out during the undergraduation tenure and the first part of this thesis, and comprised chimerical beings representation inspired on animals. The present work is also based on three pillars: evolution of vertebrates, the concept of monstrosity and chimerism. The first pillar, evolution of vertebrates, is detailed in order to explain the diversity of species living on Earth. The main illustration of this work, “cladogram of vertebrates”, relates to chimeras, evolutionary distance and ancestry. In regard to monstrosity, its definition, its history and its presence in atomic monsters pictured in seafaring and movies are presented. With respect to chimera, definitions in accordance with Jorge Luis Borges (2011) are presented and used as a basis for nomenclatures of same nature characters, with support from chimerism present in nature. Chimerical beings are two or more species united in a same body. Further, the chimerization procedures – a way of exploring creatures by means of observation of its features – are introduced in order to contribute to art studies, artists and public use. The second section shows examples of anthropozoomorphism presence in mythology, literature, comics, films, television, and games, aimed at showing the diversity of creatures that human society have in their imaginary. The chimerization procedures and the evolutionary distance are related to each of the aforementioned examples. The third section presents art and technology through 3D printing works and the difference between “toy art” and “toy” through their historical context and individual essence. In toy art, a total of ten chimerical creatures modeled in 3D were produced and painted, and the results provided an unique experience, namely, each model – in their sculptural and pictural aspects – was consistent with all concepts reflected. Finally, an additional chimerical creature was printed, painted and characterized by clothings – its results showed aspects to be addressed in a future research: the study of chimerical creature societies. The main references of the present study are: Borges (2011); Claret (2006); Dawkins (1998); Del Priore (2000); Eco (2007); Grimm (2006); Caracter Entertainment (2011); Kafka (2001); Messias (2017); Lambert, Naish and Wyse (2003); Ponty (1999); Shubin (2008) and Zilles (1995). Authors whose papers and articles were also included: Anjos (2013), Barboza (2009), Barth (2005), Callari (2012), Catarino (2011), Cintra (2004), Silva (2015), Santos (2014), Garcia (2016), Judy (2010), Mendes (2010), Nunes (2014), Schneider (2015) and Tosi (2016).
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Artes, Programa de Pós-Graduação em Artes, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Aparece nas coleções:IdA - Mestrado em Artes (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.