Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33757
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_HelenGuimarãesSantos.pdf3,31 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Análise do impacto da variação da tarifa dos transportes públicos sobre o desemprego
Outros títulos: Impact analysis of the transit fare variation over the unemployment
Autor(es): Santos, Helen Guimarães
Orientador(es): Silva, Alan Ricardo da
Assunto: Transporte público
Mobilidade urbana
Vale-transporte
Desemprego
Data de publicação: 8-Jan-2019
Referência: SANTOS, Helen Guimarães. Análise do impacto da variação da tarifa dos transportes públicos sobre o desemprego. 2018. xiii, 106 f., il. Dissertação (Mestrado em Transportes)—Universidade de Brasília, Brasília, 2018.
Resumo: A mobilidade dos trabalhadores que necessitam exclusivamente do transporte público para o deslocamento diário e a evolução das tarifas dos transportes públicos ao longo dos anos tem sido pautas recorrentes, principalmente nos estudos que tratam os problemas relacionados ao transporte público urbano. Grande parte do interesse em discutir esses temas está centrada no desenvolvimento de políticas públicas, com objetivo é direcionado de mitigar os diversos impactos repercutidos por esses problemas. Em virtude da crescente relevância dessa temática, essa pesquisa buscou avaliar se o aumento da tarifa dos transportes públicos impacta no desemprego dos usuários de transporte público. Para a realização dessa pesquisa, foram desenvolvidos e aplicados dois tipos de formulários: um direcionado ao empregador, como pagante do vale-transporte e o outro direcionado ao empregado, como usuário do transporte público. Os dados dos formulários do empregador foram levantados por amostragem aleatória estratificada com alocação proporcional de acordo com a atividade econômica e porte da empresa, resultando um total de 200 empresas, onde 117 empresas responderam à pesquisa. Quanto ao empregado, foi levantado um total de 112 trabalhadores usuários de transporte público. Apesar de algumas análises por testes de hipóteses referentes ao empregado não terem apresentado significância estatística, possivelmente devido ao tamanho da amostra, foram observados indícios que o aumento da tarifa pode impactar no desemprego e na restrição de ofertas de emprego aos usuários de transportes públicos. Além disso, os usuários de baixa renda podem ser prejudicados com maior intensidade, principalmente aqueles que necessitam de maiores quantidade de viagens e que possuem maiores tempo de deslocamento. Já os resultados dos testes de hipóteses referentes ao empregador foram significativos e permitiram identificar que um aumento de 0 a 10% da tarifa já incide no desemprego nos mais diversos setores e portes avaliados. Os testes de hipóteses dos dados referentes ao empregador também revelaram que a restrição de empregos aos usuários de transporte público pode ser influenciada pelo aumento da tarifa, indicando os setores que mais praticam essa medida. A pesquisa também apontou que, tanto os empregadores quanto os empregados usuários de transporte público, estão dispostos a aceitar a proposta da reforma trabalhista de redução do salário, a fim de evitar as demissões em caso de aumento da tarifa. Contudo, essa medida tende a ser aceita pelos empregados apenas enquanto eles procuram por outra oportunidade de trabalho.
Abstract: Several studies related to public transportation, the evolution of the transit fare and the mobility of the worker who depends exclusively of public transportation for daily routine have been debated over the last years. Most of the interest on those topics is centered on the public policy development aimed for mitigating the manifold impacts of these costs. On sight of the growing relevance of these topics, the present work intends to evaluate whether the transit fare increase could have some impact over the unemployment of workers, users of the public transportation. For that, two forms were developed and applied to employers and employees. The data were achieved by stratified random sampling with proportional allocation related to the economic activity and size of the company, resulting on a sample size estimation of 200 companies. One hundred seventeen companies answered the form. While between the employees, 112 public transportation users answered the form. The employee’s results did not achieved statistical significance, probably due to the sample size. However, the results suggest that the increase of the transit fare can affect the unemployment and the restriction of job offers to the public transportation users. Besides that, the low-income users can be the most impacted, especially those who need more travels or have the longest travels. The employers’ hypothesis tests, however, achieved statistical significance and allowed to identify that an increase of up to 10% of the fare can affect the unemployment of several economic sectors and sizes. The data also revealed that the increase of the fare can influence the job offers restriction to the public transportation users, thus indicating the economic sectors that mostly do it. Finally, this research showed that both employers and employees users of public transportation are willing to accept income reductions to avoid consequences of fare increases like layoffs. However, the new Brazilian employment law, which allows income reductions, tend to be accepted by the employees, but only while there is no new job offers available.
Informações adicionais: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, 2018.
Licença: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Aparece nas coleções:ENC - Mestrado em Transportes Urbanos (Dissertações)

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.