Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33712
Files in This Item:
File SizeFormat 
ARTIGO_LulaCardosoAyres.pdf473,21 kBAdobe PDFView/Open
Title: Lula Cardoso Ayres : modernista em Pernambuco, folclórico em São Paulo
Other Titles: Lula Cardoso Ayres : a modernist in Pernambuco, a folk artist in São Paulo
Authors: Dimitrov, Eduardo
Assunto:: Modernismo
Ayres, Lula Cardoso, 1910-1987
Regionalismo
Arte brasileira
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Citation: DIMITROV, Eduardo. Lula Cardoso Ayres: modernista em Pernambuco, folclórico em São Paulo. Sociologia & Antropologia, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, p. 483-517, ago. de 2018. DOI http://dx.doi.org/10.1590/2238-38752017v826. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2238-38752018000200483&lng=en&nrm=iso. Acesso em 27 de jan. 2019.
Abstract: A circulação de intelectuais e artistas pelo território nacional não se dá de maneira simples e livre de disputas políticas e simbólicas. Essas tensões tornam-se evidentes nas trajetórias de pernambucanos integrantes do modernismo e nas expectativas de reconhecimento desses artistas por seus pares paulistas e cariocas. A trajetória de Lula Cardoso Ayres é emblemática. Como herdeiro do açúcar, teve condições de formar-se pintor frequentando as melhores instituições e artistas renomados. Em Paris, seguiu percurso formativo comparável ao de outros expoentes do modernismo brasileiro. Sua carreira, porém, é marcada por um constante embate entre suas pretensões de reconhecimento nacional e a resistência do campo que, com frequência, o classificava de "regional" ou "folclórico". Ao se confrontar a obra pictórica com comentários críticos publicados na imprensa, textos de Gilberto Freyre e cartas trocadas entre Ayres e Pietro Maria Bardi, esse embate se explicita.
Abstract: The movement of intellectuals and artists through the Brazilian national territory is not free from political and symbolic disputes. Some tensions become evident in the trajectories of Pernambuco's modernist artists as they sought recognition by their national peers. The trajectory of Lula Cardoso Ayres is emblematic. Born to a wealthy family, he was able to learn with the most renowned artists. In Paris, his course of training was similar to other exponents of Brazilian modernism. He is considered to be one of the great painters from Pernambuco. His career, however, is marked by a constant tension between his pretensions to national recognition and a resistance from the art world that often classified him as "regional" or "folkloric". This tension is made explicit when we confront his pictorial works with critical comments published in the press, texts by Gilberto Freyre and letters exchanged between Ayres and Pietro Maria Bardi.
Licença:: Sociologia & Antropologia - Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado. FONTE: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2238-38752018000200483&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 27 jan. 2019.
Appears in Collections:SOL - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/33712/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.