Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.unb.br/handle/10482/33209
Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_TemporalidadeTraumaGenese.pdf374,88 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir
Título: Temporalidade do trauma : gênese mais estrutura no pensamento freudiano
Outros títulos: Temporality of trauma : genesis plus structure in freudian thinking
Autor(es): Celes, Luiz Augusto
Assunto: Trauma psíquico
Freud, Sigmund, 1856-1939
Psicanálise
Data de publicação: 1999
Editora: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Referência: CELES, Luiz Augusto. Temporalidade do trauma: gênese mais estrutura no pensamento freudiano. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 12, n. 3, p. 00, 1999. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79721999000300007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79721999000300007&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 dez. 2018.
Resumo: O presente artigo interpreta a temporalização do tempo na psicanálise freudiana, detendo-se particularmente na análise da primeira teoria do trauma. Mostra a função temporalizadora da sexualidade determinada por seu caráter disjuntivo e expressa no termo posterioridade, no duplo sentido que adquire na obra freudiana: o progressivo e o regressivo. A simbolização implicada na teoria do trauma e o recalque são discriminados em suas relações com a temporalidade. O percurso enseja uma discussão do fundamento do pensamento freudiano entre gênese e estrutura, para concluir com uma avaliação da desconstrução da herança científica de Freud na psicanálise que se inicia.
Abstract: This article interprets the temporalization of time in Freudian psychoanalysis, particularly on the analysis of the first trauma theory. Sexuality is shown to have a temporalizing function determined by its separating character and expressed in the term deferred-action,both in the progressive and regressive sense used by Freud. The symbolization implicated in the trauma theory and the repression are discriminated in their relations to temporality. The basis of Freudian thinking between genesis and structure is discussed, concluding with an evaluation of the deconstruction of Freud’s scientific heritage in psychoanalysis as founded by him.
Licença: Psicologia: Reflexão e Crítica - Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (CC BY NC). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79721999000300007&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 dez. 2018.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79721999000300007
Aparece nas coleções:PCL - Artigos publicados em periódicos

Mostrar registro completo do item Recomendar este item Visualizar estatísticas



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.